Casamento em crise

Bom dia Padre

Em primeiro lugar gostaria de dizer que sou casada há 26 anos e tenho um relacionamento muito complicado, meu esposo no início do nosso relacionamento era usuário de xarope, durante 5 anos premanecemos em união estável, mas nos separamos, 9 meses depois reatamos e tive minha primeira gravidez, depois meu filho já com 1 ano e pouquinho, engravidei do segundo filho. Amo meus filhos e a partir do nascimento deles, meu marido passou a beber (conhaque e cerveja) por diversas vezes me agrediu moral e fisicamente, agora depois do meu primeiro filho estar com 19 anos, ele também trata-o muito mal.

Sou formada em direito, mas devido ao exame da OAB que eu não consigo a aprovação, não posso trabalhar, e ele sempre joga na minha cara que ele é quem banca a casa. Ontem fiz comida e ele deu aos cachorros. É muita humilhação. Começo a pecar quando desse sentimento de baixa estima, desejo que ele morra.

 

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

2 Comentários

  • Ola minha filha, ta dificil ne.. mas nao impossivel, de solucionar seu caso,, tenho 70a exoeriente, entra na internete procure ajuda pessoal com nome de ,,,ALANON.. reunioes baseado no moldes de AA, alcoolicos anonimos, la participa pessoas que tem familiares com este tipo de problemas, vc sentir muito bem e aprender a lida com essa situacao, experiencia de muitos anos, meu filho tb e advogado e duro passar na \oab , mas insista, se fosse vc iria fazer um curso de corretora de imoveis, vc tem cultura, sai de casa deixa como esta nao esquenta, vai da td certo, confesso que fiquei com pena de vc depois de reatar nao e facil ne. Olha nao se esqueca peque o telefone de alanon, tem reuniao qse tdos os dias, te garanto vc vai ser outra pessoa talves ate ajudar indiretamente o seu,,,,,,, obrigado por ler e desculpa dos erros portugues. wilson

  • Caríssima. Lembre-se de Santa Mônica que por muito tempo rezou pela conversão de seu filho Santo Agostinho. Peço que desta forma reze pela conversão de seu marido. Se conseguires estabelecer um diálogo com ele peço que tentes conversar e lembrá-lo de como eram felizes nos primeiros tempos de casamento e daquele jovem casal apaixonado que um dia pediu à Santa Igreja o matrimônio. Não se culpe por este sentimento de desejo de morte dele, pois sei que é momentâneo, reze à Maria Santíssima, Mãe da Igreja e Mãe da Sagrada Família, para te auxiliar nessa busca de uma família melhor. Peço que reze Três Ave Maria e Três Glória ao Pai todos os dias às dezoito horas para acalmar estes conflitos e converter o seu marido. Tentes suprir a necessidade que seus filhos possas sentir devido a certa “auxência do pai”. Reze e confie. Um abraço fraterno, teu irmão, Hercílio.