A confissão é um sacramento que me irrita

A algum tempo, mais precisamente desde que ingressei na universidade, tenho questionado muitos preceitos e dogmas que outrora me eram inabaláveis. Fui criado em uma fé católica, mas minha inclinação anarquista me faz discordar de várias posições da igreja e enxergar de forma debochada seus preceitos. Às vezes sinto falta da fé a aquecer meu coração ante a frieza do mundo. Creio a cada dia com mais convicção que a ignorância é uma dádiva, pois passei a desacreditar de muita coisa. A confissão em si é um sacramento que me irrita. Qual é a concepção de pecado da igreja? Qual é a concepção de pecado do sacerdote, esse que tem o poder (risos) de me absolver dos meus pecados. Qual é a minha concepção de pecado? Sou gay, penso eroticamente em outros homens, me masturbo e não considero isso pecado. Pelo contrário, julgo natural e saudável. Aos olhos da igreja cometo um grave pecado, mas ao confessar não me arrependo dele. É tudo muito complicado. Queria que alguém me ajudasse a compreender (sem fanatismos), por que eu sinceramente não compreendo. Acho que estou relegado ao inferno…

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

3 Comentários

  • colega senta na linguiça e deixa os outros crer em paz no que lhes fazem bem!

  • A paz, mano.

    A instituição católica é resultado de uma mescla de crenças romanas, gregas e do que foi útil ao Imperador Constantino aplicar e utilizar do que era “cristão” para construir sua “igreja” como instituição cultural e política una para os povos que estavam sob domínio de Roma, àquela época. Com o sincretismo das crenças, a ideia era criar um ecumenismo que transformasse toda a variedade romana numa só coisa.

    Se você tem dúvidas e não consegue compreender porque está tão contrário à aceitação de dogmas e porque suas ideias vão de encontro às ideias católicas, sugiro que você leia e releia o Novo Testamento.

    Se quiser, procure os vídeos do Reverendo Caio Fábio. Ele dirige um canal não-religioso, que se dedica exclusivamente à propagação do Evangelho de Cristo na internet: vemevetv.com.br

    Entenda de antemão, amigo: igreja é uma instituição doutrinária dos homens. IGREJA é a congregação do povo de Deus, para que eles vivam em comunhão entre si mesmos, não com Deus. Para que se tenha comunhão com Deus, basta abrir os olhos para a verdade de Jesus Cristo. Ao se fazer isso, percebe-se que vivemos todos na presença de Deus a todo instante.

    Tenha pé e paciência.

    Abraço!

  • Oi, tudo bem??
    olha, eu tbm tenho algumas dúvidas em relação a vários temas… Sou católica e a cada dia eu tenho dúvidas que são sanadas e outras que me complicam a cada dia mais.. Enfim, seri que tu deve estar pensando.. eu aprendi que ser gay não é pecado, pq Deus ama todos como nós como somos. mas a prática é pecado, ou seja, tu transar com um cara, caso seja homem, é pecado; a mesma vale para mulher.. e qual é o problema de ser casto??
    Enfim, sei que no mundo de hoje é algo “difícil”, mas eu não acho.. não vou falar que as vezes eu sinto a necessidade de ficar com alguém só para aquela finalidade, mas quando eu penso de verdade, eu não quero mais isso pra mim.. Eu já coloquei uma coisa na minha cabeça: vou me casar virgem!
    Acho que fugi mto da tua pergunta/ desabafo neh?? olha, eu tbm tinha essa dúvida, mas com o tempo, com algumas leituras, compreendo que com a confissão é algo que afirma que tu se arrepende mesmo dos seus pecados.. é algo para reconhecer, mesmo que tu tenha que se confessar com alguém que tu nunca viu na vida..
    Olha, tem um livro chamado: “YOU CAT”, conhecido como o catecismo da Igreja Católica.. é um livro que vale a pena a compra, pois tem uma linguagem super acessível e aborda vários temas..
    Enfim, não sei se respondi a tua pergunta!! mas seja feliz e que Deus te abençoe!!