Culpa, Solidão e Suicídio

Meus pais fazem de tudo pra mim, trabalham pra caramba, se abstêm de prazeres e satisfações pessoais em nome, exclusivamente, de seus filhos… Só que eu não dou o mínimo valor nisso, não trabalho, ajudo muito pouco em casa, levo a faculdade de qualquer jeito e sabe-se lá quando e como arrumarei um emprego. Só penso em dormir e fazer coisas improdutivas na internet. Sinto-me culpada e cansada todo o tempo. Tomo antidepressivos e já fiz terapia, mas nada me anima, sou triste, desanimada e não consigo ter fé. Já tive alguns poucos amigos, mas hoje me sinto com nenhum, afasto todas as pessoas de mim porque sou insuportável e intolerante. Tenho um namorado, e por amá-lo demais me esforço mt pra ele não perceber que sou louca assim. Não tenho ngm pra contar isso, meus pais não aceitam q sou doente e não tentam me entender. Tenho crises de nervosismo com eles e depois choro me desespero muito, chegando a falar sozinha e ter alucinações. Penso em me matar todos os dias, para não dizer todas as horas. Fora que me odeio fisicamente e me automutilo escondida. Sinto-me culpada e muito muito sozinha todo tempo. Quero acabar com esse sofrimento, e eu só existo com ele, por isso quero morrer.

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

3 Comentários

  • Querida, espero que seu dia esteja sendo um ótimo dia…

    Resolvi te escrever não porque eu acredito que qualquer conselho meu possa realmente mudar a sua vida e sua como você vê as coisas, mas o que quero te dizer é que o passado não importa se você decide mudar a partir de agora.

    O ponto de poder está no agora, essa é a única verdade. – Sei também que isso é um pouco complicado de entender, vou te indicar 2 livros que mudaram a minha percepção da vida e espero que possam te ajudar.

    1. “Você pode curar a sua vida” – Louise Hays
    2. “Desperte seu gigante interior” – Anthony Robbins

    Desejo sorte e sucesso nesse seu processo de mudanças interior e lembre – se sempre que todos temos um DEUS POR NÓS, que nos apóia, nos ajuda sempre.

    Fica com Deus!

  • O primeiro passo vc já deu, assumir que o erro está em você! Não largue os antidepressivos de uma vez, procure seu médico, oriente-se antes! Eu já fiz essa besteira há 2 anos atrás e até hoje tenho ‘sequelas’ como mãos tremendo e fobia!

  • Conheci uma pessoa que tomava anti-depressivos mas eles fizeram o efeito contrario nela. Ela passou a se odiar, ter alucinações, mentir e começou a planejar seu próprio suicídio. Demorou muito tempo pra perceber que eram os remédios que ela tomava que causava muito disso, tempo demais. Ela foi encontrada morta com um cinto no pescoço. Leia a bula do seu remédio e procure por conta própria mesmo um BOM psiquiatra. Não é vergonha nenhuma querer curar a si próprio. A fé não é uma coisa que se procura fora de casa, um objeto. A fé vem de dentro, você tem que se permitir ser feliz e ter fé. Procure ajuda de um psiquiatra logo. Não termine como a pessoa que conheci. Ela deixou filhos, marido, parentes, todos confusos e tristes. Depois que ela se foi outras 2 parentes dela morreram de tristeza por tudo oque aconteceu. Agora elas não tem mais escolha, mas você tem!