Sou gay passivo mas não por opção, por condição

Caros amigos, infelizmente, nasci com um pênis que, quando ereto, mede 9 centímetros. Quando em repouso, ele é do tamanho do pênis de um recém nascido. E por conta desse meu “pequeno grande detalhe”, minha autoestima foi severamente abalada. Frequentemente, entro em depressão por me sentir um homem “incompleto”. Várias foram as vezes em que fugi de pessoas que me desejavam e que, talvez, verdadeiramente me amavam, por saber que essas pessoas desejavam homens bem dotados. Sim, sou gay. Mas nesse ponto, o tamanho do meu membro não teve influência na minha homossexualidade. Mas na minha postura na cama, sim! Ou seja, na cama, sou passivo, não por opção, mas por condição! Não há como ser ativo. Não há como penetrar alguém. Ser um gay passivo com um pênis pequeno é um problema, então? Sim! Pois a grande maioria dos gays ativos gostam de ver, por entre as pernas de seus companheiros, logicamente passivos, pênis iguais ou maiores que os seus. E até que eu aprendesse isso, fui muito ridicularizado, rejeitado, humilhado, abandonado… E para completar a minha tristeza, sou um homem que tem lá o seu charme, chamando alguma atenção para si. É isso! Muito obrigado!

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

8 Comentários