Estou apaixonada por meu primo

Bom, a história é meio longa… Então vamos lá! Tudo começou quando a gente era criança, ele morava na mesma cidade que a minha e éramos muito grudados, fazíamos tudo juntos (há ele é dois anos mais velho que eu), um dia quando eu tinha 6 anos e ele 8 estávamos brincando de casinha na casa dele em uma noite que eu fui dormir lá, nesse dia ele acabou me beijando varias vezes, foi o meu primeiro beijo (desde essa época eu não paro de pensar nele). Um tempo depois ele acabou se mudado para outra cidade que fica no mesmo estado, eu lembro que chorei muito (nessa época eu já tinha 8 anos e ele 10). Nos continuávamos nos vendo, afinal eu sempre ia pra cidade onde ele morava, só que nos afastamos um pouco já não tínhamos mais aquela intimidade, mas, a gente se olhava muito, o tempo todo ocorria aquela troca de olhares e eu tinha vontade de chegar até ele e contar o que eu estava sentido mas, nem eu sabia direito o que eu estava sentido, tinha muita insegurança eu não sabia o que dizer, como dizer então eu me calei. Dois anos depois eu já tinha 11 anos e ele 13, nós fomos passar férias na casa da nossa vó, e eu ele retomamos aquela velha intimidade, parecia que o tempo não tinha passado, ai estávamos sozinhos em um quarto (nessa época não tinha luz no sitio da nossa vó) e ele tentou me beijar duas vezes mas eu não quis (como eu me arrependo) e briguei com ele, ficamos sem nos falar durante um bom tempo, acho que fiquei com vergonha, mas acima de tudo arrependida. Sempre que eu ia lá eu sofria muito, eu não conseguia olhar direito pra ele, a gente não trocava uma palavra, só se olhava, olhava muito nossos olhos se encontravam e não conseguiam mais desviar para outra direção. Demorou dois anos e meio para a gente voltar a trocar uma ou outra palavra. Mas foi ano passado em 2013, que a gente voltou a conversar de vez, a gente não conseguia para de falar de desgrudar um do outro de se olhar, em vários momentos durante o dia ele mandava indiretas e tentava me beijar *Só que aparecia gente, foi durante a noite que ele me beijou e se declarou pra mim disse que me amava, que sempre me amou, que tinha muito tempo que ele estava louco pra me beijar, ficamos agarrados um bom tempo, ele me pediu em namoro disse que ia esperar eu fazer 18 anos (eu com 16 e ele 18 anos) pro meu ‘’pai não encrencar’’ só que eu hesitei por causa da família. Moral da historia agora, um ano depois “quase” ele está casado e registrou um filho que não é dele, e eu to aqui sofrendo e chorando por causa dele……. a gente se vê direto em reuniões de família, conversa e fica se olhando mas, eu não sei o que ele sente por mim se o que a gente teve um dia ainda existe ou não, se foi verdadeiro ou uma mentira.
Eu ainda amo muito ele, acho que nunca vou esquecer ele. Só de relembrar isso pra escrever eu chorei litros (Há já casado ele mandou essa mensagem: L.. cada vês que eu falo com vc eu me encanto mais ainda por vc.)

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

2 Comentários

  • Já conheci vários casais de primos. Um deles está casado até hoje e parece bastante feliz. Mas agora que o teu primo está casado, você precisa se perguntar como você se sentiria se casasse com ele e descobrisse que ele tem um caso com outra pessoa? Se os teus valores disserem que isso é errado, não faça. Deixando um pouco de lado a questão religiosa, a consciência pesa mesmo é quando você faz alguma coisa contrária a aquilo que você acredita ou faz alguma coisa que você não gostaria que fizesse com você. Enfim, você pode ir treinando outras formas de amar, sem a necessidade do contato íntimo. Se um dia ele estiver solteiro, aí a história muda…

  • Querida, sei exatamente como.se sente, tenho um casa não mt parecido, mas ele é sim meu primo, eu gosto mt dele, mae não fico com ele por causa da família, então se vc gosta dele vai atrás, pq a vida é sua… E td mundo tem o direito de ser feliz, pq eu já perdi o meu de vez, e agora não sei tem como volta atrás…