Fiz um aborto

Há uns cinco anos atrás vivi um relacionamento muito conturbado. Ele mudou a minha vida e a minha maneira de ser. Por mais que nos amássemos, as brigas eram constantes e a última acabou em violência. Era o fim, não podia ficar com uma pessoa que me bateu, não tinha mais o que insistir. Fui embora, me mudei e alguns meses depois nos reencontramos. Achamos que a nossa história deveria ter um final, e principalmente, a gente queria perdoar, um ao outro. E desse reencontro, eu fiquei grávida. Só descobri a gravidez quando já estava morando fora do Brasil, com toda uma vida nova que se abria na minha frente. Não tinha como voltar atrás, não queria uma ligação para o resto da vida com aquela pessoa perturbada, e não queria que meu filho tivesse ele como pai. Em um país estrangeiro e sozinha, fiz um aborto. Não me arrependi na hora, nem nos tempos seguintes. No fundo acho que fiz o melhor para essa criança. Mas de um tempo para cá, ando atormentada com isso, pensando em quantos anos meu filho teria, como seria a carinha dele, como teria sido a minha vida se tivesse levado a gravidez adiante. Queria explicar para o meu filho tudo o que eu vivi e todos os motivos que eu tive para não deixar ele vir, queria que ele me entendesse, que compreendesse o meu egoísmo e percebesse que a minha atitude tb procurava preservá-lo. Todos os dias peço perdão ao meu filho, digo que o amo. Agora, peço perdão mais uma vez, aqui nesse espaço.

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *