Paixão por uma amiga do trabalho

Gostaria de receber opiniões de pessoas que passaram por algo parecido, ou que acham q podem me dar um bom conselho. Agradeço as boas intenções de pessoas que vão me aconselhar a rezar, ou a qualquer coisa relacionada com Deus, mas prefiro não receber estes tipos de conselho. Não sou ateu, mas isso não resolve o meu problema.

Estou com 39 anos, sou casado, e tenho duas filhas… tudo vai bem, inclusive com a esposa. Temos vida sexual bastante ativa, apesar de sermos casados há quase 20 anos. Fazemos sexo pelo menos 3 vezes por semana, as vezes até 5 ou 6 vezes em uma semana. Quem é casado a mais de 20 anos, sabe que isso não é lá muito normal. Talvez eu tenha um desvio mental ou tenha níveis muito altos de testosterona, não sei. E me dou bem com a esposa a nível de amizade, etc… é muito raro brigarmos ou nos desentendermos por qualquer motivo.

De qualquer jeito, meu problema atual não é esse. Pode ser resumido muito simplesmente: posso estar apaixonado por uma colega do trabalho. Ok, quem conhece o assunto pode estar pensando que é apenas mais um caso da tal “crise dos 40 anos”, homem aproximando da meia idade, “idade do lobo”, etc. Eu já li sobre isso, pesquisei alguma coisa. Pode até ser algo assim, não duvido. Mas no meu caso existem ainda complicadores. Vários.

Essa mulher é casada também. Tem pouco mais de 30 anos. Tem uma linda filhinha pequenina… e acho que vai muito bem no casamento com o marido também. Ótimo! Maravilhoso! Só que de manhã, quando ela entra na sala, e eu sinto o perfume dela, meu coração acelera, como se eu fosse um adolescente ainda… acho que nunca senti isso desse jeito, com nenhuma outra mulher. Eu a acho linda, acho o corpo dela muito desejável… mas sei que ela não é um modelo de beleza segundo a nossa cultura… no entanto, acho que os olhos dela são maravilhosos… o sorriso, os lábios, o cabelo. Acho adorável a cintura, os quadris, os seios… uma simetria que pra mim é belíssima. A maneira como a postura dela é correta, tão direita, os ombros tão alinhados… as mãos são maravilhosas, perfeitas.

E eu poderia continuar elogiando tantos outros detalhes dela, mas isso é só para vcs verem a profundidade da atração que sinto por ela… que não é meramente sexual. Essa existe também, porque inúmeras vezes já tive fantasias com ela, de todos os jeitos imagináveis. Mas é uma loucura, porque ela não sente nada disso por mim, nunca demonstrou nada além de uma receptividade normal a um colega de trabalho. Já estamos no mesmo local a alguns anos, temos contato diário, e eu sempre a achei atraente, mas havia como que uma barreira em algum lugar, de modo que durante muitos meses eu acho que “fingia” pra mim mesmo que ela não estava na sala. Afinal eu sou casado, ela era casada, tinha uma filhinha. Seria uma loucura total.

Nos últimos meses isso mudou. Passamos a almoçar frequentemente juntos, 90% das vezes com outros colegas, mas as vezes sozinhos. Fui conhecendo-a melhor. Além de ser a mulher sexualmente atraente que eu já havia identificado e resolvido ignorar (porque somos ambos bem casados), ela passou a ser uma espécie de amiga, cada vez mais… em poucas semanas, essa amiga se tornou uma coisa que dificilmente sai da minha cabeça. Não consegui manter a estratégia de ignora-la, pensar que ela não existia. A presença dela foi me derrotando dia a dia.

Na verdade ela não se abre muito, é muito calada, mas gosta de me ouvir. Acabei contando diversos episódios da minha vida, coisas que nunca contei pra ninguém, ainda mais para uma mulher. Depois sempre me desculpava por ter falado demais, mas ela sempre disse estar gostando de me ouvir, que eu contava histórias belas de se ouvir. Claro que isso não tem nada a ver com estar interessada em mim, acho que realmente sei contar bem uma história. Afinal, vcs não estão lendo essa até aqui, apesar de ser grande? Sim… mas isso não muda nada: somos casados.

Não quero acabar com o meu casamento, nem com o dela. Quero apenas que ela seja feliz, claro. Se isso não é gostar, o que é então? Se tudo o que eu sinto por ela não é paixão, uma forma de amor, o que é? Será uma fuga? Mas do que? O interessante é que acho q posso ficar com ela assim, como um amigo, se possível especial, pra sempre. Por 5 anos, 10, ou 20 anos. Porque pra mim basta poder olhar pra ela, vê-la tão bela, ver o sorriso, ouvi-la falar (ela fala tão pouco), vê-la caminhar, ou ficar em pé… ela é tão graciosa! Basta pra mim ser o amigo próximo… mas, a vida vai nos separar, e provavelmente em breve.

Dentro de alguns meses, ela deve deixar a empresa, mudar de local de trabalho. Vivemos em uma grande capital brasileira. Vivemos em pontos distantes da cidade. Quando não estivermos mais presos pela obrigação de nos encontramos no trabalho, o que será de mim, que não vou poder vê-la mais? nem conversar com ela? Ah, sim. Temos e-mail, internet… até celular, com whats e o escambau! Mas nada disso presta. Vou sentir uma falta imensa de vê-la pessoalmente, estar com ela.

Fazer amizade com o marido também? Virar uma presença talvez semanal ou mensal na casa dela? Não sei se teria forças pra isso… saber que ela é casada e que “pertence” a outro homem é uma coisa… ver isso na minha frente acho q seria demais pra mim. O coração não ia aguentar.

E por favor, me poupem os julgamentos morais e éticos. Estou cansado de me acusar eu mesmo, de me achar um cachorro safado, um traidor. Pasmem, nunca estive com outra mulher depois de me casar… nunca beijei ou fiz sexo com mulher (ou homem!!! kkkk) que não fosse a minha esposa, desde que me casei. Já fui tentado muitas vezes, já quis, claro, mas nunca fiz. Com esta amiga tão querida, hoje eu faria. Faria talvez até a loucura de terminar o meu casamento, que vai bem, se ela pedisse.

Porque? essa é a minha pergunta. Porque? O que é isso que eu sinto? Uma loucura passageira? Isso é uma forma de paixão, isso é amor, isso é alguma fuga? Como já falei, o que eu temo é a separação, não poder estar mais perto da minha amiga… temo que ela não sinta a mesma necessidade que eu de me ver, depois que nossos caminhos se separarem. Tenho quase certeza disso, porque os sentimentos dela não são como os meus, e então ela vai seguir com a vida dela, e não vai pensar em mim ou querer me ver mais. E por isso, fico me torturando as vezes, querendo contar pra ela pelo menos o quanto eu quero bem a ela, para que ela não fique totalmente distante de mim, quando cada um for para o seu lado, um dia.

Será que devo fazer isso? Como disse, não me importa viver sempre como sendo “apenas o amigo” (ou melhor, importa, eu queria ela toda, mas somente se ela também quisesse!) eu posso ser apenas o amigo… mas como vou sentir falta se não vê-la pessoalmente, as vezes… Bom é isso! Me perdoem ter falado tanto, e ter sido arrogante: ao mesmo tempo em que peço conselhos, eu dispenso alguns que não devem estar de acordo com a minha opinião! Talvez este texto também possa ajudar alguém em situação parecida. Se for assim, também fico satisfeito. Acho q este é um dos castigos que sofre todo aquele q comete a temeridade de se apaixonar (se é que isso é paixão): o medo de perder a pessoa amada.

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

5 Comentários

  • só que no meu caso somos amigos…..ela deixa eu abraça-la esses dias ela deixou eu dar um beijo no pescoço dela….sempre na hora de ir embora ela vai na minha sala me dar tchau……fico loucooooooooooooooooooooo….mas penso que ela não faria nada mais que isso….quando ela vem me abraçar para dar tchau e beijar minha vontade é virar o rosto e beijar a boca dela…..amo minha esposa mais que tudo…nunca traí na minha vida….acho que só queria me encontrar uma vez com ela a sós….acho que depois passaria pois como falaram o proibido é atraente….aí feito uma vez acho que passa……..

  • amigo to passando exatamente por isso o teu relato é a minha vida no momento……sinceramente não sei o que fazer………

  • O melhor conselho não é o que queremos ouvir, mas sim o que PRECISAMOS ouvir. E se fosse diferente, sua mulher estivesse louca por alguém do trabalho, e louca pra dá tb e te trair, vc ia ficar contente? Vc precisa se decidir, se vai ser fiel ou não, se for em frente com essa mulher, isso não passa de uma paixonite qlq que vc teria por qlq outra, isso vai ser uma punhalada na sua esposa, pode acabar com seu casamento, depois de um tempo passa-se a paixão, ai caí a mascara e vc vai ver o quão tolo foi de jogar fora seu casamento, sua esposa, a quem vc prometeu amar e cuidar dela. A mulher de verdade é a esposa, que dorme com vc, que acorda com vc, que luta pela sua família, faz sua comida, lava sua roupa, cuida das filhas, e ainda é boa de cama, Uallllll essa é a mulher linda e maravilhosa que vc deveria amar, respeitar, contar tudo pra ela e deseja-la com toda intensidade. As outras não dá pra levar em consideração, tudo que é proibido é mais gostoso, e só por isso, mas assim que deixa de ser proibido, acabou a novidade, e a gente vê que tudo não passou de uma paixonite passageira e o que antes era maravilhoso, passa a ser bem pior do que o que já tínhamos.
    Se vc não procurar ficar longe e esquecer essa mulher, vc está a um passo de destruir seu casamento e o dela também. A escolha é sua.

  • Meu amigo entendo seu desespero pois ja senti isso p alguém casado quase fui consumida pela culpa orei,rezei chorei e Deus me ajudou foram 3 anos de muito sofrimento hj ainda penso muito nele mais consegui virar a pagina se vc tem um casamento feliz conserve a nada pode abalar a harmonia de um lar feliz pense na sua esposa transfira esse esse desejo paixão tesao para ela pois amor carinho respeito temos que da a quem esta perto retribuído tudo isso parabéns por ser um homem que respeita sua família sua esposa aguente firme tudo isso vai passar se quiser conversar estarei aqui boa sorte

  • cara,se ela não te da esperanças,é melhor esquece-la, não se declare pra ela,pois além de te dar um fora, você ainda vai pagar de ridículo perante ela!!! é meu caro, melhor ficar com ela só nos pensamentos mesmo( se es que me entende….kkkk)