Não sei mais o que sinto pelo meu marido

Eu casei apaixonada… Foi tudo muito rápido, um encontro para jantar e uma noite de amor, virou de repente, em menos de um mês, um casamento. Não tive tempo para avaliar o que estava fazendo, só sentia que sem ele não poderia mais viver.
Os anos se passaram e nossa relação estava indo bem, não brigávamos…Meu marido sempre fez tudo em casa, ele morou sozinho por um bom tempo, então, mesmo depois de casado, quis continuar com as rotinas da casa, o que não me incomodava.
Em fevereiro de 2012 perdi o bebê de nossa primeira gravidez e nós dois choramos e sofremos juntos, mas, para minha alegria, em novembro do mesmo ano engravidei da minha filhinha.
Foi uma gestação conturbada, tive sangramentos e ameaça de parto prematuro e tive de ficar meses de cama… só levantando para ir ao banheiro.
E foi ai que tudo desandou… Meu marido que me tratava como alguém apaixonado, começou a ficar grosseiro e agressivo…
Deu em cima da minha obstetra na minha frente, o que acabou impossibilitando em grande parte um parto normal, já que na hora do parto eu não queria que ela e nem ele chegassem perto de mim depois de ter visto os dois paquerando na minha frente…
Nossa filha, nasceu com saúde e cheia de energia, mas ele continuou grosseiro comigo.
Logo depois que ela nasceu ele se recusava a andar ao meu lado em lugares públicos porque eu estava gorda…
Não perde a oportunidade de me criticar e humilhar…Só muda por uns dias quando o chamo para a conversar e proponho a separação… Já não sei mais se o amo ou não…
Não sei se quero continuar com esse casamento…
Mas quando penso em divórcio surgem dois medos diferentes:
O primeiro é pedir a separação e descobrir que ainda o amo, ter que sofrer vendo ele arrumar outra pessoa e seguir a vida sem mim.
O segundo é que ele não consiga cuidar direito da minha filha nos dias em que ela ficar sobre a sua guarda, ou que ele arranje alguém que a maltrate ou machuque.
Eu não sei para onde ir…as vezes até penso em tirar a minha vida e da minha filhinha (não suportaria deixar ela para trás para ser maltratada, pois ele não tem a mínima paciência com ela, embora ela seja doente de amor pelo pai).

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

5 Comentários

  • Oie, eu sei pelo o que está passando, meu caso é mais ou menos parecido com o seu. Com 9 meses de casada eu engravidei e perdi com 3 meses e desde o dia que eu perdi meu marido me despreza, tanto no sexo como pra conversar, acho que ele me culpa por ter perdido o bebê, eu me sinto culpada também. As vezes penso em me separar só que o meu medo é exatamente igual o seu: Separar e depois descobrir o amo e ficar sozinha sofrendo

  • Que tosco esse mané, vc deveria era ficar FELIZ se ele arranjar outra pessoa, e sentir pena da vítima q ele arranjou. Prefiro comida do que gente.

  • Olá, uma coisa aprendi na vida “somos o capitão do nosso navio, e sob nosso comando deve navegar”… É uma pena a situação em que vc está, porém, o melhor a ser feito é agir, sim, com sabedoria e não com o coração. Tenha em mete que foi bom enquanto durou, porém já esta ficando para trás, Vc tem um bela filha, cuide dela, pense em ambas, procure a felicidade em outros caminhos. É melhor a separação agora, do que mais tarde;;; Tenho certeza que vc terá uma bela vida a viver pela frente com sua filha. Se vc separar, e ele arrumar outra pessoa, é porque não era para ser seu; pense: ele te maltrata, te humilha, desfaz de vc, sinal que o mesmo não lhe tem mais afeição… Seja dura, enérgica consigo mesma, afinal vc tem uma filha que depende de vc. Pois, casamento é como aquela frase: que seja eterno enquanto dure… Já fui casado por nove anos, não deu certo, não por minha parte, más sim pela ex… Porém, tirei muitas lições da vida há dois… Temos um filha, hoje com 17 anos, nome Juliana, é a minha vida, minha paixão, e cuido dela com todo carinho e devoção que um Pai deve ter. Não, cometa loucura de tirar a vida – sua e da menina – ao contrário, lute, modifique, trace novos caminhos, siga novos horizontes. Se vcs se separarem, da mesma forma que ele irá arrumar outra pessoa, vc tb poderá ter outra em sua vida, e que possa lhe dar atenção, amor e carinho, a tí e sua filha.Se quiser conversar mais comigo, estou a disposição..

  • Pelo amor d Deus, n tire nem a sua vida nem a da sua filhinha, se vc ama ela d verdade n faça isso. Vc deve sim se separar do seu marido, se sua filha ama ele, é pq ele tbm ama ela, então ele nunca deixaria q alguma outra mulher q ele arranjasse maltratasse ela. Vc deve se separar para arranjar outra pessoa q realmente te ame. E seguirem caminhos diferentes. (Além d que se vc matasse a sua filha e se matasse, ela iria pro céu e vc pro inferno!)

  • Por isso é importante termos Deus na vida. Os que não tem Deus, seguem a cartilha do mundo, não tem compromisso com o casamento e conjuge, qd veem qlq dificuldade, não pensam 2X pra trair mesmo e dar em cima de quem estiver disponível. Muitas vezes a esposa pode não estar a fim de sexo, por vários motivos, mas a mulher sábia sabe que não pode deixar de satisfazer seu marido, pois lá fora, a mulherada dá em cima mesmo. Não custaria nada, 5 ou 10 min pelo menos 1X por semana dar uma mãozinha ao marido, masturbando ele, claro que não é o ideal, mas já alivia bastante. Só posso aconselhar que busquem a Jesus, procurem uma igreja evangélica, sempre há cursos para casais, comecem a frequentar, onde os 2 vão aprender muita coisa, e ele vai entender que não deve desprezar a esposa. O desejo de Deus sempre é a restauração dos casamentos, o do diabo sempre é a destruição do casamento e de tudo, enganar, roubar e matar.
    Certamente que o diabo tá por trás disso tudo, e fica te trazendo esses pensamentos suicidas, mas o que ele não te conta, é que se vc fizer essas besteiras, vc vai direto pro inferno, e é isso mesmo que ele quer. Venha pra Jesus, que está de braços abertos te esperando e quer te dar uma nova vida!