Desejo reprimido

Quando pequena, já sentia atração por outras mulheres. Então reprimia esses desejos por achar que era errado. Cresci, e sempre “fiquei” com homens, nunca fiquei com mulheres. Quando tinha 15 anos, vivi uma loucura de sentimentos, todos confusos. Comecei a gostar de um garoto, me apaixonei de verdade. E do nada, surgiu um sentimento diferente em mim.. e por uma pessoa que eu nunca imaginei… uma professora recém chegada. Meu coração ficou dividido entre o garoto e a professora. Eu sabia que o sentimento que tinha pela professora era algo grande, nobre, bonito… mas sem malícias. Não a imaginava como uma “namorada” nem nada disso. O que eu tinha mesmo era ADMIRAÇÃO pela pessoa que era. Eu queria ser como ela. Mulher de atitude e com opinião. Acho que foi isso que me encantou nela. Só sei que eu passava dia e noite pensando nela. Queria tirar aquilo dentro de mim. Eu tinha vergonha dela, não falava com ela.. quando estava perto dela eu era séria. Diferente da pessoa que sou, pois sou muito humorada. Eu simplesmente me transformava quando estava ao seu lado. Mas resolvi esquece-la e aquilo era somente admiração e respeito. Transformei o sentimento que tinha por respeito e um exemplo a ser seguido. A última vez que a vi, ela me abraçou, e não senti os mesmo sentimentos. Agora era só uma amiga. Fiquei com o tal garoto por 3 anos… pensei que ele fosse o “amor da minha vida” mas nunca o amei. Fui apaixonada por ele. Só isso. Foi bom enquanto durou. Já tem um tempo que terminamos. Comecei a me relacionar com um cara 10 anos mais velho que eu. Ele sempre foi um fofo comigo.. muito simpático, mas eu não o via como um parceiro. Então, não engatei um relacionamento. E hoje em dia, eu tenho dúvidas sobre a minha opção sexual. Se gosto de meninos ou meninas. Já fiquei com meninos, nunca fiquei com meninas. Mas não descarto essa possibilidade. Preciso descobrir quem eu sou de verdade.. quem eu gosto. Mas tenho medo do que posso descobrir. Eu só quero AMAR e SER AMADA. Nada mais!

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

2 Comentários

  • Olha na boa… você é lésbica! Estamos no mesmo barco meu bem. Também achava que estava apaixonada por dois garotos que conheci no ensino médio, mas depois vi que era só admiração, não era algo viril, sexual, tesudo, entende? Com mulher não, era mais natural, automático. Sinto atração pelo corpo da mulher, pela voz, cheiro, os cabelos, o jeito e já me apaixonei por garotas (assim como você), mas nunca aceitei. Hoje vejo que por elas sentia algo que nunca senti por garoto nenhum. Você me diz que sente o mesmo por garotas desde a infância, pois bem, esse é um dos sinais de que você é gay!

  • Ás vezes temos essa sensação de não sabermos ao certo o que somos e do que gostamos, mas não fique aflita, você ainda não achou a pessoa que te completa. Quando souber você vai saber seja homem ou mulher. Por isso não tema por sua opção sexual pois como você mesmo disse quer amar e ser amada!