Sou gay, evangélico e ninguém sabe disso

Olá!
Eu sempre quis desabafar isto com alguém, mas até agora não há uma pessoa sequer que saiba do grande segredo da minha vida. Às vezes chego a me sentir um monstro por isto apesar de saber que para a maioria, isto é absolutamente normal.
Eu tive uma infância difícil. Meu pai faleceu quando eu tinha 8 anos de idade, eu fui criado somente pela minha mãe; cresci sem um referencial de homem e fui me tornando “diferente”. Um pouco antes de meu pai falecer, eu vinha sendo abusado sexualmente pelo meu cunhado constantemente e acho que o que eu sou hoje é consequência destes estupros. Quando eu criei coragem de falar pra minha mãe, ela não acreditou em mim e eu me calei. Eu sofria muito, ele fazia isto contra a minha vontade e me obrigava a fazer sexo, o que era terrível. Estes abusos duraram quase um ano. Ele era evangélico e depois que eu falei que não queria mais aquilo, ele não me forçou mais. Quem dera que este fosse o fim do sofrimento porque na verdade a minha vida começou a desmoronar a partir daí. Eu não conseguia me enturmar com outros meninos, talvez por medo e fui começando a gostar de fazer coisas que garotas faziam. É comprovado que uma boa parte dos gays sofreram algum tipo de abuso na infância e isto afetou diretamente na sua orientação sexual. As pessoas percebiam o meu jeito e me criticavam de uma forma bruta pois todos (família e amigos) eram bastante conservadores. Quando eu nasci, minha família já era evangélica e eu fui ensinado que a homossexualidade é algo inaceitável e por isso que eu tenho tanto medo de assumir a verdade.
Com o início da minha puberdade, eu fui descobrindo que eu não gostava de garotas como todos os meninos da minha idade. Não entendia o porquê disso, mas gostava de outros meninos e tinha vontade de beijá-los. Era muito difícil quando aqueles tios chatos perguntavam se eu tinha alguma paquera e eu simplesmente sorria envergonhado. Até hoje eu sou evangélico (tenho 19 anos atualmente), moro com minha mãe e uma irmã de 16 anos. Namorei com uma menina que não sabia a verdade sobre mim só pra disfarçar, mas só eu sei o quanto é terrível fingir ser o que não somos realmente. Não posso falar a verdade pois seria rejeitado pela minha família. Confesso pra vocês que eu já orei a ponto de meus joelhos ficarem roxos, já pedi a Deus por libertação, mas nada acontece e eu estou quase me tornando um ateu pois eu penso: “Se Deus existe, porque ele permite que isso aconteça comigo?”. Já tive três relações homossexuais escondidas e hoje eu apenas me masturbo pensando em homens. Falo com meu cunhado normalmente, tento fingir que não aconteceu nada; não tenho muitos amigos homens porque me sinto diferente deles; sou bastante tímido por medo de falar algo que me ridicularize.
Sinceramente, eu não sei o que fazer, não suporto mais essa farsa que eu sou. Eu não consigo me imaginar casado com outro homem. Não é isso que eu quero. Eu só quero construir uma família normal sem precisar de muito dinheiro ou reconhecimento. A felicidade já seria o suficiente.

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

5 Comentários

  • Estranho! Muito estranho mesmo! Então só depois de um ano, tu resolveu falar com seu (amante) cunhado, que não queria mais dar pra ele? Pare de arrumar desculpas, ele percebeu seus trejeitos de gay. Você mesmo diz, que era criticado pelo seus familiares e amigos, por ter um jeitinho de gayzinho. Não adianta achar que vai ficar encoberto, tu vai sofrer pressão pra se relacionar com mulheres. A sua família, sociedade e amigos, vão te cobrar, casar (com uma mulher, claro), ter filhos. Aí, tu faz o que eles querem, e seja infeliz, ou abre o jogo e diz à verdade! Vai ser melhor tu falar que é gay cara, pelo menos, tu não vai viver na mentira, as cobranças por casar, ter filhos vão cessar de vez. Lógico que no início, não vão aceitar (pode ser que não aceitem nunca), mas com o tempo eles se acostumam.

  • Oi cara, gostaria de conversar com você sobre isso, também passei por isso, gostaria muito de conversar com alguém que já passou pelo mesmo pois podemos compartilhar opiniões. Me adicione no face, sei que estranho conversar como quem não se conhece, mas a boa intenção é o que importa.

  • Olha cara, nada vê, muitos homossexuais (a maioria pra falar a vdd) nunca sofreu abuso, nunca tive ausência de figura paterna ou materna. Eu sou um exemplo vivo disso e, como você, fui criada em família evangélica, mas isso não impediu que desde cedo eu sentisse atração por meninas e não por garotos. Durante muito tempo tentei esconder isso de mim mesma, morria de medo das pessoas descobrirem, enfim, vivia um mundo de pavores por causa dessa questão. Achava que estava possessa e tals (como você) e também como você nunca me libertei desses sentimentos, nunca me tornei uma garota heterossexual. Resultado: me dei a oportunidade de pesquisar mais sobre a homossexualidade, descobrir o que é isso de fato e vi que isso tudo que vivemos ou sentimos é uma característica biológica nossa. Não há como mudar. É que nem querer a partir de agora ter cabelos loiros, sendo que nasceu com cabelos pretos. Além disso, muitos garotos podem sim ser abusados por homens e se tornarem gays, mas, como eles mesmos me disseram, eles sentem atração e se apaixonam por mulheres, mas gostam de queimar rosca com homens porque, desde a infância, foi assim que aprenderam a ter prazer. Não me parece que esse é o seu caso. Na boa, mesmo que você tivesse tido um pai presente e não tivesse sido abusado, mesmo assim seria homossexual. Conheço muitos rapazes que foram criados sem o pai (maẽs solteiras) e são heterossexuais. Isso não tem nada a vê. Se aceita, você não está pecando, nem se se relacionar com um homem. Você deve entender que a Bíblia foi escrita por homens e tem falhas sim, como o machismo retratado pelo apostolo Paulo (que NA PRATICA eu VI que só destrói casamentos), o fato do casamento ser indissolúvel, a questão de Adão e Eva e a própria homossexualidade (sim, homossexualidade porque eu e você sabemos que ninguém escolhe sem assim, simplesmente somos assim).

  • Rapaz, sofri algo semelhante, so que pior. tbm sentia isso, li sobre isso, tinha e ainda tenho pensamentos homossexuais, muitos tem, só que nao reconhecem. Sou evangélico tbm, só que eu gosto mesmo é de meter. kkkkkkkkkkkkkk, estou sendo sincero. O fato de querer ficar com homens é basicamente a carência do pai e o teu cunhado, foi muuti vagabundo fazendo isso com vc.

  • Querido, muita, mas muita oração! Não sei se vc crê, mas isso é espiritual (me refiro a demônios). Eu também fui abusada quando criança, e devido a isso, minha vida foi um verdadeiro inferno! Abuso sexual causa transtornos psicológicos na cabeça de todos que passam por isso, seja homo ou hétero! Isso é porta p/ demônios entrarem na nossa vida! Eu não sabia disso até pouco tempo, mas estou passando por libertação e é muito mais difícil do que se imagina! Mas pense no seguinte: a nossa salvação é infinitamente maior e melhor do que qualquer situação que passamos aqui na terra! Tornar-se ateu não vai anular a Verdade! Eu já passei por momentos em que quis tirar minha vida, nada mais fazia sentido p/ mim! Deus existe e é misericordioso para conosco não deixando que o inimigo de nossas almas realize seus objetivos na nossa vida que é somente matar, roubar e destruir! Não permita! Não dê a vitória para Satanás! Pesquise sobre Jóide Miranda, ex-homossexual, e vc vai ver que seu caso não é tão difícil assim para o nosso Deus! Nada é difícil para Ele! Fique na Paz de Jesus!