Minha primeira vez e com um amigo

Olá. Queria começar falando que a momentos que me arrependo disso e sinto o peso da mentira nas minhas costas, mas também a tempos que fico aliviada de não ser mais virgem e pelo menos ter sido com um cara confiável. Bem, tudo começou uma noite, estávamos nos falando pelo celular, ele é um grande amigo meu e da minha irmã. Então combinamos que ele ia me pegar em casa e nos iríamos na casa de uma amiga nossa. Tudo na amizade. Alias ele é 11 anos mais velho que eu. Eu tenho só 16 anos, mas tenho aparência de mais nova, somente a aparência. Certo, voltando a historia. Fomos nessa amiga, bebemos muito e fomos embora quase de manha. No caminho ele pergunto se eu queria ir pra casa ou pra casa dele terminar de tomar a garrafa de bebida que tínhamos comprado. Eu um pouco alterada por causa do álcool aceitei ir na casa dele. Já tinha ido muitas vezes lá, com amigos e até mesmo sozinha. Seus pais moravam na frente e sua casa era atrás. No caminho para a sua casa ele começou a passar a mão na minha perna. Ele tinha uma moto. Eu dei um tapa no capacete e disse pra ele parar de bobagem e com aquela mão boba. Nos rimos e seguimos o caminho. Chegando na casa fomos para os fundos, ele me serviu um copo e sentamos no sofá. Eu terminei o copo. Então ele perguntou se podia sentar do meu lado, pois ele estava em uma ponta do sofá e eu em outra. Eu disse que não tinha problema. Nos dois estávamos no celular, eu respondendo umas mensagens. Foi do nada, não deu tempo de pensar. Nos nos olhamos e de repente estávamos nos beijando. Foi bom, não posso ser hipócrita e dizer que não era o que eu queria. Eu já tinha desejos e sensações com muitos homens. Já tinha ficado com alguns, mas nunca passava de beijos e alguns toques. O diferente é que nunca achei que fosse acontecer algo, nunca tinha cogitado a possibilidade de ficar com ele. Não por ele ser feio ou nada. Ele é bem bonitinho. Mais era meu amigo. Sabe quando a gente não vê maldade em uma pessoa, só vê amizade mesmo ? Como se fosse um irmão que tem outro sangue ? Era assim que eu me sentia. Depois do beijo as coisas foram esquentando e sem eu perceber já estamos na cama. Nesse momento um pouquinho da minha consciência que não estava influenciada pelo álcool ou pelas sensações que eu estava sentindo, fez eu dizer que não podíamos, que éramos amigos e o que os outros iriam pensar. Mas ele disse que ninguém precisava saber, que ele não contaria se eu quisesse que fosse assim, que era só por prazer. Só aproveitar. Isso entrou na minha mente e me deixei levar. Minha virgindade se foi. Nem sei se ele sabia que eu era virgem. Eu não contei antes e nem depois do sexo. Foi bom. Foi ótimo alias. Me senti mulher. Porém, depois, o peso na minha consciência era enorme. Ele não usou camisinha, eu pedi mas ele disse que iria g. fora. Eu, alterada nem liguei. Depois, acho que o psicológico me afetou porque fiquei mais de 2 meses achando que estava grávida e enlouquecendo por causa disso. E outra coisa que pesa minha mente, eu tenho que mentir para todos como foi minha primeira vez. Já menti tanto sobre isso que até eu, as vezes, acredito na minha própria mentira. Eu e ele continuamos amigos, mas não é a mesma coisa que antes. Eu me sinto constrangida na frente dele, o que antes nunca aconteceu. Muitas vezes penso em contar para quem eu confio, mas a coragem some. Eu tenho esperança de ele não ter contado, como me prometeu. Mas muitas vezes duvido. Esta difícil confiar nas pessoas nesses tempos.

 

Reportar Sexo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

2 Comentários

  • Que bom que foi com seu amigo, em quem você confia e não com um cafajeste.
    Não se sinta culpada por isso, seja pelo álcool ou pelo desejo, mas aconteceu.
    Confie nele e não se sinta culpada. E quem sabe ele não sente nada a mais por você?

  • Relaxe e aproveite o momento, basta conversar se o que vier a rolar é algo passageiro ou um inicio de relação, sabendo dessas coisas você pode tomar a decisão de ir além ou não! Beijos e boa sorte (Eu ficaria, mesmo sem obrigação de relacionamento!)