Aspirante apaixonada por um seminarista

Então, há um tempo atrás houve uma ordenação de um frei em minha comunidade, e para comemoração vieram os seminaristas em missão. E eu sou acólita, então sou bem envolvida com tudo da igreja… Eu e esse tal seminarista nos vimos naqueles dias de missão porém não conversamos, mas depois ele me chamou no chat do Facebook e de lá para cá conversamos muito e quando nos vemos é tipo, muito especial, não sei explicar. Não posso dizer que estou apaixonada e nem que ele está, mais estamos nos conhecendo de um jeito não correto para uma aspirante (aspirantado é o começo da vida religiosa) e um seminarista, ele diz que ainda não sabe se é a vocação dele e eu estou meio confusa também. Preciso de ajuda, tenho medo de contar para a minha diretora espiritual e ela brigar ou ficar brava sei lá, mais não tá sendo fácil!

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

4 Comentários

  • Tem gente que se mete à ‘vida religiosa’ talvez apenas para sentir-se ‘purinho’, uma alminha dedicada e serena, todos admiram a calma (aparente), a sabedoria (falseada), a paz interior (uma máscara) e a mais coisas assim. Depois fica arranjando desculpa polida quando se encontra com o ‘animal interior’ gritando por afeto do sexo oposto.
    É por isso que eu digo. Essa ‘simplicidade’ do voto de castidade, essa meiguice (aparente) de devotar-se à religiosidade com caras empalidecidas pelo amofinamento, ah quanta hipocrisia. Inclusive dessas instituições que exigem algo assim dos devotos, o que gera problemas como o seu aqui.
    Eu se fosse você leria a bíblia com bastante senso crítico e veria que certas instituições exigem castidade dos agregados apenas por questões econômicas. Porque afinal de contas não gerar decendência é não deixar bens à mesma e não ter de sustentá-los, o que economiza bastante para as instituições, não acha?

  • Sou um seminarista e não te condeno. A paixão é um sentimento bonito desde que muito bem administrado. Não te condene por se apaixonar, isso não é pecado. Agora tens que cuidar com quem realmente está pecando nesta história. Há um problema com alguns seminaristas, inclusive eu, que acabamos nos “soltando” com as palavras em redes sociais. Elas ferem as pessoas. Podemos iludir as pessoas. Espero que este seminarista não esteja te iludindo. Faço votos de um bom discernimento vocacional para os dois. Sou de Santa Catarina e estou no segundo ano de filosofia. Um abração

  • Meu Deus João, Você já se apaixonou alguma vez na vida? Ninguem manda nos sentimentos, Se apaixonar é normal. O errado é tentar fazer a outra pessoa mudar por causa do que vc sente também sou apaixonada por um seminarista, mas sei que a vocação dele é de ser padre e respeito, Antes de chamar de Vadia, passe pela experiência de gostar de uma pessoa que nunca poderá corresponder o mesmo sentimento.

  • Tanto homem solteiro e de respeito no mundo e vocês vão à igreja só para atrapalhar a vocação dos meninos. Eles estão em uma fase complicada, hormônios a mil, carência familiar, afetiva, é óbvio que algum pode cair na tentação mas a culpa é de vocês, vadias!