Solidão mas a vida segue

Sempre fui uma pessoa muito querida nas turmas que frequentei, a mais engraçada, sempre muito aceita por todos. Mas nunca me senti entregue total a uma amizade, no fundo sempre achei que estava sozinha e por mais que eu tivesse um monte de gente ao meu redor, por mais que eu fosse o centro das atenções (pq eu sempre era/sou o centro das atenções) mesmo nesses momentos eu sinto um leve sentimento de solidão. E hoje já com mais responsabilidades, com uma vida mais séria, eu me sinto cada vez mais longe dos meu amigos… Meus colegas de escola desaparecerem, e ate minhas melhores amigas sinto que estão afastadas. Graças a Deus estou sabendo lidar e aceitar muito bem isso, não deixo de fazer absolutamente nada na minha vida por causa dessa falta de companheirismo que tenho sentido, procuro colocar sempre na minha cabeça que é fundamental seguir minha vida independente de qualquer coisa, que a vida segue apesar de tudo e que temos de aceitar situações que por mais difíceis que sejam, temos que passar pra dar valor a nossas vidas. Quero uma vida maravilhosa pra mim, estou lutando pra viver melhor cada dia, conquistar meus objetivos, o foco sou eu e não vou deixar de lutar por causa de ninguém. Confesso sinceramente que me vejo no futuro uma pessoa bem sucedida, independente, segura de si. Porém, um pouco sozinha, meio áspera, não sei ao certo, mas não vejo muito afeto no meu futuro. Talvez pouquíssimos amigos, alguns da família e só. Enfim, foi só um desabafo pois essa é uma questão que tenho refletido bastante ultimamente e precisava colocar pra fora. E já que não tenho com quem…

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

7 Comentários

  • ”nunca me senti entregue total a uma amizade,”
    Parei aqui. Isso pra mim é mimimi e do beeeem fundo, viu? Pareceu aqui que você falava de um’ Relacionamento Sério com Vistas ao Altar um Dia’, ohhhhhhhhhh, tamanha a ‘seriedade’.
    Pieguice, isso é o que é. Ninguém precisa dessa ‘amizade impactante’ na vida.
    Não acredita? Visite o hospital do câncer, ala infantil. Garanto que isso prova que estou certa. Vai ver como ‘ter uma amizade profunda’ é coisa de fresco.

  • Me identifiquei muito lendo seu texto, exceto na parte “ser muito aceito por todos”. Fique tranquila, antes só do que mal acompanhado.

  • É normal chegar à fase adulta e nos afastar de amigos de infância, da escola ou colegas da profissão. É praticamente uma lei natural, pois o próprio tempo nos traz responsabilidades com nós mesmos que jamais pode ser repartida com qualquer pessoa que seja, como a realização de seus desejos pessoais e profissionais que só depende de nós, com isso a consequência de nos afastar de pessoas que gostamos faz parte das regras da vida, ainda que seja pais, irmãos, amigos, etc.
    Isso não é deixar de gostar ou gostar menos, é apenas dá mais importância ao que nos faz crescer e ao que nos faz bem.
    O lado bom da vida é que no decorrer do tempo conhecemos pessoas das mais variados espécies, tipos que nunca imaginaríamos conhecer e tipos que em um ‘oi’ ou um ‘bom dia’ nos faz sentir uma paz tão grande e as queremos por perto para sempre. E o tempo vai passando e quanto mais solitária você vive mais aumenta a sensação de que todos se afastaram de ti quando na verdade foi você que se afastou para viver sua vida.
    Então, se estar se sentindo só, vai atrás de seus amigos, resgata as velhas amizades, aproxima a família de ti. Não espera te convidar para as reuniões não, marca você. Nada disso vai tirar seu foco se realmente existir.

  • Olá não se sinta assim tudo tem o seu tempo eu também tenho este caso parecido com o seu as vezes eu fantasio pra não ter uma tristesa profunda.
    Tenho 21 anos sou homem e já me estudei e descobrir o que eu tenho e desconfiança nunca me entreguei a amizade ou namoro,mas sabe ao que mim entrego a eu mesmo ao meu instinto e sou feliz

  • Bravo !!!!
    .
    Gostei do seu testemunho.
    .
    Amiga, aqui temos dois problemas que são dificeis de resolver… qual vamos falar primeiro?? hein?
    .
    Bom, vamos falar do ser humano. Voce tem um objetivo, um foco bem definido. Quantas pessoas voce conhece que agem assim ? Poucas não é ? Principalmente o brasileiro tem a mania de achar que o objetivo da vida é ser feliz. Uma ilusão! A grande maioria não se prepara adequadamente, tornam-se indolentes, levianos e para piorar, não suportam a vitória dos outros. Não é por acaso que muitos tem aquele discursinho socialista de dividir a riqueza criada pelo outro.
    .
    A riqueza não cai do ceu, ela é criada por pessoas que dedicam suas vidas a criar soluções onde outros viam problemas.
    .
    Portanto, o afastamento de antigos amigos de escola está muitas vezes ligada a esse sentimento de frustração que é compensado com hostilização a voce, como se fosse uma pessoa ambiciosa e que quer ser… olha o palavrão bolivariano : Rica.
    .
    Talvez se morasse em paises onde o mérito individual é valorizado, não estivesse passando por isso, ao contrário, seria motivo de orgulho de seus amigos.
    .
    Problema numero 2 : Você !
    .
    Não podemos viver sozinhos, alheios aos sofrimentos do mundo, como se somente nós existíssemos na face da terra. Procure amizades longe do meio profissional e escolar. Procure organizações beneficentes e doe seu amor e carinho para quem realmente precisa : Órfãos, idosos, desamparados… Verá que quando exercitamos o amor ele só faz aumentar em voce e nas pessoas a sua volta e trará frutos positivos na sua vida. Não estou falando de religião, sou ateia a proposito, mas a aventura humana só tem sentido quando exige não só da nossa inteligência, mas também dos nossos melhores sentimentos.
    .
    Bjs.

  • Te entendo, moça. Na vida adulta é normal esses acontecimentos, nos afastamos das pessoas sem querer e descobrimos que algumas amizades eram só por conveniência.
    Meu conselho, se é que vale alguma coisa, é arrumar algum tempo e se abrir para um relacionamento, se tiver dificuldade tente o Tinder ou o Badoo. Existem muitas pessoas solitárias à nossa volta, mais do que se pensa, e uma delas pode ser aquela que vai te dar a atenção e o afeto que talvez você precise.
    Aprender a viver sozinho é difícil, nós seres humanos somos animais sociais e precisamos do contato humano, algumas pessoas permanecem em relacionamentos ruins por medo da solidão mas não é por aí.
    Se você sempre foi o centro das atenções, preste atenção à sua volta e talvez tenha alguém que pode te fazer feliz.