Namoro mas estou apaixonada por outro!

Namoro a aproximadamente cinco anos com um rapaz que conheci na faculdade, ele é um pouco mais velho, bem discreto, educado, uma pessoa excepcional… Acontece que antes dele, ainda no ensino médio, conheci outra pessoa que mexe comigo até hoje! Confesso que ainda nesse período, ele tentou ficar comigo, mas por medo/imaturidade não ficamos, com o fim do período escolar nos afastamos… Após dois anos, voltamos a nos encontrar na faculdade, e ai começaram-se as conversas novamente, porém novamente terminamos no zero a zero… isso porque, por mais que ele dissesse que queria, não sentia a confiança de um relacionamento duradouro, estável, enfim, pensava que seria algo passageiro na vida dele/ou que não responderia suas expectativas.  Assim comecei a namorar com outra pessoa, e ele deixou de falar comigo por um ano. Depois ele voltou a falar e se declarar novamente e de forma mais explicita e convicta do que queria. Não sei o que fazer, porque sei que amo meu namorado, mas passo o dia pensando no outro, quando o vejo meu coração dispara, bate um nervosismo é um mundo de emoções inexplicáveis, coisas estas que nunca senti com o meu namorado, nem no começo, são sensações que sempre se manifestaram ao longo desses sete anos de amizade! Nas últimas conversas ele me pediu apenas um sim, para que ele pudesse terminar com a sua namorada, sinto que agora não é brincadeira! Gente o que é isso? paixão, persistindo nesses sete anos que o conheço?  meu coração dói tanto porque não quero ver meu namorado sofrer, mas também quero ficar com o outro! e depois, se termino o namoro e me arrependo aí não vou ter mais coragem de pedir para voltar e assim ter feito uma burrice!

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

8 Comentários

  • Se tem terceiros envolvidos e melhor jogarem limpo.

  • Obviamente, todos os anos que convivi com esse sentimento não foram contemplados neste simplório resumo. Pretendi apenas expor ALGUNS pontos significativos que facilitassem a compreensão da história (como começo e fim), mas que, de nenhuma forma, pretende delimitar o caráter dos envolvidos na história. Então vamos lá para as respostas: 01- Sim, amo meu namorado, mas creio que isso não anula os sentimentos por outra pessoa, tanto que vivo e sinto isto, e até onde sei não é uma exclusividade minha….exemplos são tantos que consensualmente estão adotando o poliamor para suas vidas, ou vivendo, nas palavras de Beauvoir, ” amores necessários e contingentes”…Enfim, não que queira essa prática para minha vida, apenas ressaltando a possibilidade dos sentimentos coexistirem; 02- “Esse cara SÓ quer te comer “. Sério isso???? tenho toda certeza que sim, meu querido! O desejo sexual um pelo outro é só um dos sentimentos que afloram nas raras vezes que nos vemos, logo não é uma novidade para mim esse quesito! E quanto ao “SÓ”, como ressaltei nem tudo foi exposto acima, entre as omissões encontrava-se a possibilidade de, quando estava solteira, dele ter me “marmitado”. De fato transar comigo foi e é um vontade dele (não esconde) mas na época isso não aconteceu. Isso porque como tínhamos uma amizade bastante aberta quanto a todos os assuntos ele sabia que seria meu primeiro fica, namorado, beijo, transa, mas ELE não se achava a pessoa especial para ser o primeiro, achou que poderia estragar…..Pode isso??? Ele me falou isso na época -não acreditei!!! Eu pensando que estava expressando os meus sentimentos e ele achava que não queria nada com ele, mais tarde ele veio me culpar pelo medo dele…afff….Ante a essa confusão resolvi seguir outro caminho e cá estou; 03- “Largar a namorada”, bem, terminando com o meu namorado, evidentemente, não sairia me entregando nos braços de outro, isso leva a um processo, o qual incluiria não machucar ainda mais a pessoa com quem estava, necessita de um tempo, de meses e não dias/horas, quanto a isso não tenho medo, pois ele também coaduna com esta ideia, sei não só por palavras, mas por que vi a experiência de seu outro relacionamento. Saiba q minha ânsia não é de ser usada e depois jogada…até porque acho que não namoraria tão cedo novamente…dando-me um pé na bunda, um chifre, na verdade, isso pouco importa, trair a confiança é o mais significativo o resto deixa quem quiser falar pq a vida segue! A maior aflição é ter esse sentimento sem saber o que fazer, é ter vontade de saber como é ficar com o outro, é não saber se é justo com meu namorado, se é viável tentar um relação e futuramente não dá em nada, tomando o tempo dos dois. Para piorar, há uns dois anos a vida financeira dele (namorado) vem oscilando, e quem banca praticamente tudo quando as coisas pioram sou eu (não me incomodo porque ELE MERECE tudo que faço e sei que faria o mesmo se precisasse, por isso faço com gosto) mas o chato é que sempre a família, com mais condições, aparece para sugar o pouco que ele tem, e acaba por sugar parte do meu dinheiro tbm já que uma parte vai para ajudá-lo, resumindo economias zero e isso influência, consequentemente, em planos futuros!!! Ante a essa situação, dias atrás, fui ao encontro do meu namorado decidida terminar o nosso relacionamento, mas ao vê-lo, não tive coragem, meu coração não permite fazer isso com ele, nego-me vê-lo triste e sofrendo, e seu orgulho não permitiria mais a minha ajuda…sem falar que amo seus beijos, o seu abraço, sua delicadeza comigo, o seu esforço para tudo dar certo!
    Talvez seja paixão/amor pelo outro/apenas curiosidade, ainda não sei! Mas cheguei a conclusão de que, mesmo nosso relacionamento não andando as mil maravilhas (o sexo vai muito bem, deixando claro), é mais viável dar mais outra chance para nosso relacionamento, pois mesmo em dúvidas, se ainda estou com ele certamente o sentimento deve ser mais forte do que pelo outro!

  • Largar a namorada pra ficar com você?! Só ai já esta erradíssimo. Se ele troca outra pra ficar contigo, quem garante que depois ele não faça o mesmo com você?!
    Fica com seu namorado mesmo, corte o contato com o outro de uma vez por todas, ele só quer te usar. Você vai largar o seu namorado e vai quebrar a cara com esse outro.
    ” Não troque o certo pelo duvidoso”

  • Menina, esse cara só quer te comer de qualquer jeito! Ele te disse que vai terminar com à namorada, espere pra você ver. Concerteza vai te marmitar até se encher de você e cair fora. Coitado do seu namorado, deve gostar muito de você, e mal sabe que tu ama outro. E na verdade, tu já decidiu que quer o outro. Sinto muito em te dizer, mas esse jogo vai acabar mal pra você. Tu vai ficar sem os dois! Espere e verá!

  • Amiga, não entendo quando voce diz que ama seu namorado mas passa o dia pensando no outro.
    .
    Deixa eu te explicar uma coisa, ninguem causa nada dentro de nos. Tudo o que sentimos é resultado de nosso próprio cérebro, de nosso próprio pensamento. Voce pode acreditar que esse rapaz te causa um sentimento diferente, mas como eu disse, não é verdade. Os seus olhos te fazem acreditar que esse amigo tenha algo de mais especial qe seu namorado, é uma questão antropológica que não vale a pena comentar, mas voce apenas está se dobrando a seus instintos mais primitivos.
    .
    Olha só, a realidade é que voce terá que fazer uma escolha e, como sabemos, toda escolha envolve uma perda. Resta a voce decidir o que prefere perder.
    .
    Boa sorte !
    .
    PS: Não deixe de voltar aqui e dizer o que aconteceu !

    • Obviamente, todos os anos que convivi com esse sentimento não foram contemplados neste simplório resumo. Pretendi apenas expor ALGUNS pontos significativos que facilitassem a compreensão da história (como começo e fim), mas que, de nenhuma forma, pretende delimitar o caráter dos envolvidos na história. Então vamos lá para as respostas: 01- Sim, amo meu namorado, mas creio que isso não anula os sentimentos por outra pessoa, tanto que vivo e sinto isto, e até onde sei não é uma exclusividade minha….exemplos são tantos que consensualmente estão adotando o poliamor para suas vidas, ou vivendo, nas palavras de Beauvoir, ” amores necessários e contingentes”…Enfim, não que queira essa prática para minha vida, apenas ressaltando a possibilidade dos sentimentos coexistirem; 02- “Esse cara SÓ quer te comer “. Sério isso???? tenho toda certeza que sim, meu querido! O desejo sexual um pelo outro é só um dos sentimentos que afloram nas raras vezes que nos vemos, logo não é uma novidade para mim esse quesito! E quanto ao “SÓ”, como ressaltei nem tudo foi exposto acima, entre as omissões encontrava-se a possibilidade de, quando estava solteira, dele ter me “marmitado”. De fato transar comigo foi e é um vontade dele (não esconde) mas na época isso não aconteceu. Isso porque como tínhamos uma amizade bastante aberta quanto a todos os assuntos ele sabia que seria meu primeiro fica, namorado, beijo, transa, mas ELE não se achava a pessoa especial para ser o primeiro, achou que poderia estragar…..Pode isso??? Ele me falou isso na época -não acreditei!!! Eu pensando que estava expressando os meus sentimentos e ele achava que não queria nada com ele, mais tarde ele veio me culpar pelo medo dele…afff….Ante a essa confusão resolvi seguir outro caminho e cá estou; 03- “Largar a namorada”, bem, terminando com o meu namorado, evidentemente, não sairia me entregando nos braços de outro, isso leva a um processo, o qual incluiria não machucar ainda mais a pessoa com quem estava, necessita de um tempo, de meses e não dias/horas, quanto a isso não tenho medo, pois ele também coaduna com esta ideia, sei não só por palavras, mas por que vi a experiência de seu outro relacionamento. Saiba q minha ânsia não é de ser usada e depois jogada…até porque acho que não namoraria tão cedo novamente…dando-me um pé na bunda, um chifre, na verdade, isso pouco importa, trair a confiança é o mais significativo o resto deixa quem quiser falar pq a vida segue! A maior aflição é ter esse sentimento sem saber o que fazer, é ter vontade de saber como é ficar com o outro, é não saber se é justo com meu namorado, se é viável tentar um relação e futuramente não dá em nada, tomando o tempo dos dois. Para piorar, há uns dois anos a vida financeira dele (namorado) vem oscilando, e quem banca praticamente tudo quando as coisas pioram sou eu (não me incomodo porque ELE MERECE tudo que faço e sei que faria o mesmo se precisasse, por isso faço com gosto) mas o chato é que sempre a família, com mais condições, aparece para sugar o pouco que ele tem, e acaba por sugar parte do meu dinheiro tbm já que uma parte vai para ajudá-lo, resumindo economias zero e isso influência, consequentemente, em planos futuros!!! Ante a essa situação, dias atrás, fui ao encontro do meu namorado decidida terminar o nosso relacionamento, mas ao vê-lo, não tive coragem, meu coração não permite fazer isso com ele, nego-me vê-lo triste e sofrendo, e seu orgulho não permitiria mais a minha ajuda…sem falar que amo seus beijos, o seu abraço, sua delicadeza comigo, o seu esforço para tudo dar certo!
      Talvez seja paixão/amor pelo outro/apenas curiosidade, ainda não sei! Mas cheguei a conclusão de que, mesmo nosso relacionamento não andando as mil maravilhas (o sexo vai muito bem, deixando claro), é mais viável dar mais outra chance para nosso relacionamento, pois mesmo em dúvidas, se ainda estou com ele certamente o sentimento deve ser mais forte do que pelo outro!