Gravidez indesejada e arrependimento de ter feito o que fiz

Conheci meu ex namorado no final de agosto/2015, no começo de outubro/2015 descobri que estava grávida de 01 mês (filho dele) mesmo tomando remédio e me desesperei. Ao conversar com ele, ele sugeriu que tirássemos a criança. Eu já havia pensado nisso, afinal atrapalharia todos os meus planos. Com o passar da semana fomos ao médico que iria fazer o procedimento e eu fui muito firme quanto a decisão, mas por dentro já queria desistir. Ele sempre se mostrou a favor do aborto e eu com medo do que ele pensaria resolvi manter aquilo adiante.
Marcamos o procedimento para o dia 16/10, um dia antes eu perguntei se ele realmente queria aquilo e ele disse que sim. Enfiei minha dor no bolso e o sonho e fiz a vontade dele.
Depois do procedimento, em momento algum me perguntou se eu estava bem, pelo contrário. No sábado que seria para ficarmos juntos (um dia após o procedimento) ele foi na apresentação da filha do primeiro casamento. Não me perguntava sobre nada.
Com o passar dos dias, ele me culpou sobre a gravidez. Eu já me sentia culpada e aquilo pra mim fez com que eu me sentisse um lixo.
Namoramos até mês passado, desde esse episódio meu namoro não foi mais o mesmo. Ele pensava na ex, conversava com algumas garotas (apagava a conversa) e me fazia sentir como um lixo.
Conversando com uma amiga, em janeiro/2016, lembrei que tinha uma foto pornográfica com um amigo, e resolvi pedir a ele para mostrar a ela. Meu namorado pegou a foto e uma outra que esse meu amigo me enviou, arrumou um escândalo e queria pq queria ver meu amigo. E eu disse a ele que tudo bem. Mas avisei ao outro cara por medo do que ele faria comigo e com ele mesmo. Ele achou que eu havia traído, mas não o trai.
Eu realmente o amava, mas ele não acreditou.
Hoje estou sem meu filho (meu anjo que para agradar alguém tirei), não podendo engravidar de novo por complicações após o aborto e sem o cara que eu gosto.
Mas sinceramente, se eu pudesse voltar no tempo (isso aprendi com a minha terapeuta) faria o que eu quis. Que era ter meu filho. E que meu ex fosse para o inferno, afinal teria que me amar mais e meu filho veio por irresponsabilidade minha e não tem culpa pela mãe carente e o pai de coração de pedra.
Peço todas as noites perdão a alma dessa criança e que mesmo tendo feito o que eu fiz eu a amava.
Até presente comprei pra ela e guardarei pra sempre.

 

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

7 Comentários

  • ”Enfiei minha dor no bolso e o sonho e fiz a vontade dele.”
    Nao sei se isso é de todo verdade, amiga. Você mesma disse que havia pensado no aborto e quase desde o principio: ”Ao conversar com ele, ele sugeriu que tirássemos a criança. Eu já havia pensado nisso”.
    ”Com o passar dos dias, ele me culpou sobre a gravidez. Eu já me sentia culpada e aquilo pra mim fez com que eu me sentisse um lixo.”
    E você não disse a ele que ambos eram responsaveis pela gravidez??… Porque amiga, vem cá, aqui e nem aí ninguém é criança e então sabemos todos que ‘aquilo mais aquilo pode resultar naquilo outro’, certo?
    ”Hoje estou sem meu filho (meu anjo que para agradar alguém tirei), ” Mentira. Você mesma mencionou aqui que a gravidez ‘atrapalharia os seus planos’. Então responsabilize-se pela parte que lhe cabe. E a vida segue, amiga. Lamenta-se que tenha tido complicações com o procedimento, mas saiba que a medicina tem avançado muito, saiba que até mesmo adoções ‘à distância’ existem, saiba que mais homens existem e saiba que se tomaram aquela decisão, assim era pra ter sido. A vida às vezes é meio amarga, mas tudo passa e que ela segue pedindo passagem.

  • Vou te falar uma coisa. O aborto foi correto, não tinha porque voce estragar sua vida e seus planos futuros tendo um filho de um babaca que nem te amava. Outra coisa, criança não tem que ser um fardo na vida das pessoas, completamente idiota isso de “fez filho, agora aguenta”. As pessoas cometem erros. Segue em frente, estude e trabalhe. Pare de se prender a convenções sociais. As igrejas condenam o aborto, mas vá la ver se algum padre ou pastor ajuda alguem com 10 centavos pra criar filho alheio.

    • Nenhum padre ou pastor tem que dar nem ao menos 0,05 filho é para ter quem pode, quem tem condições financeiras e pscológicas e não para quem não sabe ao menos evitar filhos. O certo seria antes de acontecer se prevenir, não diga que engravidou do remédio a eficácia do remédio é 99,99 por cento e tem que estar no período fértil ainda.

  • Meu anjo Deus sabe a intenção do seu coração…
    Você não queria fazer isso, mas foi influenciada.
    Não deixe nunca mais que os outros a influenciem para o mal.
    Se mantenha firme e peça pra Deus reconstruir sua vida nesse aspecto.
    Que Deus esteja com você

  • Comentário 2:
    .
    Amigos e amigas, só conhecemos o outro nas dificuldades.
    .
    Quando as coisas estão bem, rolando sexo, diversão, alegria, corpo em forma .. tudo é lindo. Ninguem solta pum, todo mundo tem paciencia, muito elogio…. tudo é maravilhoso. O cara, pra te comer, faz qualquer coisa.
    .
    Por isso, antes de se casar, enfrente uma reforma juntos de um apartamento ou outra situacao que exige da pessoa, veja como que o seu parceiro se comporta diante dos problemas, analise bem pra depois não vir aqui dizer que se arrependeu.
    .
    Bjs.

  • Sou totalmente contra o aborto.
    .
    O aborto é um crime de homicidio contra um indefeso, cometido pela própria mãe, e por isso não vou comentar.
    .
    Não consigo imaginar uma barbaridade mais hedionda que essa.
    .
    Espero que tenha aprendido a lição.
    Veja o lado bom: Se livrou de um namorado canalha. Da próxima vez, se houver, procure alguem que tenha carater.

  • Você não fez a vontade dele, está tentando aliviar sua culpa jogando o erro de ambos no seu ex! Assuma seu erro pra Deus e peça perdão, o alívio virá com o tempo!