Fui abandonada por minha mãe ainda bebê

Olá, tudo bem? Minha história é a seguinte: Quando eu nasci, minha mãe tinha a minha idade atual (19 anos). Ela casou-se com meu pai quando tinha 16 e teve um filho, meu irmão mais velho. Depois, eu vim ao mundo. Segundo minha tia, minha mãe ficou muito feliz quando descobriu que estava grávida de uma menina.

Quando eu tinha três meses de idade, meu pai trouxe um sócio da empresa para conhecer a família, e minha mãe se apaixonou por ele. Até hoje não entendo como ela, sendo casada, pôde se apaixonar por outro homem. Dizem-me que meus pais eram muito felizes juntos… Enfim. Como eu disse, ela se apaixonou pelo sócio do meu pai, e foi correspondida.

Entre medo e paixão, depois de um tempo, eles fugiram juntos. Eu não reclamo por ela ter deixado o meu pai. A minha dor é por ela ter me deixado. Eu era apenas um bebezinho, não tinha consciência de nada. E minha mãe me abandonou mesmo assim. Fui criada pelo meu pai e sua irmã, que me serviu de mãe durante todos esses anos. Eu nunca tive notícias da minha mãe.

Cresci, estudei, entrei em uma ótima faculdade e conheci um rapaz. Estou noiva, no próximo mês, terei o casamento dos meus sonhos.

Até aqui, tudo bem. Eu estava feliz, estava bem. Mas há alguns meses atrás, minha mãe apareceu novamente. Por pura coincidência do destino, meu noivo trabalha na mesma empresa que a minha mãe. Ela havia se mudado para outra cidade, onde meu noivo mora e onde eu irei morar depois de casada. Quando ela descobriu que aquele rapaz era noivo de uma moça com o mesmo nome que eu, ela ligou alguns pontos e descobriu que trabalhava com o futuro genro.

E, depois de 19 anos, ela veio atrás de mim. No nosso reencontro, eu fiquei em choque. Chorei feito criança, a acusei de ter me abandonado, de ser uma adúltera, de ter traído o meu pai. Como ela teve a coragem de abandonar uma filha pequena para fugir com outro homem?

Minha mãe chorou, pediu perdão, disse que estava arrependida. A acusei de nunca ter me procurado durante todo esse tempo, e ela respondeu que minha tia e meu pai não a deixavam se aproximar.

Virei as costas a ela. Quase sempre, ela me liga, tenta falar comigo, mas eu não a retorno. Uma parte de mim fica feliz em ter a mãe de volta, mas a outra parte ainda está cheia de mágoa. E essa parte fala mais alto. Meu irmão a perdoou. Meu noivo e minhas amigas dizem que eu a devo perdoar, mas simplesmente não consigo. Ela me deixou, me abandonou…

O que devo fazer? Devo perdoá-la? Devo receber de braços abertos a mulher que um dia me abandonou, sendo eu ainda bebê?

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

5 Comentários

  • ué ela tentou sim, SEU PAI E SUA TIA q nao deixaram. misturaram um problema pessoal entre eles com a sua criacao e seu DIREITO de ver sua mae. tambem nao se sabe como *realmente* estava o casamento deles e se ela poderia te criar ao se separar. seu pai e sua tia podiam muito bem ter arranjado de voce e sua mae terem uma relacao. nao foi ela q nao te procurou. e ela deveria estar fraca demais para lutar por isto. esta historia precisa ser melhor investigada e só perdoando para voce saber de tuuuuuudo mesmo, e vai ser aos poucos.

  • Merabe, tenho uma história quase idêntica à sua, com a diferença de que minha mãe não tem o menor interesse em me procurar ou de participar da minha vida (ela sabe onde vivo e também sabe que eu adoraria ter contato com ela).

    E é exatamente por isso que eu te dou um conselho: tente aceitar sua mãe de volta em sua vida aos poucos. Não vai ser fácil, mas pelo menos você terá tentado, e não vai correr o risco de se arrepender no futuro.

    Eu daria tudo para que minha mãe se arrependesse e tentasse falar comigo, mas não parece provável. Portanto, amiga, agarre essa segunda chance que a vida est’a lhe dando e seja feliz :)

    Se quiser conversar, estou aberta a trocar experiencias.

  • Minha historia é bem parecida com a sua, minha mãe teve 2 filhas abandonou minha irmã na maternidade, meu vo pegou e criou ela, depois de 1 ano ele me teve e me abandonou tbm. Sumiu no mundo com um homem, e o pior viciada em crack, cresci sem mãe fui criada pela minha vó que foi uma otima mãe, mais essa minha vo tinha muitos filhos então nos dias das mães nunca tinha pra quem entregar os presentes na escola na minha formatura não tinha ngm, minhas amigas tinha as mães so eu que não tinha. Cresci depois com 17 anos minha mãe voltou eu não a suportava, tinha uma magoa enorme dela, vivia deprimida, chorando sofrendo. Mas conversando com um pastor ele me disse o seguinte pq ele sabia da minha historia, filha enquanto vc não tirar essa magoa do seu coração a sua vida não ira pra frente…pq a magoa fazera mal a vc mesma,depois disso eu consegui perdoa-la ate hj ela é viciada mais mesmo assim eu amo apesar dos apesares ela é muito trabalhosa mais e minha mãe independente de tudo. Perdoe minha querida pois isso fara bem a vc tira esse peço das suas costas, e viva o lado bom da vida. Eu tbm passei por muita coisa mais prefiro lembrar que Deus sempre esteve cmg e sempre enviou anjos para ajudar na minha caminhada. O perdão é sempre o melhor remédio para curar qualquer dor. bjos

  • Sim, vc deve perdoa-la ela é sua mãe independente do que tenha acontecido, tem coisas que acontecem em nossas vidas que não tem como explicar e não adianta ficar buscando resposta, e ela mesmo tentou te ver mais o pai não deixou e sabemos que isto realmente acontece nessas situações e quem sofre é sempre a criança, sempre os adultos pensando neles não na criança, dê uma chance a sua mãe vc não faz idéia do que ela passou, mas ela faz idéia do seu, dê uma chance, nada de julgar, graças a Deus vc muito em criada, receba ela novamente.

  • Olha ! e uma situação dificil pois, voc~e tem razão em ter magoa por ela ter te abandonado,mas por outro lado,ficar remoendo essa magoa so te fara sofrer ainda mais, alem do mais ,graças a DEUS, seu pai e tia te criaram no mais perfeito amor ao que parece que você escreveu, então ,porque não perdoa ela sua mãe, afinal ela com certeza ja foi castigada o bastante pela consciência dela por ter te abandonado você e seu irmão; boa sorte colega a decisão e sua.