O marido da minha mãe que jamais será meu pai

Sou uma pessoa ignorante depressiva, sinto que tenho muitos defeitos, me acho feia desde que um menino de quem eu gostava me chamou de feia. Sou ignorante. Inútil e antissocial. Antes de me tornar essa pessoa que sou hoje eu era uma pessoa até então considerada o orgulho da família. Tudo começou quando minha mãe teve que trabalhar nos finais de semana. Eu e minha irmã ficávamos sozinhas em casa com o homem que ela se casou. Um certo dia minha mãe saiu pra trabalhar, minha irmã saiu com a minha tia, e eu fiquei em casa sozinha com esse homem. Eu acordei com uma mão tocando meu corpo e em minhas partes íntimas, me levantei assustada e lá estava ele, ele sorriu pra mim e disse pra ficar quieta e que só tinha eu e ele lá. Eu tinha 9 anos. Ele passou a mão nos meus peitos nas minhas partes íntimas, me pegou no colo (eu era pequena pra uma pessoa da minha idade) e me levou pro quarto da minha mãe. Eu estava apavorada com medo. Não tinha como pedir ajuda. Ele me colocou na cama de casal que ele e minha mãe dormiam, …, colocou minha mão forçadamente nele e me disse pra fazer tudo certo, disse que se eu contasse para minha mãe o casamento deles ia acabar e minha mãe iria sofrer. Quando tudo isso acabou, na hora do abuso mesmo eu conseguir fugir (de camisola) e fui pra casa da minha vizinha fiquei com medo de contar a ela, então disse que queria chamar a filha dela para brincar. Entrei pra casa dela e fiquei lá até de tarde. Quando cheguei em casa minha mãe já havia chegado e ele se fazendo de bobo fingia que nada havia acontecido, minha mãe me xingou e me colocou de castigo. Não tive coragem de contar pra ela. Mas ele abusou de mim e da minha irmã por algum tempo, quando ele se aproximava da minha irmã eu me metia na frente e então ele dizia que eu queria mais e me abusava. Tentei impedir que ele abusasse da minha irmã por muito tempo e em todas as vezes quando fazia isso ele abusava mais ainda de mim dizendo que se eu não estava deixando ele “brincar” com minha irmã era porque eu queria mais. Ele continuou a me abusar até quando eu fiz 12 anos. Comecei a ignora-lo e a não deixa-lo chegar perto de mim, muito menos da minha irmã. Comecei a ser ignorante e a trata-lo mal. Até hoje minha mãe me xinga, diz que ele é meu pai e que eu devo respeita-lo, mas eu a ignoro. Por muitas vezes ela chora por achar que a culpa é dela por eu ser assim. Na escola não tenho amigos, sofri bullying até meus 14 anos, quando minha mãe ia a escola resolver eles me zoavam ainda mais depois. Comecei a me cortar com 13 anos, fiquei muito tempo sem me cortar, depois já com 14 comecei novamente, não suporto ir pra escola na escola não converso com ninguém a não ser quando me pedem respostas das atividades, mas ultimamente nem isso eles pedem mais. Fico calada o tempo todo. E em todas as aulas. No recreio fico lendo livro. As pessoas falam mal de mim me zoam o tempo todo. Quando tem trabalho em grupo eu sou a única que fica sozinha. Não suporto quando um homem fica perto de mim. Tenho nojo de mim mesma por conseguir viver “guardando isso”. Já tomei vários remédios, muitos deles remédio para o coração na esperança de morrer. Acredito que a vida não tem sentido que nós humanos somos bonecos criados apenas para diversão. Minha mãe chora toda hora porque eu não tenho amigos e não converso com ninguém. Uma vez ela disse que não ia mais me bater por causa das minha ignorância com as pessoas. E então ela se bateu, sim bem na minha frente eu quis me matar (na verdade ainda quero) mas quando isso aconteceu, eu não consegui achar minhas lâminas. Me arranhei e fiquei batendo minha cabeça na parede mas eu não morri. Me odeio muito por causa de muitas coisas.  Penso em me matar a todo momento, já quis pular do terceiro andar mas fiquei com medo de não morrer e depois minha mãe chorar mais ainda por minha culpa.

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

7 Comentários

  • Oi garota, não precisa querer se matar por causa dos abusos…. vc vale muito mais que isso! Filma esse canalha fazendo isso e converse com sua mãe.
    Lembre se.. o canalha é ele é não você. Se matar não vai resolver nada

  • eu acho que vc precisa contar para sua mãe, td que passou nas mãos desse monstro, se vc não conseguir contar a ela, procure um adulto na sua escola que vc confie, uma professora q seja querida por vc, alguem, mas fale, vc ainda é nova, e muita coisa pode mudar, mas ñ deixe de contar pra sua mãe, que vc e sua irmão foram abusadas por ele por tanto tempo, se ela ñ acrditar á principio, exixtem exames que poderão confirmar o que esse monstro fez!
    Vc pode ir até na delegacia da mulher e pedir ajuda, socorro, pois tem medo q ele faça algo pior do que ja fez!
    Força minha querida, e muita fé!
    Não se cale!

  • Sinceramente, acho q doa a quem doer, e aconteça o que acontecer, antes de qualquer loucura” sua, sua mãe deve saber o q aconteceu com vc e sua irmã, se vc esconder ainda ela disso, é como se estivesse traindo sua mãe. Arrume um jeito dela saber, mesmo q for vc contando sua vida. Eu acho tbm q um psicologo te ajudaria realmente isso seus problemas de hj e do passado e te ajudariam a relatar tudo isso tbm p sua mãe. E quando vc diz “humanos somos bonecos criados apenas para diversão”, nada disso, ninguém ta nessa vida p sofrer e muito menos p ser boneco de alguém. Força, levanta essa cabeça e assuma o controle da situação p bem de vc, sua irmã e sua mãe.

  • Hey que história mais pesada essa sua. Queria começar dizendo que vc é uma garota forte, os traumas por tudo que vc sofreu e sofre… não pode deixar que tirem de vc a oportunidade de ser ser feliz. Não vou arriscar dar conselhos sobre o que vc deve ou não fazer, mas esse cara tenha certeza que vai pagar por isso, quanto a sua mãe acho que ela merecia saber, se ponha no lugar dela, como mãe ela deve proteger vcs, acho que ela entraria em choque mas não dizer me pare ser pior, esse animal pode fazer isso com outras crianças. Mas no momento vejo que a prioridade é outra, olhe para frente, as coisas vão melhorar, eu sei o que é querer um abraço e não ter ninguém pra abraçar, sei o que é ser julgado e agredido. Tbm não gosto de mim as vezes é faço mil besteiras, mas não vou desistir. Que vc seja feliz

  • Olha porque você não conta a verdade pra sua mãe? Pois ela deve saber o motivo de suas ignorâncias como você mesma disse, e tambem saber quem e o marido dela,se matar não vai resolver nada,aliàs ,você irá cometer uns dos maiores pecados ,que uma pessoa comete, o SUÌCIDIO, mas confie em DEUS ,e siga sua intuição,mas essa foi so a minha opinião, boa sorte coleguinha.

  • Bem… Já vi muivos casos como o seu e só tenho uma coisa a dizer: não se cale. Esse monstro que está em sua casa abusou de você e de sua irmã, destruiu a infância de duas crianças inocentes, que ainda, provavelmente, nem sabiam do que aquilo tudo se tratava. Moça, esse ser nojento praticamente te deixou assim, ele não merece perdão. Imagina o que ele fez ou fará com outras crianças. Homens assim não merecem pena. Cadeia ou morte são tudo o que precisam. A culpa jamais será sua, pois você é a vítima de tudo isso. Conte para sua mãe, mas conte com coragem, não tenha medo do que esse esgoto humano possa lhe fazer, se alguém souber irá dar um fim nisso. Pedofilia é CRIME, afinal, crianças são puras e merecem amor, são inocentes e precisam permanecer assim até terem idade suficiente para entender a vida. Se sua mãe não acreditar, conte para outro familiar, pode ser sua avó, avô, tio, tia, primo… Enfim, qualquer membro que mantenha contato. E se não funcionar ou se não tiver nenhum por perto, conte para uma vizinha e dê um fim a esse MONSTRO. Ele não poderá fazer mais nada. Chame a polícia, denuncie. Mas nunca, nunca fique calada. Ele pode acabar com a vida de muitos seres inocente. PEDOFILO NOJENTO DOS INFERNOS QUE MERECE SER TORTURADO. Esse sim eu não teria pena. Por favor, faça algo, ele jamais será seu pai, porque PAI DE VERDADE cuida e respeita. Espero que tudo fique bem e não abaixe a cabeça, você é melhor do que isso. Força para as duas, vítimas de uma situação tão cruel.