Minha relação conturbada com minha mãe

Dizem que a adolescência é aquela fase de transição, e se isso for realmente verdade eu espero que a minha passe logo, tenho 15 anos e um relacionamento extremamente conturbado com minha mãe.

Desde quando eu era mais nova minha mãe nunca foi do tipo falava carinhosa, mas ela sempre foi muito guerreira e sempre correu atrás das suas coisas, e das minhas também, por isso eu conseguia ver e compreender que ela me amava de verdade, aquele amor puro, sem obrigação.

Não vou entrar em detalhes sobre meu pai, porque é uma outra e longa história, mas por volta dos meus 10 anos meus pais se separaram, eu sei que foi a melhor decisão a ser tomada, mas depois disso minha vida mudou tanto.

No início minha mãe era minha melhor amiga (sdds), cvs, saia, brincava, as vezes até meio louca. Após um ano de solteira, ela conheceu meu padrasto e foi coisa de meses ele já estava morando aqui em casa, a partir desse momento a nossa relação só foi piorando, ela não pediu a minha opinião sobre isso, não conversou, não respeitou o meu espaço e a minha privacidade. Simplesmente deixou ele morar aqui, na época não falei nada, pq ainda dava pra suportar e não sabia o quanto ele era “duas caras”. Uns meses depois minha mãe falou que tava gravida da minha primeira irmã, me lembro até hoje, chorei tanto, mais tanto, parecia que estavam me batendo (o famoso medo do desconhecido) tinha medo da minha mãe me trocar, não me amar mais. E aí a Júlia nasceu, no começo tinha um certo bloqueio com ela, mas era só uma fase. Já meu relacionamento com minha mãe só piorando, ela não cvs mais cmg, minha mãe é super capitalista, e ela acha que dinheiro supre o lugar do carinho, mas isso nunca funcionou pra mim. Dois anos depois ela engravidou de novo, e eu novamente chorei, pq cada dia que passava eu me sentia uma intrusa na família, a Isabela nasceu e meu relacionamento ficou quase que insuportável, hoje ela está com quase 01 ano e eu sinto que minha mãe se sente na obrigação de me criar, ela não cvs cmg direito, ela não sente prazer em me ver bem, eu entendo que não sou a melhor filha do mundo, mas dói ouvir minha mãe falando que não está suportando olhar na minha cara, que eu sou irresponsável, que eu deveria morar com meu pai, de 10 palavras que ela fala cmg 9 são brigas. Antes até tentava me explicar, debater, mas não adianta, então prefiro ficar calada. Não sou boa o suficiente pra ela, acho que o erro sou eu, é injusto culpar uma mulher que trabalha 12h por dia, eu sou ingrata, egoísta, não consigo nem chegar a um consenso com meus próprios pensamentos. Mas eu de uma coisa eu tenho certeza, o amor puro e verdadeiro que ela tinha por mim se transformou em uma mágoa, como sr eu fosse um fardo que ela tem a obrigação de carregar.

(Não acho certo eu reclamar da minha vida, não é a história mais triste do mundo, podem até considerar besteira, mas é uma besteira que me incomoda me faz sentir mal)

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

1 Comentário

  • Se serve de consolo (acho que não…) aqui em ksa é a mesma coisa, meus vais sao separados (desde os meus 2 anos) e ela começou a namorar com o meu padrasto logo depois que terminou o namoro com o meu pai, tudo era lindo ainda, eramos amigas dmais, até que ela se casou e todos fomos morar juntos, minha relação com ela é horrivel, ela tb acha que tudo é dinheiro e ainda joga na cara os meus gastos. Cada dia que passa nos so brigamos cada vez mais, eu queria um irmao achava que tudo iria melhorar (Fui trouxa) minha mae ta gravida agora e não me da atenção mais, tem brigado muito mais e pra piorar ela finge aceitar meu relacionamento, mas por tras ela fala mal ate falar chega. Ela impõe muitas regras pra mim e se eu saio 2 vzs no mes pra ir ao cinema é muito. Ela fala que sou nova dmais pra tudo, mas velha dmais pra tudo, ela desconta tudo em mim e ao mesmo tempo é amavel com o meu padrasto.
    Espero que tudo melhore para vc