Incesto um tabu imposto pela sociedade

Tenho 22 anos e tempos atrás fiz algo que ainda hoje não sei se pode ser considerado anormal ou se apenas quebra um tabu imposto pela sociedade. Eu me considero heterossexual, mas desde os 12 anos eu vez ou outra dava beijos escondidos em meninas para brincar ou para “treinar”. Namorei muitos garotos, gostava deles, e eu nem levava a sério os beijos nas meninas que eu dava. Minha mãe criou eu e meu irmão com meu pai ausente, e ela sempre teve uma mente bem aberta. Meu irmão é lindo, o homem dos sonhos de grande parte das mulheres. Uma vez, quando fomos na balada, eu e ele, um grupo de rapazes ficou me enchendo e acabei dizendo que meu irmão era meu namorado para ficar sossegada. Eles não acreditaram e pediram para nos beijarmos para vermos se era verdade. Ele então, sem jeito me beijou no rosto e os carinhas começaram a zoá-lo dizendo que “nossa ele beija a namorada no rosto, é gay”, aí ele sem jeito acabou me dando um beijo na boca e os caras acreditaram que éramos namorados. Fui pega no susto, na hora fiquei ruborizada sem saber o que fazer. Quando voltamos para casa não nos olhávamos nem falamos, mas pouco antes de dormir acabei puxando ele e dando um beijo de língua nele delicioso. A partir daí começamos a fingir que nada daquilo tinha acontecido, mas eu não esquecia. Um certo dia, eu estava carente e decidi seduzi-lo, ficava trocando de roupa com a porta do meu quarto aberta, quando minha mãe não estava em casa, na tentativa dele vir para cima de mim, mas isso nunca funcionava. Até que um certo dia, ele estava no computador e decidi ir no quarto dele só de calcinha e sentei no colo dele para pesquisar algo na internet, ele estranhou mas deixou, depois falou “o que você está querendo? Não estou entendendo”, então fiquei sem jeito e voltei para o meu quarto correndo. Eu nem sei pq tinha feito isso, parecia uma ideia boa na hora mas depois me arrependi, voltei para o meu quarto e fiquei chorando. Depois de uns dez minutos ele veio atrás para tentar me consolar e acabamos nos beijando e quase fizemos amor naquele dia. Depois disso começamos a ficar algumas vezes e vi que eu estava ficando mais safada.

Minha mãe é linda e um dia sonhei ficando com ela, e decidi então tentar a estratégia que deu certo com meu irmão, resumindo… acabamos nos beijando e ficando também. Por um tempo eu ficava as vezes com minha mãe e as vezes com meu irmão sem um saber do outro. Até que com o tempo a vontade foi passando, comecei a namorar e abandonamos essa prática. Um dia meu irmão entrou de madrugada em meu quarto quando minha mãe estava fora e fizemos amor, eu não recusei. Depois ele fez isso algumas vezes, mas nunca falamos nada a respeito, na hora fazíamos e fingíamos que não tínhamos feito nada depois. Sei que isso que fiz foram coisas erradas, sinto culpa, mas às vezes acho que o que fizemos não foi errado, pois ninguém forçou ninguém a nada. Não sei se devo me arrepender ou não.

 

Reportar Sexo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

2 Comentários

  • Não sei o que fazer, meu irmão é 2 anos e meio mais novo que eu, fizemos incesto dos meus 14 aos 19 anos, ele sempre era o passivo, começou com ele passando a mão no meu pênis, depois eu sempre o procurava as vezes ele não queria mais incistia e ele cedia. Me sinto culpado não sei se o que fiz foi abuso, me ajudem.

  • Se sentia alguma culpa, agora você fez sua confissão, toma um copo de água e está perdoada.