Me sinto como uma estranha na minha própria casa

Desde a morte da minha mãe, me sinto desprezada pelos integrantes da.minha família. Amor de verdade eu só senti através da minha mãe.

Desde que me assumi lésbica, alguns integrantes da família me criticaram, e minha mãe também não me aceitou bem no início, mas depois ela me recebeu bem, mas nesse meio tempo tive que sair de casa para que eles tivessem tempo de processar isso, sem brigas ou situações desconfortáveis. Minha irmã por sua vez, queria me levar para igreja e até Hj não me aceita como sua semelhante, ela e minha mãe não se davam bem. Ela tinha ciúme da minha relação com mamãe, não sei. Pois mamãe tratava nós duas iguais.

Minha irmã sempre teve um gênio bem complicado, nos sempre brigávamos muito e nunca tivemos muitas demonstrações de carinho, minha família é conhecia como a família correta, de bem, mas amor familiar RS… esse é difícil.

Meu pai se acha o dono da razão, critica a todos que ele considera, errados, é fechado, após a morte da minha mãe achei que ele ia melhorar, mas não.

Minha família é muito fria, e eu convivo com eles por que prometi a minha mãe e a mim mesma que cuidaria do meu pai. Mas me sinto uma estranha aqui, me sinto deslocada. Meu pai e irmã almoçam juntos, ela leva sempre algo pra ele e, quanto a mim, fico isolada, dificilmente fazemos alguma refeição juntos. Ela só lembra que ele existe, tanto que estou passando por sérios problemas financeiros e ninguém pergunta se tenho comida na geladeira, por vzs não tenho. Meu pai me oferece uma coisa ou outra… ou compra no mercado quando estou com ele, mas preocupação mesmo só minha mãe tinha. Sinto a falta dela a cada minuto… me sinto muito triste de ver que outras famílias se amam tanto, mesmo não sendo perfeitas ou um exemplo a serem seguidos.

Não julgo ninguém por classe social, forma de falar ou raça, religião o que for, cada um é o que é, o que importa é o sentimento bom que existe dentro.

Acabo aqui meu desabafo e espero um dia criar minha própria família, para que o amor seja mais importante que a conservação da moral e bons costumes.

O amor é a única coisa que importa…

 

Reportar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anti-Spam *

1 Comentário