Confissões marcadas com a Tag: Carta

Uma mulher falsa e repugnante

Esta é uma carta que escrevi a uma mulher com quem casei e me desgraçou a vida a partir de 2004. Escrita em Novembro de 2012, publico hoje, depois de reconstruir a vida junto de alguém que amo e me entrego pleno. Espero que no futuro a vida me traga sorte e amor, nada mais. ” E.M.R.J.S.B. Nunca mais ouvirás de mim, nunca mais saberás de mim. Nunca mais cruzarei teu caminho depois desta carta. Mentiste-me sempre. Nunca me amaste…