Eu sonho acordada!

Olá. É difícil ter que falar sobre isso com outras pessoas e pedir para ir a um psicólogo ou psiquiatra, acho que minha mãe me diria que o que tenho é normal e não me levaria, e também não quero me expor. Por esses motivos estou aqui. Meu nome é ***** e tenho 17 anos, ou seja, sou uma adolescente e imagino que isso vá ser levado em conta (geralmente é o que as pessoas dizem! :P). Eu tenho mania de imaginar outra vida. Eu escuto música (geralmente agitadas) e fico dançando, falando sozinha com amigos. Eu imagino que tenho um namorado e amigos. Estamos sempre conversando, fazendo algo legal e sou o centro das atenções. Esses amigos são pessoas que conheço, estudam comigo ou que já ouvi falar (algumas inclusive moram em outro país, mas não sabem da minha existência – eu tenho um amigo inglês e incluo ele e os amigos dele que fucei no facebook nessa história louca). Eu geralmente faço isso quando estou a toa, mas as vezes quando preciso estudar, tenho dificuldade de me concentrar, fico com uma ansiedade muito grande e tenho necessidade de imaginar as coisas. A parte do namoro eu acho que posso compreender – sempre quis muito ter um namorado. Mas a parte da amizade é que eu não entendo o por que. . . eu tenho amigos na escola, pessoas próximas. Acho que no fundo não incluo eles nos meus “sonhos” por que acho que não são descolados o suficiente para a situação que quero imaginar.
O meu comportamento nos meus “sonhos” é bem diferente da vida real. Eu não sou uma pessoa introvertida, eu falo com os outros normalmente e tenho uma boa relação com toda a turma, no entanto, não tendo a querer ou a mostrar que quero ser o centro das atenções (no mundo real). Só faço isso nos meus sonhos.
As vezes penso que perco bastante tempo imaginando esse mundo… cada rapaz que conheço e venho a me interessar entra no meu mundo. Eu fuço a vida da pessoa e uso seus amigos e informações, suas vivências para “incrementar” os meus “sonhos”. Eu melhoro minhas vivências e as vivências dos outros nas situações que quero viver. Acho que estou vivendo a vida de outra pessoa ao invés da minha, vivendo o que gostaria de ser e fazer. Meus sonhos ultrapassam a fronteira até do nosso próprio país.
Venho fazendo isso desde 2011 e sei que não sou a única, mas quero parar. Eu pesquisei na internet (e através dessas pesquisas encontrei o site) e vi que outras pessoas fazem coisas parecidas: usam música e imaginam outro mundo, com pessoas que conhecem direta ou indiretamente. Eu não sei o que me levou a isso… só sei que quando eu comecei, em 2011, estava sobre uma grande tensão para fazer o vestibular para escolas técnicas.
O que eu gostaria de saber é:
1- isso é normal?
2- há alguma maneira de parar? (eu quero parar mesmo que seja normal)
3- devo procurar um psicólogo ou psiquiatra?
4- podem existir outros motivos para o que estou fazendo (disseram, nas minhas pesquisas, que isso era uma maneira de escapar da realidade)?

Por favor, fale se tiver outra coisa a comentar. Espero sinceramente que possa me ajudar. Gostaria de ressaltar que sei diferenciar a realidade da fantasia e que consigo realizar as minhas tarefas, isto é, esses “sonhos” não dominam a minha vida. Sei quem eu sou e onde estou quando estou fazendo isso. Tenho plena consciência de tudo a minha volta.
Eu estudo muito, sou bastante aplicada e tiro notas boas. Agora estou em ano de vestibular e quero prestar medicina, então estudo mais ainda. Tenho pouco tempo para sair e me divertir. Além disso, meu pai e minha mãe não gostam muito que eu saia (quando eu era mais nova, eu sofria muito por isso, não me achava “descolada” por que não podia ir a lugar algum). Agora eu já me acostumei com o fato deles não deixarem eu sair muito. Comecei a usar esse tempo livre para a estudar e tomei gosto pela coisa… como uma forma de não ficar rancorosa por não poder passear com amigos. Será que a parte da vida social que eu deveria ter, estou tentando conseguir através desses sonhos? Por que foi em 2011 que comecei a ser realmente estudiosa e esquecer a vida social…. e foi quando tudo começou. As vezes penso que depois que o vestibular passar e (se Deus quiser!) eu conseguir ser aprovada vou poder ter um pouco mais de vida social… já que estarei na faculdade e encaminhada para um futuro profissional. Mantive esse pensamento durante o ensino médio inteiro… tenho medo de curtir agora e me arrepender por não ter um bom emprego depois. Se por um lado eu consigo me sair bem nas provas por fazer isso, por outro acho que minha mente está sendo seriamente afetada. Muitas vezes penso até que não nasci para ter uma família, amigos e uma vida social agitada… penso mais que nasci para o trabalho e para a vida acadêmica. E isso é horrível… :( Me ajude por favor! Não quero ter esse tipo de crise em ano de vestibular!
Um grande abraço.

 

Reportar

Deixe um comentário

307 Comentários em "Eu sonho acordada!"

Notificar-me sobre
avatar
4000
Gabs
Visitante

Eu preciso muito mencionar que a sensação de alívio ao descobrir que não se está sozinho é MARAVILHOSA! Sério que vontade de conhecer vocês pessoalmente pra falarmos sobre isso kkkkk pensei que eu era louca. Eu não tenho vontade de parar pq sei lá não afeta a minha vida e eu faço só quando estou sozinha é meio que não sei um hobbie talvez sjksisksk e me relaxa eu gosto n sei, me identifiquei muito com o cara aí que falou que cria dois personagens, um homem e uma mulher e gostaria de ser eles por um dia kkkkkkk sério me abraça

Ac2
Visitante

Eu crio muita coisa e pra falar eu como envolvi minhas fantasias eu fico sozinho um minuto e já posso imaginar ou criar e tbm Tenho muitas histórias sem acabar, as vezes cada dia fico ne uma história diferente … Tem umas que é eu mesmo e tem outras que outro personagem e queria muito conversas com alguém que tem isso pra saber das minhas histórias e eu saber delas..

VK
Visitante

Ola,eu também tenho 17 anos, e creio passar por isso. Quando pequena eu tinha mania de imaginar pessoas na minha casa, como se fossem meus amigos, eu também era o centro das atenções mas isso começou a mudar, eu comecei a assistir um desenho do qual eu adorava e comecei a fórmula uma história para ele, hoje a cada coisa que passo pela minha vida o modifica, mas não sou o centro das atenções mais, sou uma observadora dentro dessa história, mas isso não é o pior, eu tenho um namorado e isso vem afetando nosso relacionamento, não quero perde-lo e vou acabar com isso de qualquer jeito

Danyella
Visitante

Tenho 18 anos e também tenho esse problema, muitas vezes isso é o que me satisfaz, é um vício.. imagino relacionamentos, futuro, tem dias que eu me percebo que não a nada mais para imaginar, fico frustrada, já cheguei a pensar que sou depressiva! Preciso de ajuda. Que eu me lembro tenho isso deis de pequena.

Cintia Raquel
Visitante
Meu nome Cintia R. tenho 23 comecei os devaneios quando tinha 12 ou 13 anos. Para começo de conversa achei que eu fosse a unica a passar por isso, e só agora descobri que existe ate um uma definição para o que eu tenho, que é Maladaptive Daydreaming, algo como sonho acordado, mal-adaptado. Desde novembro do ano passado ja vinha pensando em para com isso, mas so quando encontrei essa pagina com o relato da autora e todos esse comentarios, e todos dizendo passar pelo mesmo caso que o meu, e a maioria das pessoa com o mesmo desejo que o meu, acabar com os devaneios, isso me deu motivação para decidir tomar a decisão de por fim aos meus devaneios, então resolvi pesquisar sobre MDD, não encontrei muito sobre o assunto, mas o fato é que o que temos não é esquizofrinia muito menos autimos, são poucos os estudos sobre MDD, então é comun encontrar médicos que nunca nem ouviram falar sobre o isso, e tambem é comum MDD ser confundido com outras doenças, eu tambem não sou uma especialista, mas posso falar claramente disso, por que eu passo por isso, e eu sei que não sou esquizofrenica e muito menos autista. Na pesquisa que fiz vi muitos depoimentos, e vi muitas dicas de como por fim aos desvanaios, então eu decidi  adotar algumas dessas dicas pra minha vida, fiz os ajustes necessàrios a minha rotina, as minhas preferências e as coisas que eu sempre gostei de fazer (mas os devaneios estavam me privando) Isso que temos chamasse: Maladaptive Daydreaming *(você pode encontar sites digitando: “Maladaptive Daydreaming” em qualquer mecanismo de pesquisa). Formas de acabar os devaneios 1- Decida por um fim no devaneio. Tomar essa decisão já é um começo; 2- Se policie, dessa forma descubrirar seus gatilhos[1]; [1] Qualquer coisa que possa levar aos devaneios é um gatilho,a dois tipos de gatilhos externos e internos: *gatilhos externos: pode ser musicas, livros, novelas, filmes, clipes, etc.. *gatilhos internos: Solidão, tristesa, cansaço, stres, fome, etc.. (Obs: os gatilhos variam de cada pessoa) 3- Seja persistente, porque não sera facil (lembre-se: “Tudo na vida tem começo, meio e fim). Por um fim nos devaneios so depende de você. Estara reaprendendo a viver, só que sem os devaneios, desta forma vivera plenamente; 4- Identificado os gatilhos eliminios: -Se ouvir musicas te faz ter devaneios, não ouça mais musicas; -Se assistir filmes, novelas clip musicais te faz ter devaneios, não assista; -Se for fome, procure comer de 3 em 3 horas; -Se for o stress, respire fundo; (o stress faz mal até pro coração) *(No meu caso era musica, novelas, filmes, e livros de literatura, com mocinho e mocinha, e adivinha que era a mocinha nos meus devaneios? eu, claro. Então joguei meu cartão de memoria fora, com quase 600 musicas e com minha biblioteca de livro, nem sei quantos livros tinham mais eram muitos. Não assisto mais filmes e nem novelas, assito agora jornais e leio livros com um unico objetivo melhorar meu conhecimento acadêmico e adiquiri mais cultura. Não, que eu nunca mais va ouvir musicas, ou assistir a um filme, mas eu apenas me pergunto: “eu preciso ouvir musica, eu preciso assistir aquela novela? A resposta é sempre não! Não é disso que eu preciso agora, eu sei exatamente o que eu preciso e como conseguir. Evito me stressar, tento não descutir com ninguem, assim não me aborreço. Atualmente estou fazendo prática diária do silêncio, é muito bom nossa intuição fica mais aguçada, e nós trás paz de espirito, existem outra formas de relaxar sem nem sair de casa, você pode encontrar muitas na internete. Solidão tambem era um de meus gatilhos, então passei a ficar mais junto de minha familha, e quando posso tento interagir na conversa, quando não tenho nada a dizer observo bem atenta a tudo, antes eu tava sempre no quarto tendo devanios. 5- Elimininado o maximo possivel de gatilhos( á alguns gatilhos que não da pra evitar, mais pode diminuir as exposição a eles) passe a observar mais a si mesmo, quando perceber que esta tendo um devaneio procure descobrir o que te levou a ter aquele devaneio, recapitule os seus ultimos instantes, a ultima coisa em que penssou antes do começar o devaneio, pode ser algo que tenha visto, ou ouvido. 6- Quando estiver indo a algum lugar, indo ao shoping, ou ao cinema ou ate mesmo pagar contas, preste atenção a tudo a sua volta, qual era a cor do carro que te ultrapassou, quantas sacolas a senhorinha que atravessou a rua carregava, quantos segundos o semafaro levou pra ficar verde, (eu tinhas devaneios ate no trânsito, eu ando de moto, e uma vez usando fones de ouvido, nem me lembro qual era a musica que tava tocando, eu tinha que virar a esquerda eu tava tão mergulhada em devaneios que nem dei seta, e um cara que vinha a aproximadamente 50 p/h me pegou encheio, eu so tive alguns arranhões, só um arranhão da minha mão que me deixou uma pequena cicatriz, para que eu não me esqueça de que os devaneios não me trazem nada de bom, mas o cara que bateu em mim, ele tambem estava de moto, já pensou se fosse um carro, ou um caminhão, ou um onibus? nem sei o que teria acontecido comigo, talvez eu tivesse me quebrado toda, ou poderia ter acontecido coisa bem pior, nem quero imaginar, e o cara que bateu em mim nossa ele ficou mal, ficou doente de uma das pernas, ele manca ate hoje, me sinto culpada por isso, por que de fato foi minha culpa). Quando estiver em casa, conte os passo que dá até o banheiro ou ate acozinha, ou tente andar de costas pela casa (andar de costa ajuda tambem na memoria) fazer isso te fara ter mais atenção com o momento presente. 7- Quando se pegar em um desvaneio se belisque, mas não vá se mutilar, é eu sei besliscar a si mesmo é estranho, mas beliscões doen, e a dor é ruim, assim como os devaneios que tambem são ruins, beliscões funcionam comigo. (eu tambem me motivo de outra maneira, eu ja li relatos de pessoas que tem devanios desde de criânças e hoje elas tem 30, 40 ,50 anos e nunca conseguiram se livrar dos devaneios, e tambem nunca conquistaram nada na vida, nunca se casaram, nunca tiveram filhos, elas não tem sequer uma história de vida pra contar. Então eu digo a mim mesma se eu com 23 anos não conseguir parar com os meus devaneios eu vou acabar morando sozinha em uma casa com 42 gatos, kkkk, é aparte dos gatos é engraçada, mais é real, tem pessoas que passam a vida toda em devaneios, não sabem o que é se apaixonar, não sabem o que é ter amigos, e talvez morram sem nunca nem ter sentido uma emoção de verdade, só ilusões, e eu não quero isso pra mim, eu quero ter estabilidade finançeira, ser bem sucedida, independente, quero casar e saber que tenho alguém com quem envelhecer, ter filhos, e ter histórias pra contar aos meus netos. (Vai chegar o dia em que vou me lembrar dessa fase de minha vida, com  devaneios, e vou rir disso tudo). 8-Não seda aos caprichos de sua mente dizendo a sí mesmo: “é só um pouquinho”. DIGA NÃO! Os devaneios não tem uma conseguência negativa logo de imediato e é isso que nós cega, más há sim conseguências e muitas vezes irrevercivéis, como uma oportunidade de emprego, uma aprovação em concurso, uma vaga em um cocorrido curso de graduação. Não se entregue de primeira, seja forte, persistente, tenha determinação, seja sempre perseverante. 9-Felicite-se por cada dia sem os devaneios, se abraçe, dê pulos de alegria, elogie você mesmo por ter conseguido, diga que é um campeão, que é um guerreiro, que nada te abala,que vencerá ate o último obstáculo, se olhe no espelho e pergunte pra si mesmo: Quem é que manda aqui? E responda a sí mesmo: EU MANDO AQUI. kkkk chega a ser ate engraçado falar com o espelho kk, mas isso ira te motivar muito. A medida que os dias forem passando sem que tenha desvaneios ficara mais feliz consigo mesmo, agradeça ao Senho (Seja qual for sua religião) por mais um dia todas às vezes em que se deitar a noite, e todas as manhãs em que acordar diga pra si mesmo em voz audivél: EU CONSIGO!! Autodisciplina (tenha domínio sobre si mesmo). 10- Avalie a possibilidade de procurar um terapeuta, um piscologo, ou um pisquiatra, não tenha medo ou receio de procurar ajuda, está a seu critério procurar auxilio, e se o médico que procurar nunca tiver ouvido falar sobre o assunto, já estara conversando com alguém que poderá te ouvir sem te julgar, e isso é o mais importante. Em outros tempos eu jamais falaria sobre o que eu tenho para alguém mas depois que eu decidi parar com os devaneios, eu me sinto confiante para fala o sobre isso e usar minha experiência para ajudar outras pessoas, por isso estou aqui. É possivel se livrar do MDD, que para muitos chega a ser uma prisão sem grades. 11-Tente fazer alguma atividade ao ar livre, exercicios fisicos, passear com o cachorrinho de sua casa, ou saia pra fazer caminhada com seus avós ou com seu pai, ou sua mãe, qualquer pessoa de familia sera uma otima oportunidade de ouvir bons conselhos. (a minha atividade ao ar livre é plantar arvóres, eu adoro plantas, eu tinha abandonado preferia os devaneios a plantar “minhas mudinhas”, mas agora que voltei a plantar não vou deixar os devaneios me privar disso denovo(sem falar que com as arvóres o mundo respira melhor, né? rsrsrs) 12- Trace meta, não precisa fazer um livro de 300 pag. cheio de planos e metas, 4 ou 5 já tá bom, e coloque vencer os devaneios dentre suas metas (eu tenho 3 metas no momento): (A curto praso) *1_ me livrar completamemte do MDD; *2_ trabalhar em um restaurante que vai abrir aqui perto de casa (não importa em que função eu serei colocada, tenho que ajudar aqui em casa e assim vou ter grana pra investir no que vou precisar para alcançar minha *3 meta); (A longo praso) *3_ Passar em um concurso. 13- Marque no calendário o dia em que começou a sua jornada, assim terá um controle de quanto tempo já está sem o MDD, não se esqueça o tempo está a nosso favor, a final de contas o mundo não para de girar só porque você prefere sonha. E isso é otimo porque quando perceber já foi um dia sem MDD, dois.., três.., uma semana, duas semanas.., um mês, e quando se de conta já foi um ano inteirinho sem devaneios, seja determinado, e verá que logo os devaneios chegaram ao fim. 14- Pior não dá pra ficar, não se estiver determinado. Esqueça os anos com devaneios olhe pra frente. Se não estiver determinado, do fundo do coração, determinado de verdade a por um fim nos desvaneios, nem comece, fique com os devaneios cada um sabe de sí. Agora se você assim como eu  acordou em um dia e leu tantos depoimentos e disse: CHEGA!! Vou viver minha vida plenamente e torna-lá praserosa para que eu não precise mas do MDD. Vá enfrente você vai conseguir, não porque eu estou dizendo, mais porque você quer, e isso ê o que basta, tenha fé em si mesmo, você não é o unico, com MDD e tambem não é o unico a tentar por fim aos devaneios, mas talves seja um dos poucos que não vai desistir no meio do caminho, então consiga e use o seu caso para dar exemplo de que quem acredita em sí mesmo consegue. Eu Cinta R. consegui, porque você não iria conseguir?, É so insistir e não desistir. 15-Em uma folha de papel defina seu estado atual, ou seja escreva como estão as principais áreas de sua existência:… Leia mais »
624422
Visitante

Eu também tenho isso, sempre quando eu estou triste ansiosa ou sem nada para fazer eu pego o meu celular e meus fones de ouvido e vou para o banheiro ficar lá até quando eu cansar
No meu mundo eu sou uma cantora atriz roteirista diretora de filmes compositora dançarina etc muito famosa e todos me amam eu tenho amigos famosos e um namorado jogador de futebol. Eu quero parar as vezes eu fico 2 ou 3 horas lá no banheiro com a porta trancada
Se você Cíntia puder entrar em contato comigo e me ajudar serem grata
Esse e o meu ista angel j.t

Daisy
Visitante

Minha querida isso é absolutamente normal. Não se preocupe. Na adolescência somos muito mais criativos e sonhamos mais acordados e na vida adulta isso diminui, mas não deixa de existir pq nós faz bem e em nada atrapalha seus estudos. Pelo contrário, de proporciona melhor raciocínio. Tenho 37 e na sua idade gostava de sonhar acordada enquanto rodava o quintal kkkkk. É quanto ao vestibular, foque sua felicidade no agora…vc não vai ser feliz pq passou no vestibular ou tem uma carreira promissora…a felicidade não é ausência de tristeza, ansiedade…e muitas coisas que denominamos ruins, ou doenças. Então, a vida é simples e a natureza sábia! Aceite- se como vc é….Beijos e abraços de alguém que já teve as mesmas dúvidas que vc!

Elania Cibele
Visitante

me passe seu zap minha linda adorei seu depoimento… vc falando parece eu …rsrs

JP
Visitante

Muito obrigado, cara!!!!!!!!
Suas dicas e essa coisa de gatilho me ajudaram muito a entender o meu problema!!

Cintia Raquel
Visitante

Que bom que minhas dicas te ajudaram JP, não desista vc vai conseguir, pesquise mais sobre o assunto, conhecer seu problema mais afundo, fara com que a solução se torne mais facil de ser encontarada.
Ate aproxima.

Maria
Visitante

Oi Cíntia! Adorei seu texto, ajuda bastante, tenho 23 anos e faz muito tempo que tenho devaneios. Não quero mais isso, isso prejudica a longo prazo. Uma vez eu tava tão presa APS devaneios que quase um carro bete em mim na rua, foi por pouco…já deixei de comprimentar conhecidos por não os virem passando já perdi chances de ver quem eu tava querendo ver e tbm ver coisas inusitadas que acontecem ao nosso redor. Vou conseguir sair dessa sim, com a ajuda de Deus e minha determinação! Valeu! Boa noite

Cintia Raquel
Visitante

Que bom que gostou de meu texto Maria.
Espero que minhas dicas ajudem.
E não se preocupe, apenas viva um dia atras do outro, sem pressa, preocupesse apenas em ser forte, e não seda ao MDD, você vai conseguir, todos nos que temos o mesmo objetivo, por fim aos devaneios, vamos conveguir, tenha fé em si mesmo e tenha fé em Deus ele olha por todos nos, boa sorte, espero que encontre seu caminho na vida, e fique tranquila com determinação e foça de vontade logo logo você vencera o MDD, assim como eu estou vencendo um pouco todos os dias, e vivendo um dia atras do outro. É como diz o ditado popular: “matando um leão por dia, kkk..
Bom dia, se cuida e fica com Deus.

Membro

Quando eu joguei esse assunto no Google nunca imaginei que iria encontrar pessoas como eu. Comecei com isso aos meus 14 anos e agora tenho vinte. Não consigo parar e quando o faço é só por alguns dias. Eu nem preciso mais de música, basta eu me deixar levar. Preciso muito conversar com alguém sobre isso pois tenho medo de enlouquecer e de nunca conseguir ter uma vida normal. É engraçado como nestes “sonhos” eu sou tão sociável,bonita, legal e inteligente. Tenho medo de um dia entrar nessa de uma vez e não sair mais por achar que a imaginação é melhor que a realidade (embora seja mesmo).

Danyella
Visitante

Me identifico!

alguém solitario
Visitante

eu comecei com 8 e vou a caminho de 20 e eu sempre trancava-me no quarto e assim dessa forma sentia-me mais vontade de criar essas imaginações .
eu sempre pensei que a minha insegurança fosse um dos motivos ,principalmente porque o foco a “protagonista ” do “filme ” sou eu .
eu entro “no meu /nosso mundo ” quando oiço musicas ,quando me encontro sozinha.
eu sou uma pessoa social,faço amigos com facilidade mas maioria das vezes sinto-me sozinha ou quero ficar sozinha …

Elania Cibele
Visitante

e tao dificil sair dessa…sera que eu consigo ?!

Ronaldo
Visitante

Eu não sei se vc vai conseguir mas tenha determinação e fé em si mesma acredite que vc não precisa, quer ou importa com isso. Boa sorte

Maria
Visitante

Saber que não sou a única é bem legal rsrsrs. Quero saber como parar com esses pensamentos com urgência, eles estão me atrapalhando de um modo, que não consigo me concentrar nos estudos ,em nada. Tenho 22 anos, faz muito tempo que passo por isso, no começo eram só algumas vezes, hoje em dia, passo boa parte do tempo ” criando história, situações imaginaria” Quero muito ter uma mente saudável novamente, sinto falta. A coisa tá tão crítica que eu não consigo NÃO IMAGINAR. Se tô no ônibus, em casa, trabalho etc,imagino, da até dor de cabeça as vezes, acho que deve ser por conta disso. Se alguém souber o que fazer, por favor, me avisem, não quero que minha família ache que estou doida e eu tbm não quero chegar a isso! Obs: nessas situações criadas, eu estou sempre bem e superando tudo, as pessoas que incluo nela são pessoas que eu conheço realmente! É um saco isso, quero mudar

Membro
Eduardo Florencio Eleuterio

Olá Maria, quero te conhecer e trocar ideia!

Jelly
Visitante

Acredito que somos portadores de maladaptive daydreaming. pesquisem sobre.

Agatha
Visitante

Eu Também Fasso Isso ?, É incontrolável, tenho 15 anos faço isso des dos 9 ?

Nick
Visitante

Caramba é mto bom ler isso, eu faço isso desde os 13 anos, nem lembro direito… vou fazer 25! nao tenho vontade de parar, me faz fugir da realidade, nao sei se tem haver com meu transtorno psicologico (sou bipolar e sofro de ansiedade) na verdade criei dois personagens dentro de mim. Um é um homem e o outro é uma mulher, tenho uma vida social bem corrida, tenho amigos, sou de sair bastante, mas tenho uma enorme carencia o “Van” e a “Nicole” suprem isso.. a qualquwr hora imagino cenas, com pessoas dentro ou fora do meu cotidiano sabe? uma especie de refugio. Tive dois namoros serios, nessa epoca meus dois personagens meio que “apagaram”, joguei no google e apareceu esse post, me identifiquei ate mesmo com esse site. Nunca contei pra ninguem, nem mesmo pra minha psicologa, primeira vez que eu falo sobre isso. De certa forma eles me ajudam a fugir da realidade, queria que fosse real, nem que fosse apenas por um dia (viagem total kkkk)
Embora eu tenha uma vida “normal”, nao gosto mto de quem eu me tornei, a vida é uma questao de sorte, tive mto em varios aspectos, mas em outros… em outros eu me ferrei, mas a Nicole e Van sempre estao ali, estao aqui, acredito que minhas fantasias me deixam mais confiante. É bom saber que existem pessoas que façam a mesma coisa, por mais que os comentarios sejam anonimos foi mto bom ler cada um deles. Mas seria otimo entrar em contato com voces

Elania Cibele
Visitante

Podemos conversar nick… preciso fazer amizades com gentes com mesmo problemas que o meu

Amanda
Visitante

Eeei será q vc poderia entrar em contato comigo ? Eu não sei se tem muito tempo que vc escreveu este texto ,eu só sei que eu estou aqui desesperada procurando alguém que passa pelas mesmas coisas que eu passo. Tudo que vc citou aí é como se vc estivesse escrevendo a minha vida. Tudo, até o desejo de passar em medicina, sem nenhuma restrição. Pensei que só eu que passava por isso no mundo inteiro, e tinha vergonha de admitir e procurar algo na internet sobre isso. Então por favor, eu preciso muito cvsar com vc !! Mas eu n sei como, pq eu sei que vc n quer se espor … Nem eu. Mas me responde pelo menos …

Membro

Oi tudo bem? Gostaria de conversar com VC sobre isso.

Nanda
Visitante

Tenho os mesmos sintomas que vc jovem, vivo a vida assim sonhando acordada meio fora da realidade, isso acontece comigo desde 2014…

Janievelin
Membro

Eu tenho isso a muito tempo, não sei por que isso, mase quero parar, isso está afetando minha vida social!

Eliza
Visitante

Gente..eu tenho isso tbm!Caramba,eu sempre me sentir tão estranha por isso :c comigo acontece desde que eu tinha 4 anos ou até menos!Quando eu era bem menor,achava incrível,e que passaria.Mas o tempo foi passando,e hj tenho 18 anos e ainda ocorre!Mas isso tá atrapalhando minha vida,tenho emagrecido pq pulo e danço demais,além de que minhas pernas estão tão doloridas pq tem ocorrido com muuuita frequência…Alguém já conseguiu parar?Eu até que consigo por uns dias,mas é só ver alguma foto,ou ver alguma cena que me chamou atenção e volta! :c Não gosto disso,quero parar.Meu face seria bom conversar com outros que saiba como é.Nunca falei para ninguém,tenho vergonha…

Membro

Moça se precisar conversar também estou na mesma situação e preciso falar com alguém que entenda :c

Lucas Zango Angeli Lima
Membro
Lucas Zango Angeli Lima

oi eu entendo que tal conversarmos pra trocar historias kkkkkk as minhas sao malucas

Caroline
Visitante

Cara eu tbm estou passando por isso, tenho 18 anos tbm e me indentifiquei muito com oq você falou, ate parece que foi eu quem escreveu isso… Preciso de alguem pra desabafar

Ninguém
Visitante

Eu tem tenho isso é bom saber que não sou a única tenho 14 anos e acho que fasso isso desde sempre. É muito ruim eu nem vivo mais minha vida real prefiro as imaginárias o pior é que não é só uma e várias.

Eu
Visitante

Me sinto bem em não ser a única. Eu faço isso, pulo danço, imaginando as cenas que eu queria que acontecesse na vida real. Eu tenho 19 anos, faço isso desde dos 12 (SÉRIO). Eu pensava que isso era só uma fase, que eu queria parar depois de um tempo, mas não. Qualquer coisa que me decepciona, eu escuto a música, pulo e nesses sonhos, eu manípulo tudo me colocando no centro das atenções. Acho que a nossa mente precisa ser estudada, porque eu nunca vi isso em outro lugar, entende? Algo falando disso. Eu me tornei dependente disso

Juliana
Visitante

Nossa!! Achei que eu era a única a ter esse tipo de problema…Eu comecei com isso há 4 anos trás. Crio uma realidade totalmente alternativa da minha vida, geralmente quando estou escutando música ou mesmo sem fazer nada. Penso que sou uma estudante de medicina, entrei nos grupos dos estudantes de medicina da universidade da qual eu estudo( Na qual curso Direito), fucei o facebook de vários estudantes do curso, descobri nomes( alguns deles eu ja conhecia ou ja tinha ouvido falar), pesquisei sobre a vida…e comecei a criar uma fantasia de como se eu fosse colega deles, tivesse intimidade, saíssemos juntos, crio os diálogos e tudo, me imagino mais bonita também, estilosa, nada timida… As vezes acho que sou louca. Já tentei simplesmente parar de pensar nisso, mas não consigo, passo grande parte do meu dia pensando sobre essa realidade e seguido não consigo me concentrar nos meus afazeres da vida real. Não aguento mais essa situação. Gostaria de opiniões de vocês sobre o que eu deveria fazer.

Lucas Vassoler
Visitante

Meu nome é Lucas, tenho 18 anos, moro temporariamente na Bahia, sou de Santa Catarina e Como muitos aqui já mencionaram, é muito bom saber que não estamos sozinhos, ainda mais quando tentamos ter essa conversa com outras pessoas, nem sempre são compreensivas e na maioria das vezes, não conseguimos que elas entendam o amago da questão que estamos tentando chegar, esse “mundo paralelo” é meu refugio para as coisas que me desanimam na realidade, ou seja, minha válvula de escape, embora seja prazerosa é igualmente depressiva, você sabe que não existe. Isso também é sinal que você esta tendo dificuldade para se encaixar no mundo ao seu redor,entendo bem disso, espero que conforme avancemos em experiencia aprendamos a administrar melhores essas situações, e que possamos tornar nossas vidas agrádaveis, ao ponto desse “mundo paralelo” não tenha mais necessidades de existir, tenho 90% de certeza que a maioria daquele que escreveram algo aqui tem sérios problemas familiares, sociais e uma tendencia significativa a depressão(por favor não entendam errado, não quero ofender ninguém), se alguém tiver interesse de conversar , é bom encontrar alguém que fala a nossa língua,abraços…

Alguém
Visitante

Oi Lucas, pse eu tbm passo por tudo isso. Se vc pudesse entrar em contato comigo seria ótimo. Enfrentar isso sozinha é horrível! …

Alan
Visitante

Puts não sei o que é melhor encontrar pessoas com a mesma causa que a minha ou saber que existem muitas. Alguém podia criar um grupo para papearmos eu ia me sentir muito bem!
Tenho 21 anos sou estudante da área da saúde e sempre me odiei por não conseguir mudar, mas será mesmo preciso?

Vanessa
Visitante

Nossa ! Isso acontece comigo também! E também quero parar, mas não consigo.

jjjj
Visitante

nossa! eu pensava que era so comigo… me sinto melhor sabendo que tem outras pessoas que tem esses sentimento, essas fantasias, nunca comentei isso com ninguém. Só quem tem sabe como é. Isso ta me prejudicando muito mas como algumas pessoas dizem: é uma sensação ótima.

belbel
Visitante

Sou dessa mesma forma …
As vezes e ótimo, tipo nas ferias quando tenho bastante tempo livre…
porem se torna um problema quando as aulas começam, eu fico estressada com as coisas da escola então penso e ir fazer outra coisa, ouvir musica, balançar na rede…
e ai eu começo a imaginar meus mundos e passo horas nisso…
acabo não fazendo as coisas que eu deveria fazer e me ferrando na escola.
A um tempo eu tinha achado uma palavra em inglês que servia as pessoas sonhadoras/imaginadoras, e ao pesquisar sobre eu tinha achado um fórum em inglês sobre pessoas que eram assim tb, elas contavam seus relatos, como era seus mundos, como elas começaram…
Porem eu perdi esse fórum e não consigo me lembrar do nome…
Então se alguém saber vai ajudar bastante :( ..

Mario
Visitante

Olá, Você relembrou o nome desse fórum? .

Cinthia
Visitante

Bem não me senti tão estranha lendo todos esses comentários . Pois pensava que apenas eu me encontrava nessa situação. Mas como eu e os demais , qual a solução para esse problema ?? Pq tbm desejo me livra dessa situação que não está me fazendo muito bem ! :(

Camila Lourenço
Visitante

é tão bom ver que eu não sou a única assim kajaka, mas eu só estou com uma dúvida e qria saber se alguém passa por isso, eu passo 24 horas imaginando, eu em outra vida, outra eu, com famosos, etc, eu não tenho vida, eu não consigo me concentrar na escola, em livros e as vezes até assistindo filmes eu pauso e me pergunto o que aconteceu dois minutos atrás e nem sei pq tava com a cabeça no mundo da lua, eu não faço amigos pq meus amigos da cabeça é bem melhor, eu não acho que seja saudável, e fico tão frustrada que me dá tendências suicidas quando me dou conta que nada é real, não sou famosa, bonita, nem talentosa, não moro lá nos EUA e não namoro tal cara de uma banda, não tenho amigos e aquelas pessoas nem sabem que eu existo, me deixa muito mal, tenho só 14 anos e já tenho ansiedade e acho que isso piora.

Ana
Visitante

Nossa é estranho falar, mas me sinto confortável com todas essas confissões. Li a maioria dos comentários e me identifiquei de cara. Não sei o que fazer com essa situação, é uma sensação boa e ao mesmo tempo ruim, já que me leva a se isolar de outras pessoas (por preferir viver na minha vida paralela) e perceber que já mais iria acontecer na vida real, me decepcionando mais ainda ?

mikaelle teixeira
Membro

Bom…eu tbm achava que eu era a unica pessoa no mundo que fazia essa loucura!!!
Q bom saber que não estou sozinha, ao mesmo tempoque é de certaforma constragedor é uma coisa ótima … eu sinto vergonha de ser assim, nunca falei pra ninguém pq eu tenho certeza que vão rir de mim e dizer que sou louca!!!!!
Não recordo com quantos anos comeceii a fazer isso… Mais é prazeroso me identifiquei muito com vc… e com todos dos comentários.
Quando era criança me imaginava sempre sorrindo ao lado dos meus amigos na escola em situações que eu criava… e se du assistisse algum desenho ou série da disney eu me imaginava naquele mundo, sempre aprontando com eles e se divertindo!
É muito louco mais a musica e a dança tá sempre muito presente na minha vida imaginária… Eu sempre fui muito certinha dedicada aos estudos e a igreja!
Amooo o que faço na igreja eu canto… acho que cada um tem um jeito de servir a Deus! Eu encontrei esse jeito!
Agr estou com 17 anos e pensei q fosse só uma fase … pois não néh!
Depois que fui crescendo saii daquele mudo dos desenhos e comecei a construir uma vida que de fato eu queria pra mim… imagino aqueles que estão em minha volta, mais acrescento pessoas, e pessoas famosas… tive varias vidas imaginárias posso dizer que varios famosos ou simplesmente pessoas que achei em revistas q me identifiquei passaram por minhas histórias!
Sempre quis ser como as outras meninas da minha idade, ter um namorado, ir para shows. … até que q faço isso! Mais bate aquele vergonha e não consigo ir mais além. .. No meu mundo perfeito td é diferente eu sou livre!!!!
As vezes vou dormi tarde de madrugada msm, imaginando as vezes quando me vejo estou andando do lado pro outro, que nem uma louca, se tiver musica e dança eu me acabo, quero dançar , quero cantar,quero ser o centro das atenções … Quero ser principalmente amada, os famosos são meus amigos, e um em especial o meu amor!
As vezes me imagino casada! E até com filho… Pesquiso imagens de bebes e salvo e coloco no modo oculto… aquele bebe será meu filho!
Eu salvo fotos, procuro saber da vjda dos famosos e encaixo ele na vida… Meu Deus! Isso toma meu tempo, e até msm a minha concentração…até de dia imagino!
O pior que é tão boom ter aquele momento de viver do jeito que vc quer… de ser linda! De ter um namorado fofo! De poder fazer aquilo que vc muitas vezes se acha incapaz de fazer!
Obg por essa oportunidade!!!!
Eu quero parar mais não consigo, tenho medo de piorar o que faço? ???

Carla
Visitante

Olá, eu estou igual VC,até de dia eu fico imaginando esse mundo,meu fone e meu companheiro e to muito apaixonada por uma pessoa q na minha real,nunca vai ser meu,tenho TB muito medo de piorar.

Mario
Visitante

Eu tenho o mesmo problemas coloco pessoas famosas na minha cabeça, pego imagens das atrizes que eu falo que vai ser minha namorada e tals me identifiquei bastante com o seu comentário, fico andando de um lado pro outro escutando música pareço um louco no meu mundo eu sou a pessoa mais famosa do mundo e bonito e fico falando sozinho tenho amizades com pessoas famosas .Me identifiquei muito .

Kelcy
Visitante

Eu também sou assim

Suki
Visitante

Incrivel me indentifiquei mt *-* eu crio mts cenas de novelaa,filmes,animes,mangás ou doramas qe eu amo! As vezes faço uma cena de um tal anime ai nao fika bom ai eu refaço ate fikar legal *-* mais eu tenho mt vergonha dissoo ! Mts vezes minha mae acaba escutando ou vendo e eu fico envergonhada! Eu crio meu proprio mundinho cm a banda qe eu gosto, ator, cantor e etc ! Imagino ate as cenas qe ja aconteceram na minha vida se eu refazer ela e tals; -; de uns meses para cá eu qeria mt parar tbm! Pensei qe issu nao era normal. Eu to na minha adolecencia vou fazer 16 agr! E a banda de J-rock qe eu mais amo e sonho vai vim pro brasil! E fico sonhando como vai ser , faço varias cenas e tals *-*

Membro

Somos duas, e eu faço isso principalmente com animes e doramas.

Aniinha
Visitante

Uauuuuu!! Pensei que fosse apenas eu que tivesse isso… bom.. Eu costumo encanar com um famoso.. seja cantor.. ator… qualquer um.. começo a pesquisar sobre sua vida e depois acabo colocando ele em minha história…
Lá eu posso ser quem eu quero… sem medo de ser julgada.. sou amada.. e me sinto bem… faço isso a tanto tempo que nem me conheço sem isso.. hoje com 19 anos.. vejo que não é fase pela qual a gente passa…mas é algo que me conforta…

Sandra Regina
Visitante

Meu Deus!! Até ler estes comentários achei que fosse um ser de outro planeta, eu também costumo encanar com famosos pareço uma louca quando começa tocar músicas falo sozinha vivo uma situação como se ela fosse Real… cheguei a pensar que fosse louca…

Thalita
Visitante

É incrível como não sou a única com essas manias, por incrível que pareça isso até me conforta. Tenho essa mania desde pequena, fico imaginando uma vida q não é minha, tudo sempre perfeito do meu jeito. esculto música e fico andando de um lado para o outro, nunca passei em nenhum psicólogo para saber pq sou assim é também nem pretendo. Acho q faço isso para fugir do mundo real, ja tentei parar mas não consigo, venho me conformando com isso pois tenho que me aceitar assim como sou, se eu mesma não me aceitar quem é que vai? Fico pasma com minha mente, quando imagino parece tão real a riqueza das imagens é tdo tão incrível. Bom tenho muitos parentes com autismo penso q até posso ter um grau pequeno de autismo. Enfim tenho medo q isso interfira no meu desenvolvimento, consigo separar o real do q ñ é, mas mesmo assim sinto q ñ tenho meus pés totalmente no chão, q vivo de ilusão.

let
Visitante

eu passo por essa situação desde os meus 10 anos mais ou menos. quando começou, eu recriava cenas de novela. por exemplo, via uma cena legal e depois ficava atuando ela como se eu estivesse passando por aquela situação. eu sempre achei que isso era uma fase e que ia passar com o tempo, mas não passou e hoje aos meus 20 anos está bem pior.
além dos personagens e vidas paralelas que eu crio por conta própria, as vezes eu fico encanada com algum personagem de uma série, filme, livro etc e acabo encarnando ele. fico falando sozinha, mas na minha cabeça ha um cenário, com outros personagens e uma história realmente acontecendo. entãoeu gesticulo, fico aandando pela casa como se estivesse gravando uma cena de novela. as vzs também acontece de eu cismar com alguma pessoa (famosa ou não) e ficar agindo como se fosse ela. no meu pensamento eu sou ela e as minhas conversas e pensamentos são situações pelas quais ela passa. eu tenho medo que isso seja alguma doença grave como esquizofrenia :(

se alguém quiser entrar em contato

Ninguém
Visitante

Nossa isso é exatamente o que acontece comigo

Louise
Visitante

Nossa, quando comecei a ler me identifiquei imediatamente, pensava que era só eu que fazia isso e minha imaginação é exatamente do mesmo modo que a sua … Eu tive algumas sessões com uma psicóloga e ela me disse que realmente isso é um tipo de “fuga da realidade”, meio que pra projetar os desejos que você não consegue realizar ou coisas que você não consegue por em pratica … Porém isso me incomoda muito.

Edson
Visitante

Também criei uma existência paralela para mim, acho que é uma maneira de realizarmos nossos desejos algo assim, talvez por ter dificuldade de lidar com pessoas, adoro ficar sozinho e viver na minha mente.

Bom saber que não sou louco.

Alice
Visitante

Olá…não posso acreditar em como oq eu faço é parecido com oq vcs fazem ahsuahs. Ouvir música, imaginar histórias, andar de um lado para o outro interpretando os personagens e os diálogos, sozinho.
Só tenho uma diferença pro q vcs fazem. Não imagino uma outra eu. É outra personagem. O nome dela é Rin Kagamine, e não fui eu q crieI, ela é uma Vocaloid, aparece em várias músicas e fanfics com histórias diferentes. Antes era a Temaki, do anime Naruto, que eu também lia fanfic sobre. Sempre q eu gostava de uma história de ficção ficava pensando sobre ela, imagina do histórias alternativas com ela, tentava me incluir naquilo. Mas geralmente era só por um tempo. Foi dps q eu comecei com as fanfics q diversifiquei. A partir daí eu tive uma espécie de “permissão” para usar os personagens em vários contextos, pq ali nas fanfics eles tbm estavam. Então hje meus personagens são do Vocaloid. Meus preferidos, Rin e Len. É, eu já pensei nisso…q na vdd estou me colocando no lugar da Rin. Querendo ser ela, vivendo a vida dela. Embora a vida dela tbm nn seja um mar de rosas, emboa ela tenha uma personalidade fixa q fui melhorando ao longo dos anos, os “roteiros” vividos por ela são bem diferentes e não-lineares, e mtas vezes são dramáticos. Seria mto fácil se ela vivesse tudo perfeito, né? Bem, eu coloquei um pouco de drama nas minhas histórias, embora as vezes realmente seja meio perfeito demais, e ela é meio perfeita demais, tbm. A minha versão da Rin, digo. Que é da maneira q eu qro q seja. Na versão oficial, Rin Kagamine é um programa de voz, e a representação dela não é lá essas coisas ashaush. Sei lá; às vezes sinto que quando coloco problemas na vida dela (numa das vidas dela, pq existem várias versões em realidades paralelas), eu na verdade estou representando algum problema da minha vida, e tentando encontrar alguma solução lá pra ela, pra poder sentir q encontrei uma pra mim, mesmo não sendo verdade.
Tenho 16 anos. Sempre pensei q isso fosse passar, mas não consigo me imaginar vivendo sem isso. Mtas vezes isso me faz feliz, me deixa bem. Vc compensa os problemas da sua vida nessa história imaginária com outra vida. Sua personagem e feliz. Como vc está vendo do ponto de vista dela, vc é feliz também.
Sempre achei isso bem infantil, e nunca contei assim, com detalhes, pra ninguém. O máximo q já disse foi “q fico imaginando histórias enqto ouço música”. Sei q é estranho. E sei q me toma tempo, tempo valioso. Estou repetindo de ano agora. Minha concentração é péssima.
Ah, e eu vou numa psicóloga. Mas era por outros motivos. Pra mim isso era “só uma coisa q eu fazia”. Então na verdade só recentemente contei pra ela, bem por cima, sobre isso. E foi depois de eu ser diagnosticada por ela e por uma neurologista com Asperger. Uma versão leve do Autismo. Autismo clássico é uma coisa tensa, a pessoa nem se comunica com os outros. Existe uma possibilidade de todos vocês terem Asperger, como eu. Um dos sintomas é ter “rituais”. Minha mãe mencionou na consulta q eu andava de um lado pro outro do quarto ouvindo música, a neurologista assentiu. Se esse pode ser considerado portanto um “ritual” de uma asperger, será q não seria um sintoma de vcs? Dificuldades sociais tbm está na lista dos sintomas de Asperger; e provavelmente deve influenciar nesse hábito de “sonhar acordado”,já q a pessoa não se dá tãao bem socialmente e compensa isso no imaginário. Constrói uma realidade melhor, ou simplesmente mais interessante.

Alice
Visitante

**Temaki, o nome da ex-personagem.

Cássia Lima
Visitante

Nossa, eu também tenho esses sonhos acordada, as vezes passava horas imaginando uma outra vida, em que eu era o centro das atenções, até que um dia, eu observei meu comportamento, quando sonhava acordada ficava andando de um lado para outro, falando sozinha, então percebi que isso não era normal, pelo menos eu achava, fiquei preocupada, e resolvi parar, mais confesso que muito de vez enquando ainda sonho acordada, eu tenho muitas dúvidas por que faço isso!?.. sei que sou normal, hoje trabalho, estudo, tenho uma vida social, amigos, namorado. Porém gostaria muito de saber o que acontece, o que nós faz sonhar acordados.
É muito bom, chega ser um alívio saber que não só eu, sonho acordada, mais que outras pessoas tão normais quando eu, apresentão as mesmas caracteristicas.

Evelyn Estela Segura
Membro
Evelyn Estela Segura

eu tambem tenho isso, deve ser algo relacionado com autismo, alguma coisa assim, mas queria muito saber o que é realmente

Nina
Visitante

Meu Deus,
pela primeira vez na vida resolvi pesquisar sobre isso para ver se era doença. Se tinha cura e estou impressionada como existe tanta gente por ai com o mesmo sentimento que eu. Passando por esse mesmo fenômeno. Tenho 23 anos estou na segunda faculdade e desde criança tenho essas ideias. Me imagino nesse mundo com outras pessoas, sendo outra pessoa, com outra profissão. Eu sempre achei que fosse passar, pois quando criança eu me imaginava sendo uma princesa ou personagem de desenho. Na adolescência eu era famosa. Então eu fui crescendo e é como se essa minha persona – que até tem outro nome – e em cada história uma origem, uma família, também se desenvolve-se. Eu acho engraçado que eu sempre me vejo como ela na rua quando não estou fazendo nada. As vezes acordo como ela. utimamente é como se eu mudasse de personagem e vivesse as experiências de todos eles. O que me impressiona é como eu consigo lembrar de cada mente e as vezes ir e voltar nessas histórias que sempre tem essa pessoa como personagem principal. Que é tão diferente, desprendida, confiante. As vezes perco tempo demais imaginando essas histórias. Achei que estivesse surtada. Bom saber que tem mais gente no mundo igual a mim. Queria procurar uma psicóloga para entender o que se passa na minha mente mas meio que tenho medo da resposta.

Felipe
Visitante

Dentre os comentarios o seu foi o q eu mais me identifiquei, pois tb possuo varios personagens e fico migrando por eles. Sempre q fosse maluco, mas agora vejo q mais pessoas passa por isso.

Stella
Visitante

Pensei o mesmo que você. Fui pesquisar pq tava ficando preocupada já. E sim. Também sei discernir a realidade de fantasia, Sei quando estou imaginando, sonhando, E acho super divertido e criativo. Só estava me preocupando ultimamente pq comecei a almejar demais uma dessas fantasias. Queria mesmo que acontecesse. E isso me causou uma certa frustração. Mas vendo quantas pessoas divagam da mesma forma e com tanta frequência quanto eu. Acho q esses devaneios são saudáveis, desde que consigamos conciliar com a vida real sem nos deixar iludir por eles. No meu caso tava ficando mal, por querer tanto e não conseguir, (tbm… dei uma viajada louca dessa vez). Não sei se aconselho deixarmos de ser assim. Acho q sou feliz assim. Sonhos na medida equilibram nossa vida.

tatiany almeida pedreira
Visitante
tatiany almeida pedreira

tb sou assim. To me afastando da minha família devido a essa outra vida que tenho nos meus sonhos, quero ajuda.

Phillippi Roberto
Visitante

Ainda bem que eu achei um lugar em que outros são como eu

Eu sinto as mesmas alucinações do que a maioria daqui,mas as minhas são,como assim dizer,infinitas.

Tenho isso desde criança,mais ou menos a partir dos 5 anos de idade. Tenho alucinações musicais ainda. Quando eu escuto uma musica,as vezes uma parte dela se repete na minha mente e eu ainda posso controla-la,e diariamente surgem outras musicas que eu tinha ouvido e eu também posso controlar elas e escolher suas partes,como ainda criar musicas na minha mente. Fora isso,passo a agir feito um doido as vezes(mas com minima frequencia atualmente) – fico me agitando pelas musicas

Eu também devo ter uma hiperatividade mental,onde cada imagem que eu vejo na internet ou em revistas começo a imaginar instantãneamente,de modo que outros nem imaginam que seja. Acontece também quando leio mangas,gibis e jogo video game

Tenho 26 anos e 3 anos atras fui num psicologo para ver o que é isso e ele me disse que sou Autista,cujo se desenvolve quando uma pessoa nasce(o chamado de inicio de realidade diferenciada). Me acostumei pelo que ele disse,mas voltei a me preocupar com isso e preciso de ajuda para viver melhor. Não tenho emprego e quero ter uma vida melhor como um homem de verdade

dinho
Visitante

Rs tenho 38 anos sou casado empresario, mas adoro viver no mundo dos sonhos e imaginações, isso ajuda esquecer os problemas e fugir um pouco da realidade, saber a similar o real do sonho, mas adoro ficar no meu mundo!!!

poli
Visitante

Nunca imaginei acho que é uma forma de fugir da realidade e sonhar, mas sinceramente não gosto acho que isso me faz afastar das pessoas e não conseguir estar na vida real. Ás vezes estou do lado de amigos imaginando na minha cabeça outros acontecimentos e isso atrapalha de estar presente nos momentos e viver de verdade

Karla
Visitante

Ainda bem não sou a única, tenho isso desde de criança, hoje estou com um pouquinho mais de 40, sou casada, tenho filho, fiz faculdade e vou fazer outra e continuo “sonhando acordada”, talvez faça isso para sair da realidade, pois nesses sonhos sempre sou bonita, interessante, bem sucedida, encontro com meu pai verdadeiro(que não conheço até hoje) e ele é muito rico e tenho tudo que não tenho na vida real…

Anna
Visitante

Olá. Eu tambem tenho essas fantasias loucas de que tenho outra vida perfeita e feliz e que tenho muitos amigos e até fãs e amigos famosos e que por muitas vezes sou famosa tambem hahhaha é bem louco isso, fico ouvindo musicas danço e canto como se estivesse num show e falo muito sozinha como se eu pudesse ver outras pessoas na minha frente e estivesse tendo um dialogo mesmo ouvindo os personagens dessa vida na minha cabeça e respondo em voz alta como se fosse real, as vezes perco muito tempo com isso e atraso todas as atividades da minha vida, que alias nao esta muito feliz, escuto muitas coisas que me deixam muito triste do meu pai e da minha irma mais velha, eu perdi minha mae recentemente e isso tambem me abalou muito, e perco mais tempo ainda nessa minha “vida perfeita”. Parece loucura, to com 18 anos e nao sei muito bem o quero da minha vida, mas fico feliz que nao sou a unica que passa por essas fantasias. hahahah

Karla
Visitante

Nossa achei que fosse a única, tenho isso desde de criança, hoje já adulta passando dos 40 anos, e ainda continuo no meu mundo, criando minhas histórias,nelas sou sempre bonita, bem sucedida, imagino encontrar o meu pai verdadeiro e que ele é muito rico, então posso realizar tudo que não pude até agora….nunca disse isso a ninguém talvez as pessoas achassem que eu era louca, sei lá…

Vitória
Visitante

Olá a todos!

Graças a Deus que não estou sozinha, tenho 28 anos, sou casada, formada, trabalho fora e tenho um mundo imaginário há uns 15 anos, as vezes pára, as vezes vem a tona. A música e a dança alimentam muito a vida no meu mundo. Tem um poema chamado Pasárgada de Manoel Bandeira, acho que ele era como nós, sonhador de uma realidade paralela:

Vou-me embora pra Pasárgada

Lá sou amigo do rei

Lá tenho a mulher que eu quero

Na cama que escolherei

Vou-me embora pra Pasárgada

Vou-me embora pra Pasárgada

Aqui eu não sou feliz

Lá a existência é uma aventura

De tal modo inconseqüente

Que Joana a Louca de Espanha

Rainha e falsa demente

Vem a ser contraparente

Da nora que nunca tive

E como farei ginástica

Andarei de bicicleta

Montarei em burro brabo

Subirei no pau-de-sebo

Tomarei banhos de mar!

E quando estiver cansado

Deito na beira do rio

Mando chamar a mãe-d’água

Pra me contar as histórias

Que no tempo de eu menino

Rosa vinha me contar

Vou-me embora pra Pasárgada

Em Pasárgada tem tudo

É outra civilização

Tem um processo seguro

De impedir a concepção

Tem telefone automático

Tem alcalóide à vontade

Tem prostitutas bonitas

Para a gente namorar

E quando eu estiver mais triste

Mas triste de não ter jeito

Quando de noite me der

Vontade de me matar

— Lá sou amigo do rei —

Terei a mulher que eu quero

Na cama que escolherei

Vou-me embora pra Pasárgada.

Minha Pasárgada se chama Havana, e lá eu sou condessa Vitória Helena… e eu tenho sido muito feliz imaginando a vida dela nesses últimos 14 anos.

Desconhecido
Visitante

Boa noite. Tenho 43 anos e sonho acordada a muitoss.
Tenho uma vida paralela na minha cabeça que as vezes me consome muita energia . A música faz parte dela também.

Blue Sad Eyes
Membro

Olha só; também tenho essa doideira e está comigo desde 94.
É uma doideira tão doida que imagino alguns fatos e logo eles acontecem no mundo real. É sério!
Eu também imagino uma situação X e, depois, vou pesquisar e, pimba, já havia acontecido e eu nem sabia, mas no meu mundo aconteceu.
Eu morro de vergonha de falar desse mundo porque ele está muito entrelaçado com personagens reais (famosos) e semi fictícios (pois são rostos que já vi e adequo-os à personagens). Esse é o meu mundo paralelo que carrego há 21 anos; é tipo uma Second Life. Já promovi conversas entre o eu real e o eu imaginário, já sonhei com isso e foi maravilhoso.
Pesquisei por aí e tem algo a ver com o Superego. Acho que essa personagem é o meu Superego, por isso tudo deu certo durante tanto tempo..

Vanessa
Visitante

Poxa vida! Como estou feliz de saber que tem tantos outros louquinhos iguais a mim no mundo!! *0* (Como ser humano é tão egoísta… Rsrsrsrs)
Bom, enquanto eu lia o texto e os comentários fui ficando cada vez mais impressionada com as características semelhantes que norteiam esse fenômeno. E fiquei especialmente intrigada em relação á música como fator desencadeante, ou influenciador. Tenho os mesmos “sonhos ativos” ou “pensamentos de realidade paralela” que vocês, tenho 21 anos, e tinha esperanças de que isso um dia acabasse, mas a *Anne* destruiu minhas esperanças… Rsrsrs (Mas fiquei super feliz em saber que não era a única com mais de 20 aqui! :P )
Eu tenho uma vida basicamente normal, trabalho, faço faculdade, tenho muitos amigos, e uma família que amo. Não é como se esses “sonhos” ou “dissociações momentâneas” atrapalhassem minha vida, mas eles me incomodam simplesmente por tomarem um tempo que pertence a MIM, a minha personalidade verdadeira. Até agora escrevendo sobre isso, isso tudo me parece meio doentio… É muito constrangedor na verdade… Rsrsrs
Se é uma “fuga da realidade”, bom, eu gostaria de não mais fugir, eu quero enfrenta-la e molda-la não para ser como nos meus “sonhos”, isso não seria possível… Mas quero estar mais focada e melhorar minha qualidade de vida, a real. Quero SER mais ativa como pessoa, e não SONHAR que sou.
Não me sinto depressiva, apenas insatisfeita.
Acho que é isso não é? Todos nós somos de certa forma insatisfeitos com a nossa realidade, gostaríamos de ser mais do que realmente somos. Então, procuramos a forma mais fácil de sentir as sensações que essa “realidade desejada” traria.
Afinal, quem não quer ter status, ser amado, ter a certeza do perdão, conhecer lugares maravilhosos, possuir habilidades que até o momento lhe são inalcançáveis (como tocar tocar instrumentos, cantar, dançar, falar outras línguas ou até mesmo voar, por que não?), dinheiro, posses, beleza, reconhecimento, liberdade… Tudo o que nos faz sentir confiantes, geniais, dignos, e enfim, poderosos. Ter o controle, é não ter motivo para sentir medo. Quem não quer isso? Ainda mais se for da maneira mais fácil: sonhando.
Sonhar é muito mais fácil que viver… E é quase como uma droga, que nos faz ter sensações tão boas que nos vicia e nos faz rejeitar nossa realidade. (Só pra constar nunca fiz uso de nenhuma substância ilícita, nem mesmo lícita, nem mesmo bebo.)
É mais como um chocolate delicioso, comparado a um prato de salada. (Nunca fui boa pra comer verduras…)
Mas não é vida. Não é real. Não dá pra viver em função de sonhos, assim como não dá pra viver apenas de chocolate.
Porém, assim como um chocolatinho de vez em quando faz bem, não vejo mal em sonhar um pouquinho às vezes… :P
Bom, já falei abobrinha demais… Toda felicidade do mundo para vocês nas suas vidas reais, e moderação nas suas vidas “de mentirinha” viu? ;)
PS: para a autora do texto, desejo enormemente que você tenha passado no vestibular, pelo seu relato, você é uma pessoa muito inteligente e esforçada, que se sacrifica pelos seus objetivos, porém, se não passou, não desanime! Tudo tem a sua hora de acontecer! :)

Dener
Visitante

Oi, eu me identifiquei com tudo oque você escreveu, tenho 15 anos, e tmb imagino outra vida. Lá eu tenho namorada, amigos, sou muito feliz nela. Eu pedi a um psicologo se isso é normal, ele me disse que é normal sim, mas devo saber que isso é só IMAGINAÇÃO, eu tmb pedi há ele, o porque eu faço isso, ele me disse que é uma maneira de fugir da realidade. Eu comecei a fazer isso, a alguns meses atrás, porque minha vida é uma merda, ai comecei a imaginar uma vida onde tudo é perfeito. Eu quero muito que essa vida que imagino, venha a acontecer na vida REAL, eu seria bem mais feliz.

Evelin
Visitante

Eu me identifiquei muito com o que você escreveu a anos eu tenho varias vidas alternativas imaginarias kkk onde eu sou totalmente diferente, tenho vários amigos, namorados e ate namoradas onde tudo e perfeito e acontece da melhor forma possível eu sou muito stalker então procuro muitas informações sobre pessoas(até gente famosa kk) e as encaixo na minha imaginação

anne
Visitante

Acredite, para isso acontecer não tem idade, tenho 27 anos sou casada, mas tenho uma vida alternativa. Onde sou casada com um homem diferente, moro em outro país, somos muito felizes… isso realmente é uma fuga da realidade, começou como uma brincadeira mas agora está ficando sério, passo o dia todo entre essa e a outra vida, me sinto arrasada quando me deparo com essa realidade, escrever sobre sua outra vida ajuda muito. Faça um diário dela.

Brisa
Visitante

Nossa gente! Me identifiquei com tudo que li. Tenho 27 anos e imagino outras vidas também. Faço isso desde que tinha 8 anos. Nunca me atrapalhou na vida real. Apenas uma vez quando tinha uns 10 anos quando minha irmã me pegou falando sozinha. Fora isso nada. Geralmente são várias histórias. Quando ela chega num ápice ou algum acontecimento (tipo fim mesmo) eu passo para outra. Tipo, outra companheira, outra casa, outras circunstâncias, profissão etc. Mas eu sempre estou na história. Sempre sou a personagem principal. Gostaria muito de conversar com alguém que passa pelo mesmo. Geralmente quando vai ter algum acontecimento na vida real, tipo uma viagem, um evento, eu penso na vida imaginária também. As vezes qdo estou muito ocupada na vida real eu sinto falta de “pensar”. Sinto emoções reais, já cheguei ate chorar em algumas situações. Muito louco.
Poderíamos montar um grupo para conversarmos. O que acham?

Daiane
Visitante

Interessante falar isso.com mais alguém.

Lia Vitória
Visitante

Nossa exatamente o que passo. Acontece comigo toda hora desde pequena e nunca falei pra ninguém. Também não achei nada. Mas sempre quis me comunicar com quem passa isso. Eu era um pouco hiperativa e isso faz com que eu não pare de pular e dançar enquanto ouço músicas e sonho num mundo melhor. Mas isso me atrapalha nas tarefas é uma necessidade. Eu já tenho 15 anos e não quero perder jamais isso. Só quero entender como isso acontece. Eu me flago sonhando todo tempo, só me dar um tempo que eu começo a pensar e a correr sozinha. E normalmente em aulas nunca fui boa em prestar atenção e calar a boca. Sou musicista e isso me acalma, cantar também. Também sou extremamente brava, pavio curto e ataco por motivos banais e isso me atrapalha acho que tenho TEM embora não seja lá tão grave. Eu não quero mudar isso. Me sinto uma inútil quando volto pra realidade é difícil aceitar. Gosto da barreira entre a realidade e meu mundo. Eu sei como é. É um filme em 3D na tua cabeça, e você se entrega quando está sozinha. E é bom. O ruim é a atenção nas coisas. Até em sala de aula eu fico “boiando”. Mas nunca deixaria isso, quando eu era criança era muito pior e tinha problemas sociais. E bullying, preconceito, por eu ser assim e ter uma aparência estranha (eu era muito alta) agora já está um pouco melhor. Enfim não deixaria meus sonhos.

Jess
Visitante

Já passou, ou vc ainda passa por isso? Pensei q eu era a única…

marta
Visitante

as vezes penso em ir a um psicólogo, más tenho medo do q ele pode me dizer… apesar de parecer loucuras os sonhos de certa forma me ajudam… é cm se eu pudesse fugir desse mundo tão conturbado, antes eu soh fazia isso a noite antes de dormir, más agora acontece a luz do dia tbm… principalmente quando ouço musica, dai fico parecendo uma debiloide é cm se eu n estivesse nesse mundo… isso é bom… más é muito estranho e me deixa um pouco perturbada, tenho medo de nunca conseguir parar e q isso afete minha vida pessoal.

marta
Visitante

eu faço isso desde os 8 anos hj tenho 16, quero muito parar más n consigo, n sei se isso é normal .

Jess
Visitante

Você conseguiu para????

Lia Vitória
Visitante

TEI***

Pedro Oliveira
Membro

Olá, nem de longe encare isso como um defeito, Isso é sinal de uma mente muito criativa e fértil. Sou como você, exatamente como narrou. Tenho as mesmas viagens, as menas historias, fantasias. Tudo acordado, resolvi seguir para a area de artes, me formei, sou fotografo artistico e todo meu talento se deve a isso, me considero uma pessoa diferenciada e de sorte. Estou a disposição se quiser conversar mais sobre isso, um abraço!

poli
Visitante

Jura.. Eu adorei saber que você usou isso para uma profissão

Jê - BH
Visitante

eu li seu relato na íntegra e só conclui o mal disso após ver suas expectativas referentes aos seus estudos. tome muito cuidado com seus sonhos, tenho um filho que tenta medicina na USP há 3 anos, ele já passou em outras federais mas não cursou, está focado em seu objetivo principal que é morar em SP estudando na FMUSP e eu só tenho que apoia-lo!

a princípio a frustração dele foi grande, entrou em depressão, mas hoje ele está melhor, tenha consciência que às vezes não alcançamos o que desejamos assim logo de início, mas apoie-se em sua família e boa sorte!

wpDiscuz