Eu sonho acordada!

Olá. É difícil ter que falar sobre isso com outras pessoas e pedir para ir a um psicólogo ou psiquiatra, acho que minha mãe me diria que o que tenho é normal e não me levaria, e também não quero me expor. Por esses motivos estou aqui. Meu nome é ***** e tenho 17 anos, ou seja, sou uma adolescente e imagino que isso vá ser levado em conta (geralmente é o que as pessoas dizem! :P). Eu tenho mania de imaginar outra vida. Eu escuto música (geralmente agitadas) e fico dançando, falando sozinha com amigos. Eu imagino que tenho um namorado e amigos. Estamos sempre conversando, fazendo algo legal e sou o centro das atenções. Esses amigos são pessoas que conheço, estudam comigo ou que já ouvi falar (algumas inclusive moram em outro país, mas não sabem da minha existência – eu tenho um amigo inglês e incluo ele e os amigos dele que fucei no facebook nessa história louca). Eu geralmente faço isso quando estou a toa, mas as vezes quando preciso estudar, tenho dificuldade de me concentrar, fico com uma ansiedade muito grande e tenho necessidade de imaginar as coisas. A parte do namoro eu acho que posso compreender – sempre quis muito ter um namorado. Mas a parte da amizade é que eu não entendo o por que. . . eu tenho amigos na escola, pessoas próximas. Acho que no fundo não incluo eles nos meus “sonhos” por que acho que não são descolados o suficiente para a situação que quero imaginar.
O meu comportamento nos meus “sonhos” é bem diferente da vida real. Eu não sou uma pessoa introvertida, eu falo com os outros normalmente e tenho uma boa relação com toda a turma, no entanto, não tendo a querer ou a mostrar que quero ser o centro das atenções (no mundo real). Só faço isso nos meus sonhos.
As vezes penso que perco bastante tempo imaginando esse mundo… cada rapaz que conheço e venho a me interessar entra no meu mundo. Eu fuço a vida da pessoa e uso seus amigos e informações, suas vivências para “incrementar” os meus “sonhos”. Eu melhoro minhas vivências e as vivências dos outros nas situações que quero viver. Acho que estou vivendo a vida de outra pessoa ao invés da minha, vivendo o que gostaria de ser e fazer. Meus sonhos ultrapassam a fronteira até do nosso próprio país.
Venho fazendo isso desde 2011 e sei que não sou a única, mas quero parar. Eu pesquisei na internet (e através dessas pesquisas encontrei o site) e vi que outras pessoas fazem coisas parecidas: usam música e imaginam outro mundo, com pessoas que conhecem direta ou indiretamente. Eu não sei o que me levou a isso… só sei que quando eu comecei, em 2011, estava sobre uma grande tensão para fazer o vestibular para escolas técnicas.
O que eu gostaria de saber é:
1- isso é normal?
2- há alguma maneira de parar? (eu quero parar mesmo que seja normal)
3- devo procurar um psicólogo ou psiquiatra?
4- podem existir outros motivos para o que estou fazendo (disseram, nas minhas pesquisas, que isso era uma maneira de escapar da realidade)?

Por favor, fale se tiver outra coisa a comentar. Espero sinceramente que possa me ajudar. Gostaria de ressaltar que sei diferenciar a realidade da fantasia e que consigo realizar as minhas tarefas, isto é, esses “sonhos” não dominam a minha vida. Sei quem eu sou e onde estou quando estou fazendo isso. Tenho plena consciência de tudo a minha volta.
Eu estudo muito, sou bastante aplicada e tiro notas boas. Agora estou em ano de vestibular e quero prestar medicina, então estudo mais ainda. Tenho pouco tempo para sair e me divertir. Além disso, meu pai e minha mãe não gostam muito que eu saia (quando eu era mais nova, eu sofria muito por isso, não me achava “descolada” por que não podia ir a lugar algum). Agora eu já me acostumei com o fato deles não deixarem eu sair muito. Comecei a usar esse tempo livre para a estudar e tomei gosto pela coisa… como uma forma de não ficar rancorosa por não poder passear com amigos. Será que a parte da vida social que eu deveria ter, estou tentando conseguir através desses sonhos? Por que foi em 2011 que comecei a ser realmente estudiosa e esquecer a vida social…. e foi quando tudo começou. As vezes penso que depois que o vestibular passar e (se Deus quiser!) eu conseguir ser aprovada vou poder ter um pouco mais de vida social… já que estarei na faculdade e encaminhada para um futuro profissional. Mantive esse pensamento durante o ensino médio inteiro… tenho medo de curtir agora e me arrepender por não ter um bom emprego depois. Se por um lado eu consigo me sair bem nas provas por fazer isso, por outro acho que minha mente está sendo seriamente afetada. Muitas vezes penso até que não nasci para ter uma família, amigos e uma vida social agitada… penso mais que nasci para o trabalho e para a vida acadêmica. E isso é horrível… :( Me ajude por favor! Não quero ter esse tipo de crise em ano de vestibular!
Um grande abraço.

 

Reportar

Deixe um comentário

358 Comentários em "Eu sonho acordada!"

Notificar-me sobre
avatar
4000
Me sinto louca
Visitante

Oi gente meu nome é ******* na verdade não sei nem por onde começar. Eu me sinto uma pessoa muito estranha e as vezes louca, eu vivo criando problemas na minha cabeça e parece que eles viram realidade por exemplo se eu pensar que meu coração vai acelerar ele acelera.
Eu faço tempestade em um copo de água, se da uma manchinha na minha pele pode ser um pernilongo eu já penso que é dengue e só doença grave que me leva a morre tenho sofrido constantemente com isso, preciso de ajuda, o que devo fazer? Procurar um psicologo? Isso é normal?

sued
Visitante

Olá,tenho esse problema antes eu sonhava por diversão como um passa tempo mais derrepente tornou se uma necessidade sonhar nao minha imaginação eu tenho meu mundo eu me inspiro em novelas, series, filmes, aplicativos de historias, admito que eu queria viver no meu mundo fantisioso mesmo que seja fora da realidade e “sonhar acordado” se tornou um vicio gasto a maioria do tempo sonhado ja tentei para por que no final sempre acabo triste por que acabo me desesperando por meu mundo nao se torna real nao me desespero aparentemente mais por dentro como cada pedaço do meu ser fosse desmoronando aos poucos, porém continuo a sonhar se tornou viciante mais confesso amo sonhar acho que sonhar para mim se tornou uma necesidade devido a circunstância e como se o meu mundo fosse um lugar onde eu posso decorrer para fugir da realidade que nao e nada facil sonhar para mim tornou-se como uma vida um mundo onde eu posso criar minha felicidade.

Membro

Eu também sou esse tipo de pessoa, e é por isso que não sou bem tratado na escola. Sonhar acordado não tem problema nenhum. Se gosta de sonhar acordada, sonhe! Pode tentar jogar jogos de tipo RPG, pois assim todos os seus sonhos poderão ser concretizados. Se não gosta de sonhar acordada, tente falar com um psicólogo sobre o assunto.

Membro

O devaneio excessivo não é reconhecido oficialmente como um transtorno psicológico, pelo que também não há um tratamento oficial. Contudo, existem alguns métodos que podem ajudar os indivíduos a endereçar os sintomas, fazendo com que o devaneio excessivo tenha menos impacto nas suas vidas:

Partilhar transtorno com amigos e família: alertar amigos e família para que alertem sempre que notarem padrões de devaneio excessivo;
Evitar cansaço: quando os indivíduos estão mais cansados têm mais tendência para devaneios;
Identificar padrões de pensamento e atividade que causem frequentemente o devaneio e tentar controlar a entrada em devaneio;
Tratar problemas que despoletaram os devaneios: se os devaneios são uma forma de escape (para a solidão, para frustração sexual, etc.), é possível que os devaneios sejam o sintoma de um problema mais complexo. Esses problemas devem ser tratados e endereçados usando terapias, ajudando os indivíduos que sofrem de devaneios excessivos a controlarem melhor os seus pensamentos;

Não quero dizer
Visitante

Eu também tenho isso,estava vendo no instagram uma pagina de curiosidades,e vi falando sobre essa doença,não liguei,depois fiquei preocupada e resolvi pesquisar,quando eu vi que isso é uma doença,quase chorei,comecei essa ano,eu ja passei por muitas coisas na minha vida,então comecei a tentar fugir da realidade,eu sonho a vida que eu queria viver,eu to tentando parar,mas,é bem dificil,eu to conseguindo,mas,eu comecei ontem,achei varias dicas na internet,eu tenho 11 anos,e não contei pra os meus pais,acho que eles não iriam acreditar ou falar que eu só quero chamar atenção! :(

Gi
Visitante

Não acredito que tem tanta gente com esse mesmo “problema”! Tenho isso desde pequena, e já chorei muito por medo de ser louca por sonhar acordada quase sempre… Nesse meu “outro mundo” eu uno personagens de séries, livros, filmes e até pessoas reais (famosos) em uma história só, e sempre tem uma personagem principal que é como se fosse eu… Minha mãe diz que é porque sou criativa demais, minha imaginação é muito forte e meio incontrolável. Sei que um dia vou ter que parar de idealizar essas histórias mas me sinto muito feliz quando crio algo bom e as vezes até tento escrever essa história em forma de fanfic ou até mesmo de contos, crônicas e etc. Porém passo muito tempo pensando só nisso e acabo me distraindo facilmente, queria tentar parar mas é difícil.

yoongi
Visitante

puta merda eu sou assim tambem cara, até na parte das fanfics.

Bru
Visitante

Isso acontece comigo também Gi!

Membro

Olhaa eu não estou sozinho queria parar com droga viciante não aguento mais

joao
Visitante

O nome desse problema é Maladaptive daydreaming.

PinkBlack
Visitante

Gente… achei que só eu fosse assim. Já tenho 30 anos e tenho devaneios desde a minha adolescência, acho, ou até antes. Sempre me imaginei sendo outra pessoa, levando outra vida. Incorporo a imagem de alguns artistas que eu acho lindos à estes meus personagens. Eles tem nome, sobrenome e uma vida que eu gostaria de ter e não tenho. Ultimamente me tem dado vontade de transformar isso tudo em uma fanfic. Gosto mto de imaginar essa minha vida antes de dormir. De uns meses pra cá tem ficado pior. Tem tirado a minha concentração dos meus estudos da faculdade, e isso tem me preocupado. Eu venho de uma família que tem problemas psiquiátricos e como alguns aqui, sempre tive medo de começar a perder a capacidade de diferenciar o que é real do que é imaginário. Nunca tive a coragem de contar isso a ninguém. Eu estava vendo a novela Kassandra pelo YouTube e lá tem uma personagem, a Lília Rosa, que tem o mesmo “problema”. E na trama, o médico disse a ela que esses “sonhos” não a levaria para lugar algum, uma vez que ela sempre acordava de mãos vazias. Me identifiquei demais. E percebi essa triste realidade. Nós acordamos de mãos vazias. Não sei qto a vcs, mas qdo estou orando com frequência, esses devaneios diminuem com frequência, até somem por um tempo. Preciso orar mais. Quem acredita em Deus, se apegue Nele. Não quero viver uma vida irreal e depois lá na frente perceber que não vivi uma vida plena por ter sonhado demais. Eu no fundo sei porque tenho esses devaneios, tenho que aprender a lidar com as minhas frustrações, meus desencantos e trabalhar aquilo que tenho de real e transformar a minha realidade. É um grande alívio e tb uma grande tristeza ver que não estou só. Mas cheguei a conclusão que não quero isso pra mim. Quero viver a minha vida… a vida que Deus me deu para viver!

Membro

vc ta certa eu concordo com vc

Carla
Visitante

Nossa eu pensava que tava doida. Que só eu perdia meu tempo com esses pensamentos. Tenho desde sempre, achava que era por desde a infância eu passo mais momentos ruins do que felizes. Hoje tenho duas filhas e mesmo assim isso não passa, continuo com esses sonhos pensamentos sei lá. Vivo criando personagens na minha mente as vezes ate pessoas que vi uma vez na vida. Mas que alivio saber que existe outras pessoas assim. Queria muito parar com esses pensamentos pq as vezes fazem ate mal. Mesmo sabendo que eu seja feliz neles.

Janny Fonttes
Visitante

Eu tenho 14 anos e pra ser sincera, tenho isso desde sempre, meus pais ficavam preocupados cmg por conta disso, mas achavam que se tratava de um amigo imaginário e que era normal.
Hoje eles nem sonham que passo por isso (eu acho), tenho muita vergonha de falar no assunto. E por mais que sejam os momentos mais maravilhosos que vivo, quero parar. Sinto que atrapalha a minha vida, principalmente a social. Fico um pouco mais tranquila de saber q n sou a única, porém quero achar uma solução. Se alguém passou por isso e consiguiu superar, por favor, faço um comentário ou entre em contato, estou desesperada.

sued
Visitante

Ate que enfim encontrei pessoas igual a mim pensei que vim de outro mundo tambem sonho acordada eu me inspiro em livros series novelas so que eu imagino do meu jeito e como se fosse uma necessidade imaginar eu queria viver nas minhas imaginações elas vão alem do que eu posso imaginar as vezes eu queriar parar de sonhar mais as veses sonhar me leva a outro mundo e quando eu acordo mesmo que eu ja esteja acordada queria que minha imaginaçao tornasse se real.

Membro

Scrr tenho isso desde os 10 ou 11 anos!! Nos meus eu sou a ‘personagem’ princioal e na maioria dos anos eu me coloco convivendo com pessoas famosas que eu gosto ou situações que eu me coloco por cima de conhecidos ou do ciclos de amigos. Pensava que isso era natural mas depois de ver os comentários vou ficar atenta! É uma coisa que faz realmente você a querer voltar pra aquilo. Quando to entendiada sempre volto a querer dormir porque eles acontecem numa fase de acordada ate eu dormir totalmente. Vou pesquisar mais sobre. To muito surpresa com isso!

Fran
Visitante

Nossa muito eu esse comentário igualzinha a mim tbm passo pela mesma situacao

Ka
Visitante

Eu me sinto muito envergonhada de comentar sobre isso com alguém, tanto que eu nunca fiz isso, nem com alguns poucos colegas (os quais eu não me sinto segura de chamá-los de amigos), nem com os meus familiares…
Eu tenho 19 anos, faço isso há muito tempo, desde os meus 13 anos, pra ser mais exata.
Não quero entrar em detalhes de como minha “segunda vida é”, não chega a ser muito diferente da minha vida normal, tirando o fato de que nesta segunda vida eu tenho mais amigos, tenho relacionamento, acho que é justo acrescentar que eu já cheguei a me apaixonar por alguns personagens, e pensar que tudo sai da minha cabeça me faz pensar que eu sou completamente retardada mental. Mas a verdade é que eu gosto! Eu me sinto muito bem ao fazer isso, sempre me considerei uma pessoa muito criativa, e por esses meus sonhos eu evolui muito no meu aprendizado em inglês, devido às musicas que eu tinha que aprender na minha segunda vida. Eu tenho medo de que isso prejudique meu futuro. Quando eu era mais nova eu costumava dizer a mim mesmo que se caso eu parasse com esses sonhos idiotas minha vida real iria melhorar. Lembro que eu conseguia ficar uma semana eu mais sem a minha vida imaginária, mas isso não mudava nada na minha vida real, então eu simplesmente voltava. Eu me assusto ao perceber que eu estou perto dos meus 20 anos e ainda faço a mesma coisa de quando eu tinha 13!
Eu já tive relacionamentos e durante tais eu costumava ter menos disso, mas eu nunca deixei de sonhar, nunca esqueci meus amigos imaginados, e acho que nunca vou esquecer.
Costumo muito falar sozinha as vezes, quando tenho certeza de que não há ninguém olhando. Mas sempre foi algum tipo de rotina, antes de dormir eu viver essa vida na minha cabeça como se fosse algum tipo de série, ou filme.
Pra me ajudar com isso eu escrevo essa minha vida,como se fosse uma história em forma de fanfic, não com meu nome nela, e com alguns ajustes como os nomes dos personagens. Não sei se isso realmente ajuda, mas, eu gosto. E quando alguém chega a ler eu fico muito feliz.
Eu sou o típico de pessoa que sempre preferiu sonhar a viver, sempre preferiu ficar em casa e ler um livro, ou ver uma série, ou um filme, ou desenhos… Porque pra mim qualquer história fictícia sempre pareceu ser mais interessante do que a minha vida.

Jess
Visitante

sennn or, quanta gente com devaneios, achava que eu era a unica no mundo a fica criando essas merda kkk

Bolinho de feijão
Visitante
Bolinho de feijão

Caraca, eu também sou assim…
Gostaria que fosse real.
As vezes eu penso que isso seja meu eu interior querendo explodir e mostrar para as outras pessoas quem de fato sou eu, sem medo do que elas vão pensar de mim (jeito de ser).
Prrcisamos fazer um clube, pensei que eu era única assim como a maioria hehe.

Não quero falar
Visitante

Eu tenho 16 anos,e me imagino namorando com rapazes que eu conheço e quando me interesso eles n saem da minha cabeça,parece tão real,mas as vezes isso me chateia,pois não acontece realmente.A maioria das minhas amgs namoram,e eu n,me incomodo com isso,pq td mundo fala q eu sou mt bonita,os meninos pedem para ficar comigo,mas deixo de ficar com eles na esperança de ficar só com aquele que eu gosto,mas este nem gosta de mim,além disso só fiquei com um menino na vida.Não pense que é pq sou feia,pq n sou(pelo menos dizem que sou bonita e mts gatos pedem para ficar cmg),acho q sou insegura mt pelo fato do meu pai ser enjoado,e sou tímida com quem n conheço,tem dois meninos que são apaixonados cmg,mas n fazem meu tipo,queria que aparecesse alguém q eu goste.

Sara
Visitante

Gente me Ajuda To Ficando Craazyyy !! Eu tenho 18 Anos e faço isso, Falo Sozinha , Formo Cenas que ainda não vivi !! e pioorr euuu Choooorooo Pooor Elaaas ! Sooocorro !!

J
Visitante

Nossa eu sou a mesma coisa, Vivo cenas , falo mt sozinha tenho medo de estar louca. Não imaginava q existia tantas pessoas como o mesmo problema que eu!

Lulu
Visitante

Oi .Tenho 16 anos e descobri esta página hoje quando acordei no meio da madrugada e antes disso eu nunca tinha me dado conta que os meus constantes devaneios eram se quer um problema e após ler os comentários e histórias e passar as duas horas seguintes pesquisando sobre o assunto pude perceber que realmente tinha MDD e confesso que estou assustada pois não tenho interesse em perder mais nenhuma parte da minha vida imaginando como ela poderia ter sido diferente, como eu poderia ter vivido uma aventura hipotética com pessoas que eu nem se quer conheço enquanto caminho em círculos pela sala com fones no ouvido e música no máximo, descobri que quero viver a vida como ela é, não como eu gostaria que fosse. Já perdi 5 anos da minha vida para o MDD não vou desperdiçar mas nenhum minuto vou enfrentar meus problemas de frente ao invés de fingir que eles não existem enquanto imagino minha realidade alternativa na sala. Boa sorte, desejo a todos vocês a melhor vida possível (dentro da realidade é claro ) .

Bb
Visitante

Cara eu achava que era a única que fazia isso , que tinha algum tipo de “doença” heuheu .. Desde os meus 11 anos de idade eu comecei a criar um mundo onde eu era a personagem principal e vivia com um grupo de amigos e éramos todos descolados e talz .. E por durar 4 anos ja , eu comecei achar que tinha algum tipo de problema sla ;-; .. Que bom saber que não sou a única ❤

JP
Visitante

Eu sofro com isso também.
Acabei de tomar a decisão de me livrar de vez dessa dependência. Eu chamo de dependência porque nós somos viciados. Somos viciados em sonhos.
Nos meus devaneios eu continuo sendo eu mas sou um tipo de super-cara inteligente que tem resposta pra tudo e que entende de tudo. Nesses devaneios eu fico me botando em todo tipo de situação e estou sempre por cima… sempre no controle.
Nas minhas primeiras pesquisas eu vi que “sonhar acordado” é uma coisa boa porque faz vc criar falsas memórias que podem lhe ajudar na realidade. Só que essas figuras que a gente cria não é a gente… é uma coisa tão louca, cara… me da um desespero… porque eu sinto mesmo que eu perdi o controle.
Esse post e os comentários nele me ajudaram muito, porque eu vi que eu não sou louco nem estou sozinho nessa vybe. Eu estava perdido mas agora eu sei por onde começar. No comentário de Cintia R. eu vi o nome do problema – Maladaptive Daydreaming – e junto com as dicas dela eu já tenho algo por onde iniciar um tratamento sem o constrangimento de ter que procurar um médico.
Obrigado pelo post eu sinto que vou dormir melhor hoje porque o peso do meu fardo, de certa forma, foi dividido com vcs.

Cintia Raquel
Visitante

Que bom que meu comentario te ajudou JP, que agora vc ja sabe mais ou menos por onde começar.
O que me fez querer por fim aos meus devaneios foi justamente, essa pagina, todos esses comentários foi o click, que faltava para mim tomar a decisão de por fim ao MDD.
Quando li o relato da autora quase cai para tras, e todos os relatos, nossa eu fiquei de boca aberta.
Eu resolvi pesquisar pelo termo:”portadores de Maladaptive Daydreaming” então eu fiquei sabendo que Maladaptive Daydreaming é uma doença, so que ainda não reconhecida pela OMS, então eu disse a mim mesma: “quando o MDD for reconhecida pela OMS como uma doença piscologica, eu não serei mais vitima desse mal”
Aparti dai venho lutando, todos os dias, todo instante, vivendo um dia atras do outro.
O MDD de fato é um vicio(assim como o vicio em drogas, e assim como o vicio em drogas, tambem é possivel se livrar do MDD) vc so precisa ensinar se cerebro a não sonhar.
Não é facil, nada na vida é facil, mas não é impossivel, vc so tem que ter força de vontade e não ter preguiça de suar a camisa para reprogramar seu cerebro.
JP tem muito material sobre Maladaptive Daydreaming (MDD) na internete so que a maioria esta em inglês, mas tem alguns sites que abordam esse assunto em português, não são muitos mas já ajudam.
JP, o que as pessoas incomodadas com o MDD tem que por na cabeça, é que só se vive uma vez gente, sabe quantas pessoas no mundo por ai a fora hoje tem 40, 50, 60 anos e sente que jogaram a vida fora por causa do MDD? nossa é muita gente, vc não faz ideia, pessoas que se arrepende de não ter mudado de vida enguanto era tempo.
Sabe quantas dessas pessoas queriam estar no nosso lugar agora, com a possibilidade de mudar seu futuro?
De voltar no passado, e mudar o que aconteceu?
Eu não quero chegar aos meus 40 anos lamentando o passado, eu quero viver plenamente. Atingir minhas metas, progredir na vida.
Procuro me manter ocupada, com caça-plavras, palavras cruzadas, quebra-cabeças, quando eu estou atoa.
Mas na maior parte do tempo estou indo atras de meus sonhos, de meus objetivos na vida.
E não se preocupe JP, vc vai conseguir, eu acredito em vc, acredite em vc tambem, se vc acredita em Deus se apegue com ele, existem relatos de pessoas que diminuiram ou se livraram do MDD com a ajuda de orações, e o mais importante, se ja tomou a decisão de se livrar desse habito prejudicial a saude não desista, siga enfrente, seja persistente, logo logo vc se encontrara no mundo.
Boa sorte e fica com Deus.

mayara
Visitante

cintia raquel,você me ajudou mas como posso reprogramar meu cérebro? me manda o link de alguns sites, esse transtorno está me deixando muito triste.

Cintia Raquel
Visitante

Como reprogamar o cerebro:

1··> Mantenha sua mente ocupada;
Leia livros, faça caça-palavras, quebra-cabeças, soduko, palavras-crusadas, jogo dos 7 erros, equações de matemática etc., qualquer coisa que necessite, de um grande esforço mental.
O importante é não deixar sua mente ociosa.

2··> Foque no que realmente importa;
Se voce é universitario, fique na sua faculdade, se esforce para tirar as melhores notas, não espere elogio das pessoas por isso, voce sabe porque esta se empenhando na faculdade, para se livras do habito de sonhar acordado.
Se trabalho se esforço para que seu trabalho lhe renda frutos.

3··> Se voce usa o MDD, para fugir da realidade, então pare de fugir;
Se o que te incomida são umas gordurinhas a mais, faca um regime, se o que te imcomoda é o fato de não ter um rumo na vida, procure um emprego, faça um curso tecnico, faça faculdade.. Tem uma frase que diz assim: “Caminhante não há caminho, o caminho se faz ai caminhar”. (Não sei quem é o autor).
O que importa é não fugir da realidade, tem que enfrenta-la de frente de peito aberto, com a cara e a coragem(como diz meu pai).
Seja qual for a sua frustação o seu problema no mundo real, saiba que há sim um outro caminho a seguir, uma solução, sempre a uma resposta para os seus questionamentos, sempre, e nos sabemos que não é com devaneios que voce ira resolver sua vida, é levantando e mostrando do que é capaz.

4··> Faça uma escolha conciente;
Quando se pegar em um devaneio, escolha parar de sonhar, sempre ha uma escolha, em todo momento de nossa vida havera escolhas e serem feitas, com o MDD não é diferente, sempre escolha viver, escolha se arriscar, escolha o que é melhor para si mesmo.

5··> Mudança de habitos;
O MDD se torna um habito depois de um certo tempo, voce tem que mudar seu habitos: se voce acorda as 6:00, acorde mais cedo, mude os horarios de sua refeições, os horarios de tomar banho, se voce é do tipo que fica acordado ate tarde rolando na cama tendo devaneios, tome suco de maracujá antes de dormir, isso te ajudara a relaxar mais rapido, e conseguente mente durmira mais rapido.

Bom isso é o que esta funcionando comigo, talves funcione com voce tambem.
Nos 2 primeiros dias foi facil, mais do 3 dia em diante a tentação de voltar aos velhos habitos, se torna mais presente, mais depois de uma semana buscando melhorar de vida me apegando a novos habitos de querer alcancar meus objetivos, a tentaçao vai diminuindo, evitando os gatilhos, e fazendo escolhas concientes, é sim possivel se livrar do MDD. Mas a regra numero 1 é força de vontade.
Existe una hipotese que diz que pessoas que tem devaneios são pessos altamente inteligêntes, e suas mentes precisam constantemente serem estimuladas, desafiadas requerem ser o tempo todo entetida com algo desafiante, e quandi isso não acontece o cerebro usa a melhor parte dele, a imaginação, para se oculpar.
Essa hipotese é verdadeira, eu tiro por mim, eu sou muito inteligênte, então resolvi usar minha inteligência a meu favor não contra mim.
Espero ter ajudado, boa sorte a tenha fé tudo dara certo.
Não tem por que ficar triste reconheca que tem um problema e procure uma solução, simples assim, fica com DEUS.

Cintia Raquel
Visitante

Oi mayara que bom que te ajudei..
Reprogramar o cerebro, certo, faça sua mente entender que os devaneios são ruins, a medida que o tempo for passando seu cerebro vai entendendo que aquilo não é bom, e os impulsos vão diminindo com o tempo;
No meu primeiro comentario com as dicas postei alguns links, mais os administradores do site excluiram, da pra encontrar muita coisa digitando: Maladapitive Deydreming, em qualquer mecanismo de pesquisa.
Você pode saber tudo sobre MDD, conhecer as melhores dicas de como por fim a essa mania boba, ir ao melhor psicologo, mas se não tiver força de vontade, nada disso vai adiantar, com o tempo o MDD se torna tão intenso que vc acaba perdendo a noção do tempo, a noção de onde esta, suas responsabilidades começão a perder lugar para os devenios, se concentrar se torna mais dificil, com o passar do tempo os devaios tomam conta de vc, e vc começa a negligencias coisas basicas, como tomar banho, comer, dormi, progredir na vida, o importante é querer parar e acreditar que vai conseguir, isso é o que vai te guiar.
Tem três frases que eu sempre repito pra mim na hora que o MDD quer vir atona:
– “Agente vai bem mais longe quando acredita”. (não sei quem é o autor)
– “Quando sentir vontade de desistir, lembre-se, por que começou?” (Não sei quem é o autor)
– “E Jesus disse-lhe: Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê.” (Marcos 9:23)
Enquanto lembrar por que quis por fim ao MDD, jamais vc ira desistir, boa sorte, não se esqueça Deus não abandona seus filhos ele tem um plano para cada um de nós, se apegue com ele, minha bizavó, que hoje se encontra junto de Deus, sempre me dizia: ” quem segura na mão de Deus não cai.”
Espero ter ajudado, fica com Deus, e se cuida, uma abraço.

Alice
Visitante

Assim acontece comigo tenho um 14 anos desde os 5 anos tenho isso já tive vontade de parar e ainda tenho mas não consigo me faz tão bem pensei que era a única no mundo meu deus

Janievelin
Membro

Tenho o mesmo problema. A 4 anos acabei de fazer 17 e não aguento me machucar fazendo essas estripulias. Gostaria de conversar com pessoas com o mesmo distúrbios.

Juu
Visitante

Jamais passou pela minha cabeça que existiria tantas pessoas com esse problema , achei que eu fosse a única no mundo rsrs.

Membro

Também passo por essa mesma situação! Não sei ao certo quando comecei a imaginar, fantasiar situações que nunca aconteceram… apenas na minha cabeça, sempre incluo pessoas que estão ao meu redor, até pessoas que nunca falei, nem tenho intimidade. fico imaginando várias coisas que talvez, gostaria que acontecessem realmente! Quando comecei a namorar, isso parou… minha mente estava ocupada c algo, mas dps que terminamo, voltei à esses devaneios. Acho Isso, me torna uma pessoa mais criativa quando preciso usar a criativadade em alguma atividade ou trabalho.

Membro

vivo a mesma coisa e eu achando que eu era doido

Juliana
Visitante

Primeiro fico feliz em saber que eu não sao a única , sempre achei que era a única pessoa do mundo a fazer isso. Tenho essa mania, desvaneios desde de pequena, não lembro a idade certa, mas tipo desde pequena mesma, quatro, cinco anos de idade. Eu falo, interpreto,caminho,corro quando eu vejo to até pulando de um lado para outro. Já cheguei até me machucar nessas interpretações , me batendo em paredes, derrubando as coisas tipo cadeira. Quando criança fica dando volta em casa. E até hoje caminho muito e pulo durante os devaneios. Ainda consigo me controlar e não fazer isso em público, mas as pessoas já me pegaram pulando, andando, e eu fico super sem graça. Também penso, tenho os sonhos internos na cabeça. Quando era pequena eu me imaginava mais velha, atriz famosa,as vezes criava personagem de que era alguma garota da escola que admirava. Depois eu parei de achar que era famosa, e depois o personagem era eu mesma, só que em situações que eu estou bem, namorando, com amigos, sendo feliz. E as vezes eu refaço alguma situação que aconteceu comigo no dia , só que da forma diferente. Eu tenho mais memórias falsas do que reais. Já fui no psiquiatra e no psicólogo mas nunca falei pra eles, na verdade pra ninguém , aqui é a primeira vez que eu falo. Já fiz tomei remédio pra ansiedade e depressão. Hoje eu tenho 26 anos e quero me livrar disso, porque me faz mal, eu to perdendo a minha vida vivendo fora da realidade. Eu quero ajuda

Karine
Visitante

Meu deuuuus eu também faço o mesmo socorroooo… Desde os 13 anos acho, tenho 29 caralho não sou a única… Também penso em parar mas isso me faz tão bem. Eu tenho problemas em me relacionar com alguém daí eu crio esse universo paralo e nele eu sou o centro das atenções. Um dia terei que parar, mas isso me ajuda também a escrever minhas histórias, meio que contraceno as minhas fanfics e depois ponho no papel. Quando estou triste, meus amigos imaginários estão lá para me diverti, fazer feliz! Mas um dia irei parar, sei q vai demorar :(… E isso é todos os dias! Eu faço isso todos os dias! :~

Anónimo
Visitante

Estou feliz por nn ser a única
Mais vou parar
Acho que quanto mais nós nos entregarmos mais nos avançaremos
Vou tentar parar me apegar mais a Deus
…esses comentários semelhantes a mn situação estão me ajudando muito …

Jamie
Visitante

Boa Tarde!!
Bom Anônimo, queria dizer não só a você que esses “sonhos” são a reflexão da vida que de fato você gostaria de ter, muitas pessoas tem tipos diferentes de mostrar isso, eu por exemplo, antes lia e me fazia se imaginar como a vida do tal personagem, apenas por falsa realização, pois aquela de fato não era a minha vida, mas era como se eu estivesse vivendo. A questão é que de total isso não é uma ruína, pois você vê nessas imaginações, desejos que nem ao menos sabia querer que eles se realizassem com sua própria vida. Apenas se inspire em algum deles e torne sua vida parecida, use os pontos bons e mais realizáveis, porque se você estiver de fato vivendo, porque precisaria “sonhar”?

José
Visitante

Nossa !!! Faço igual !! Desde os 5 instinto relacionamentos que nunca existiram ….e mudo soh a figura da pessoa….neles sou muito especial e amado ..crio situações …brigas … ???? existem mais alguém assim kkkk será que eh algum transtorno ?? Ou carência ?? Alguém sabe??bjss

paty
Visitante

Jose eu tbm passo por isso mais meu problema vai além eu conto para alguns familiares e pessoas próximas de possíveis relacionamentos ou pessoas que nem conheço invento historias e faço elas acreditarem que é vdd , sofro muito com isso , gostaria de parar de falar pra minha família a verdade tenho ctz que isso é um transtorno.

Carolina
Visitante

E triste ver que isso aconteceu com voce tambem passei por algo quase igual no comeco sofri bastante mais depois to bem gracas a deus e mesmo assim ainda me sinto mal com certas coisas pois tem muitas pessoas q me fazem lembrar. Oq eu tenho pra te dizer e se apega com deus porq so ele pode te ajudar ele foi o meu consolo e sei q sera o seu tbm boa sorte q deus te abencoe.

Alana
Visitante

Também tenho isso, tenho desde criança, tenho 35 anos.
Mas eu achava que era alguma loucura minha e nunca tive coragem de falar com ninguém sobre isso, ter esses devaneios (só agora descobri que o nome é esse) atrapalha muito minha vida.
Comecei a fazer tratamento para ansiedade e decidi falar com o psiquiatra sobre isso, vamos ver o que ele acha né.
Fiquei feliz em saber que não sou a unica no mundo que tem isso, passei minha vida toda me achando estranha por causa disso.

Gabs
Visitante

Eu preciso muito mencionar que a sensação de alívio ao descobrir que não se está sozinho é MARAVILHOSA! Sério que vontade de conhecer vocês pessoalmente pra falarmos sobre isso kkkkk pensei que eu era louca. Eu não tenho vontade de parar pq sei lá não afeta a minha vida e eu faço só quando estou sozinha é meio que não sei um hobbie talvez sjksisksk e me relaxa eu gosto n sei, me identifiquei muito com o cara aí que falou que cria dois personagens, um homem e uma mulher e gostaria de ser eles por um dia kkkkkkk sério me abraça

Ac2
Visitante

Eu crio muita coisa e pra falar eu como envolvi minhas fantasias eu fico sozinho um minuto e já posso imaginar ou criar e tbm Tenho muitas histórias sem acabar, as vezes cada dia fico ne uma história diferente … Tem umas que é eu mesmo e tem outras que outro personagem e queria muito conversas com alguém que tem isso pra saber das minhas histórias e eu saber delas..

VK
Visitante

Ola,eu também tenho 17 anos, e creio passar por isso. Quando pequena eu tinha mania de imaginar pessoas na minha casa, como se fossem meus amigos, eu também era o centro das atenções mas isso começou a mudar, eu comecei a assistir um desenho do qual eu adorava e comecei a fórmula uma história para ele, hoje a cada coisa que passo pela minha vida o modifica, mas não sou o centro das atenções mais, sou uma observadora dentro dessa história, mas isso não é o pior, eu tenho um namorado e isso vem afetando nosso relacionamento, não quero perde-lo e vou acabar com isso de qualquer jeito

Danyella
Visitante

Tenho 18 anos e também tenho esse problema, muitas vezes isso é o que me satisfaz, é um vício.. imagino relacionamentos, futuro, tem dias que eu me percebo que não a nada mais para imaginar, fico frustrada, já cheguei a pensar que sou depressiva! Preciso de ajuda. Que eu me lembro tenho isso deis de pequena.

Cintia Raquel
Visitante
Meu nome Cintia R. tenho 23 comecei os devaneios quando tinha 12 ou 13 anos. Para começo de conversa achei que eu fosse a unica a passar por isso, e só agora descobri que existe ate um uma definição para o que eu tenho, que é Maladaptive Daydreaming, algo como sonho acordado, mal-adaptado. Desde novembro do ano passado ja vinha pensando em para com isso, mas so quando encontrei essa pagina com o relato da autora e todos esse comentarios, e todos dizendo passar pelo mesmo caso que o meu, e a maioria das pessoa com o mesmo desejo que o meu, acabar com os devaneios, isso me deu motivação para decidir tomar a decisão de por fim aos meus devaneios, então resolvi pesquisar sobre MDD, não encontrei muito sobre o assunto, mas o fato é que o que temos não é esquizofrinia muito menos autimos, são poucos os estudos sobre MDD, então é comun encontrar médicos que nunca nem ouviram falar sobre o isso, e tambem é comum MDD ser confundido com outras doenças, eu tambem não sou uma especialista, mas posso falar claramente disso, por que eu passo por isso, e eu sei que não sou esquizofrenica e muito menos autista. Na pesquisa que fiz vi muitos depoimentos, e vi muitas dicas de como por fim aos desvanaios, então eu decidi  adotar algumas dessas dicas pra minha vida, fiz os ajustes necessàrios a minha rotina, as minhas preferências e as coisas que eu sempre gostei de fazer (mas os devaneios estavam me privando) Isso que temos chamasse: Maladaptive Daydreaming *(você pode encontar sites digitando: “Maladaptive Daydreaming” em qualquer mecanismo de pesquisa). Formas de acabar os devaneios 1- Decida por um fim no devaneio. Tomar essa decisão já é um começo; 2- Se policie, dessa forma descubrirar seus gatilhos[1]; [1] Qualquer coisa que possa levar aos devaneios é um gatilho,a dois tipos de gatilhos externos e internos: *gatilhos externos: pode ser musicas, livros, novelas, filmes, clipes, etc.. *gatilhos internos: Solidão, tristesa, cansaço, stres, fome, etc.. (Obs: os gatilhos variam de cada pessoa) 3- Seja persistente, porque não sera facil (lembre-se: “Tudo na vida tem começo, meio e fim). Por um fim nos devaneios so depende de você. Estara reaprendendo a viver, só que sem os devaneios, desta forma vivera plenamente; 4- Identificado os gatilhos eliminios: -Se ouvir musicas te faz ter devaneios, não ouça mais musicas; -Se assistir filmes, novelas clip musicais te faz ter devaneios, não assista; -Se for fome, procure comer de 3 em 3 horas; -Se for o stress, respire fundo; (o stress faz mal até pro coração) *(No meu caso era musica, novelas, filmes, e livros de literatura, com mocinho e mocinha, e adivinha que era a mocinha nos meus devaneios? eu, claro. Então joguei meu cartão de memoria fora, com quase 600 musicas e com minha biblioteca de livro, nem sei quantos livros tinham mais eram muitos. Não assisto mais filmes e nem novelas, assito agora jornais e leio livros com um unico objetivo melhorar meu conhecimento acadêmico e adiquiri mais cultura. Não, que eu nunca mais va ouvir musicas, ou assistir a um filme, mas eu apenas me pergunto: “eu preciso ouvir musica, eu preciso assistir aquela novela? A resposta é sempre não! Não é disso que eu preciso agora, eu sei exatamente o que eu preciso e como conseguir. Evito me stressar, tento não descutir com ninguem, assim não me aborreço. Atualmente estou fazendo prática diária do silêncio, é muito bom nossa intuição fica mais aguçada, e nós trás paz de espirito, existem outra formas de relaxar sem nem sair de casa, você pode encontrar muitas na internete. Solidão tambem era um de meus gatilhos, então passei a ficar mais junto de minha familha, e quando posso tento interagir na conversa, quando não tenho nada a dizer observo bem atenta a tudo, antes eu tava sempre no quarto tendo devanios. 5- Elimininado o maximo possivel de gatilhos( á alguns gatilhos que não da pra evitar, mais pode diminuir as exposição a eles) passe a observar mais a si mesmo, quando perceber que esta tendo um devaneio procure descobrir o que te levou a ter aquele devaneio, recapitule os seus ultimos instantes, a ultima coisa em que penssou antes do começar o devaneio, pode ser algo que tenha visto, ou ouvido. 6- Quando estiver indo a algum lugar, indo ao shoping, ou ao cinema ou ate mesmo pagar contas, preste atenção a tudo a sua volta, qual era a cor do carro que te ultrapassou, quantas sacolas a senhorinha que atravessou a rua carregava, quantos segundos o semafaro levou pra ficar verde, (eu tinhas devaneios ate no trânsito, eu ando de moto, e uma vez usando fones de ouvido, nem me lembro qual era a musica que tava tocando, eu tinha que virar a esquerda eu tava tão mergulhada em devaneios que nem dei seta, e um cara que vinha a aproximadamente 50 p/h me pegou encheio, eu so tive alguns arranhões, só um arranhão da minha mão que me deixou uma pequena cicatriz, para que eu não me esqueça de que os devaneios não me trazem nada de bom, mas o cara que bateu em mim, ele tambem estava de moto, já pensou se fosse um carro, ou um caminhão, ou um onibus? nem sei o que teria acontecido comigo, talvez eu tivesse me quebrado toda, ou poderia ter acontecido coisa bem pior, nem quero imaginar, e o cara que bateu em mim nossa ele ficou mal, ficou doente de uma das pernas, ele manca ate hoje, me sinto culpada por isso, por que de fato foi minha culpa). Quando estiver em casa, conte os passo que dá até o banheiro ou ate acozinha, ou tente andar de costas pela casa (andar de costa ajuda tambem na memoria) fazer isso te fara ter mais atenção com o momento presente. 7- Quando se pegar em um desvaneio se belisque, mas não vá se mutilar, é eu sei besliscar a si mesmo é estranho, mas beliscões doen, e a dor é ruim, assim como os devaneios que tambem são ruins, beliscões funcionam comigo. (eu tambem me motivo de outra maneira, eu ja li relatos de pessoas que tem devanios desde de criânças e hoje elas tem 30, 40 ,50 anos e nunca conseguiram se livrar dos devaneios, e tambem nunca conquistaram nada na vida, nunca se casaram, nunca tiveram filhos, elas não tem sequer uma história de vida pra contar. Então eu digo a mim mesma se eu com 23 anos não conseguir parar com os meus devaneios eu vou acabar morando sozinha em uma casa com 42 gatos, kkkk, é aparte dos gatos é engraçada, mais é real, tem pessoas que passam a vida toda em devaneios, não sabem o que é se apaixonar, não sabem o que é ter amigos, e talvez morram sem nunca nem ter sentido uma emoção de verdade, só ilusões, e eu não quero isso pra mim, eu quero ter estabilidade finançeira, ser bem sucedida, independente, quero casar e saber que tenho alguém com quem envelhecer, ter filhos, e ter histórias pra contar aos meus netos. (Vai chegar o dia em que vou me lembrar dessa fase de minha vida, com  devaneios, e vou rir disso tudo). 8-Não seda aos caprichos de sua mente dizendo a sí mesmo: “é só um pouquinho”. DIGA NÃO! Os devaneios não tem uma conseguência negativa logo de imediato e é isso que nós cega, más há sim conseguências e muitas vezes irrevercivéis, como uma oportunidade de emprego, uma aprovação em concurso, uma vaga em um cocorrido curso de graduação. Não se entregue de primeira, seja forte, persistente, tenha determinação, seja sempre perseverante. 9-Felicite-se por cada dia sem os devaneios, se abraçe, dê pulos de alegria, elogie você mesmo por ter conseguido, diga que é um campeão, que é um guerreiro, que nada te abala,que vencerá ate o último obstáculo, se olhe no espelho e pergunte pra si mesmo: Quem é que manda aqui? E responda a sí mesmo: EU MANDO AQUI. kkkk chega a ser ate engraçado falar com o espelho kk, mas isso ira te motivar muito. A medida que os dias forem passando sem que tenha desvaneios ficara mais feliz consigo mesmo, agradeça ao Senho (Seja qual for sua religião) por mais um dia todas às vezes em que se deitar a noite, e todas as manhãs em que acordar diga pra si mesmo em voz audivél: EU CONSIGO!! Autodisciplina (tenha domínio sobre si mesmo). 10- Avalie a possibilidade de procurar um terapeuta, um piscologo, ou um pisquiatra, não tenha medo ou receio de procurar ajuda, está a seu critério procurar auxilio, e se o médico que procurar nunca tiver ouvido falar sobre o assunto, já estara conversando com alguém que poderá te ouvir sem te julgar, e isso é o mais importante. Em outros tempos eu jamais falaria sobre o que eu tenho para alguém mas depois que eu decidi parar com os devaneios, eu me sinto confiante para fala o sobre isso e usar minha experiência para ajudar outras pessoas, por isso estou aqui. É possivel se livrar do MDD, que para muitos chega a ser uma prisão sem grades. 11-Tente fazer alguma atividade ao ar livre, exercicios fisicos, passear com o cachorrinho de sua casa, ou saia pra fazer caminhada com seus avós ou com seu pai, ou sua mãe, qualquer pessoa de familia sera uma otima oportunidade de ouvir bons conselhos. (a minha atividade ao ar livre é plantar arvóres, eu adoro plantas, eu tinha abandonado preferia os devaneios a plantar “minhas mudinhas”, mas agora que voltei a plantar não vou deixar os devaneios me privar disso denovo(sem falar que com as arvóres o mundo respira melhor, né? rsrsrs) 12- Trace meta, não precisa fazer um livro de 300 pag. cheio de planos e metas, 4 ou 5 já tá bom, e coloque vencer os devaneios dentre suas metas (eu tenho 3 metas no momento): (A curto praso) *1_ me livrar completamemte do MDD; *2_ trabalhar em um restaurante que vai abrir aqui perto de casa (não importa em que função eu serei colocada, tenho que ajudar aqui em casa e assim vou ter grana pra investir no que vou precisar para alcançar minha *3 meta); (A longo praso) *3_ Passar em um concurso. 13- Marque no calendário o dia em que começou a sua jornada, assim terá um controle de quanto tempo já está sem o MDD, não se esqueça o tempo está a nosso favor, a final de contas o mundo não para de girar só porque você prefere sonha. E isso é otimo porque quando perceber já foi um dia sem MDD, dois.., três.., uma semana, duas semanas.., um mês, e quando se de conta já foi um ano inteirinho sem devaneios, seja determinado, e verá que logo os devaneios chegaram ao fim. 14- Pior não dá pra ficar, não se estiver determinado. Esqueça os anos com devaneios olhe pra frente. Se não estiver determinado, do fundo do coração, determinado de verdade a por um fim nos desvaneios, nem comece, fique com os devaneios cada um sabe de sí. Agora se você assim como eu  acordou em um dia e leu tantos depoimentos e disse: CHEGA!! Vou viver minha vida plenamente e torna-lá praserosa para que eu não precise mas do MDD. Vá enfrente você vai conseguir, não porque eu estou dizendo, mais porque você quer, e isso ê o que basta, tenha fé em si mesmo, você não é o unico, com MDD e tambem não é o unico a tentar por fim aos devaneios, mas talves seja um dos poucos que não vai desistir no meio do caminho, então consiga e use o seu caso para dar exemplo de que quem acredita em sí mesmo consegue. Eu Cinta R. consegui, porque você não iria conseguir?, É so insistir e não desistir. 15-Em uma folha de papel defina seu estado atual, ou seja escreva como estão as principais áreas de sua existência:… Leia mais »
624422
Visitante

Eu também tenho isso, sempre quando eu estou triste ansiosa ou sem nada para fazer eu pego o meu celular e meus fones de ouvido e vou para o banheiro ficar lá até quando eu cansar
No meu mundo eu sou uma cantora atriz roteirista diretora de filmes compositora dançarina etc muito famosa e todos me amam eu tenho amigos famosos e um namorado jogador de futebol. Eu quero parar as vezes eu fico 2 ou 3 horas lá no banheiro com a porta trancada
Se você Cíntia puder entrar em contato comigo e me ajudar serem grata
Esse e o meu ista angel j.t

Daisy
Visitante

Minha querida isso é absolutamente normal. Não se preocupe. Na adolescência somos muito mais criativos e sonhamos mais acordados e na vida adulta isso diminui, mas não deixa de existir pq nós faz bem e em nada atrapalha seus estudos. Pelo contrário, de proporciona melhor raciocínio. Tenho 37 e na sua idade gostava de sonhar acordada enquanto rodava o quintal kkkkk. É quanto ao vestibular, foque sua felicidade no agora…vc não vai ser feliz pq passou no vestibular ou tem uma carreira promissora…a felicidade não é ausência de tristeza, ansiedade…e muitas coisas que denominamos ruins, ou doenças. Então, a vida é simples e a natureza sábia! Aceite- se como vc é….Beijos e abraços de alguém que já teve as mesmas dúvidas que vc!

Elania Cibele
Visitante

me passe seu zap minha linda adorei seu depoimento… vc falando parece eu …rsrs

JP
Visitante

Muito obrigado, cara!!!!!!!!
Suas dicas e essa coisa de gatilho me ajudaram muito a entender o meu problema!!

Cintia Raquel
Visitante

Que bom que minhas dicas te ajudaram JP, não desista vc vai conseguir, pesquise mais sobre o assunto, conhecer seu problema mais afundo, fara com que a solução se torne mais facil de ser encontarada.
Ate aproxima.

Maria
Visitante

Oi Cíntia! Adorei seu texto, ajuda bastante, tenho 23 anos e faz muito tempo que tenho devaneios. Não quero mais isso, isso prejudica a longo prazo. Uma vez eu tava tão presa APS devaneios que quase um carro bete em mim na rua, foi por pouco…já deixei de comprimentar conhecidos por não os virem passando já perdi chances de ver quem eu tava querendo ver e tbm ver coisas inusitadas que acontecem ao nosso redor. Vou conseguir sair dessa sim, com a ajuda de Deus e minha determinação! Valeu! Boa noite

Cintia Raquel
Visitante

Que bom que gostou de meu texto Maria.
Espero que minhas dicas ajudem.
E não se preocupe, apenas viva um dia atras do outro, sem pressa, preocupesse apenas em ser forte, e não seda ao MDD, você vai conseguir, todos nos que temos o mesmo objetivo, por fim aos devaneios, vamos conveguir, tenha fé em si mesmo e tenha fé em Deus ele olha por todos nos, boa sorte, espero que encontre seu caminho na vida, e fique tranquila com determinação e foça de vontade logo logo você vencera o MDD, assim como eu estou vencendo um pouco todos os dias, e vivendo um dia atras do outro. É como diz o ditado popular: “matando um leão por dia, kkk..
Bom dia, se cuida e fica com Deus.

Membro

Quando eu joguei esse assunto no Google nunca imaginei que iria encontrar pessoas como eu. Comecei com isso aos meus 14 anos e agora tenho vinte. Não consigo parar e quando o faço é só por alguns dias. Eu nem preciso mais de música, basta eu me deixar levar. Preciso muito conversar com alguém sobre isso pois tenho medo de enlouquecer e de nunca conseguir ter uma vida normal. É engraçado como nestes “sonhos” eu sou tão sociável,bonita, legal e inteligente. Tenho medo de um dia entrar nessa de uma vez e não sair mais por achar que a imaginação é melhor que a realidade (embora seja mesmo).

Danyella
Visitante

Me identifico!

alguém solitario
Visitante

eu comecei com 8 e vou a caminho de 20 e eu sempre trancava-me no quarto e assim dessa forma sentia-me mais vontade de criar essas imaginações .
eu sempre pensei que a minha insegurança fosse um dos motivos ,principalmente porque o foco a “protagonista ” do “filme ” sou eu .
eu entro “no meu /nosso mundo ” quando oiço musicas ,quando me encontro sozinha.
eu sou uma pessoa social,faço amigos com facilidade mas maioria das vezes sinto-me sozinha ou quero ficar sozinha …

Elania Cibele
Visitante

e tao dificil sair dessa…sera que eu consigo ?!

Ronaldo
Visitante

Eu não sei se vc vai conseguir mas tenha determinação e fé em si mesma acredite que vc não precisa, quer ou importa com isso. Boa sorte

Maria
Visitante

Saber que não sou a única é bem legal rsrsrs. Quero saber como parar com esses pensamentos com urgência, eles estão me atrapalhando de um modo, que não consigo me concentrar nos estudos ,em nada. Tenho 22 anos, faz muito tempo que passo por isso, no começo eram só algumas vezes, hoje em dia, passo boa parte do tempo ” criando história, situações imaginaria” Quero muito ter uma mente saudável novamente, sinto falta. A coisa tá tão crítica que eu não consigo NÃO IMAGINAR. Se tô no ônibus, em casa, trabalho etc,imagino, da até dor de cabeça as vezes, acho que deve ser por conta disso. Se alguém souber o que fazer, por favor, me avisem, não quero que minha família ache que estou doida e eu tbm não quero chegar a isso! Obs: nessas situações criadas, eu estou sempre bem e superando tudo, as pessoas que incluo nela são pessoas que eu conheço realmente! É um saco isso, quero mudar

Membro
Eduardo Florencio Eleuterio

Olá Maria, quero te conhecer e trocar ideia!

Jelly
Visitante

Acredito que somos portadores de maladaptive daydreaming. pesquisem sobre.

Agatha
Visitante

Eu Também Fasso Isso ?, É incontrolável, tenho 15 anos faço isso des dos 9 ?

Nick
Visitante

Caramba é mto bom ler isso, eu faço isso desde os 13 anos, nem lembro direito… vou fazer 25! nao tenho vontade de parar, me faz fugir da realidade, nao sei se tem haver com meu transtorno psicologico (sou bipolar e sofro de ansiedade) na verdade criei dois personagens dentro de mim. Um é um homem e o outro é uma mulher, tenho uma vida social bem corrida, tenho amigos, sou de sair bastante, mas tenho uma enorme carencia o “Van” e a “Nicole” suprem isso.. a qualquwr hora imagino cenas, com pessoas dentro ou fora do meu cotidiano sabe? uma especie de refugio. Tive dois namoros serios, nessa epoca meus dois personagens meio que “apagaram”, joguei no google e apareceu esse post, me identifiquei ate mesmo com esse site. Nunca contei pra ninguem, nem mesmo pra minha psicologa, primeira vez que eu falo sobre isso. De certa forma eles me ajudam a fugir da realidade, queria que fosse real, nem que fosse apenas por um dia (viagem total kkkk)
Embora eu tenha uma vida “normal”, nao gosto mto de quem eu me tornei, a vida é uma questao de sorte, tive mto em varios aspectos, mas em outros… em outros eu me ferrei, mas a Nicole e Van sempre estao ali, estao aqui, acredito que minhas fantasias me deixam mais confiante. É bom saber que existem pessoas que façam a mesma coisa, por mais que os comentarios sejam anonimos foi mto bom ler cada um deles. Mas seria otimo entrar em contato com voces

Elania Cibele
Visitante

Podemos conversar nick… preciso fazer amizades com gentes com mesmo problemas que o meu

Amanda
Visitante

Eeei será q vc poderia entrar em contato comigo ? Eu não sei se tem muito tempo que vc escreveu este texto ,eu só sei que eu estou aqui desesperada procurando alguém que passa pelas mesmas coisas que eu passo. Tudo que vc citou aí é como se vc estivesse escrevendo a minha vida. Tudo, até o desejo de passar em medicina, sem nenhuma restrição. Pensei que só eu que passava por isso no mundo inteiro, e tinha vergonha de admitir e procurar algo na internet sobre isso. Então por favor, eu preciso muito cvsar com vc !! Mas eu n sei como, pq eu sei que vc n quer se espor … Nem eu. Mas me responde pelo menos …

Membro

Oi tudo bem? Gostaria de conversar com VC sobre isso.

Nanda
Visitante

Tenho os mesmos sintomas que vc jovem, vivo a vida assim sonhando acordada meio fora da realidade, isso acontece comigo desde 2014…

Janievelin
Membro

Eu tenho isso a muito tempo, não sei por que isso, mase quero parar, isso está afetando minha vida social!

Eliza
Visitante

Gente..eu tenho isso tbm!Caramba,eu sempre me sentir tão estranha por isso :c comigo acontece desde que eu tinha 4 anos ou até menos!Quando eu era bem menor,achava incrível,e que passaria.Mas o tempo foi passando,e hj tenho 18 anos e ainda ocorre!Mas isso tá atrapalhando minha vida,tenho emagrecido pq pulo e danço demais,além de que minhas pernas estão tão doloridas pq tem ocorrido com muuuita frequência…Alguém já conseguiu parar?Eu até que consigo por uns dias,mas é só ver alguma foto,ou ver alguma cena que me chamou atenção e volta! :c Não gosto disso,quero parar.Meu face seria bom conversar com outros que saiba como é.Nunca falei para ninguém,tenho vergonha…

Lya
Visitante

Eu também odeio isso fico pulando e correndo pela casa às vzs fico tão avoada que nem lembro depois se tava correndo dançando ou pulando as vzs a minha irmã ver e fica falando pra todo mundo me fazendo passar vergonha já estou cansada disso não consigo parar..

Membro

Moça se precisar conversar também estou na mesma situação e preciso falar com alguém que entenda :c

Lucas Zango Angeli Lima
Membro
Lucas Zango Angeli Lima

oi eu entendo que tal conversarmos pra trocar historias kkkkkk as minhas sao malucas

Caroline
Visitante

Cara eu tbm estou passando por isso, tenho 18 anos tbm e me indentifiquei muito com oq você falou, ate parece que foi eu quem escreveu isso… Preciso de alguem pra desabafar

Ninguém
Visitante

Eu tem tenho isso é bom saber que não sou a única tenho 14 anos e acho que fasso isso desde sempre. É muito ruim eu nem vivo mais minha vida real prefiro as imaginárias o pior é que não é só uma e várias.

Eu
Visitante

Me sinto bem em não ser a única. Eu faço isso, pulo danço, imaginando as cenas que eu queria que acontecesse na vida real. Eu tenho 19 anos, faço isso desde dos 12 (SÉRIO). Eu pensava que isso era só uma fase, que eu queria parar depois de um tempo, mas não. Qualquer coisa que me decepciona, eu escuto a música, pulo e nesses sonhos, eu manípulo tudo me colocando no centro das atenções. Acho que a nossa mente precisa ser estudada, porque eu nunca vi isso em outro lugar, entende? Algo falando disso. Eu me tornei dependente disso

Juliana
Visitante

Nossa!! Achei que eu era a única a ter esse tipo de problema…Eu comecei com isso há 4 anos trás. Crio uma realidade totalmente alternativa da minha vida, geralmente quando estou escutando música ou mesmo sem fazer nada. Penso que sou uma estudante de medicina, entrei nos grupos dos estudantes de medicina da universidade da qual eu estudo( Na qual curso Direito), fucei o facebook de vários estudantes do curso, descobri nomes( alguns deles eu ja conhecia ou ja tinha ouvido falar), pesquisei sobre a vida…e comecei a criar uma fantasia de como se eu fosse colega deles, tivesse intimidade, saíssemos juntos, crio os diálogos e tudo, me imagino mais bonita também, estilosa, nada timida… As vezes acho que sou louca. Já tentei simplesmente parar de pensar nisso, mas não consigo, passo grande parte do meu dia pensando sobre essa realidade e seguido não consigo me concentrar nos meus afazeres da vida real. Não aguento mais essa situação. Gostaria de opiniões de vocês sobre o que eu deveria fazer.

Lucas Vassoler
Visitante

Meu nome é Lucas, tenho 18 anos, moro temporariamente na Bahia, sou de Santa Catarina e Como muitos aqui já mencionaram, é muito bom saber que não estamos sozinhos, ainda mais quando tentamos ter essa conversa com outras pessoas, nem sempre são compreensivas e na maioria das vezes, não conseguimos que elas entendam o amago da questão que estamos tentando chegar, esse “mundo paralelo” é meu refugio para as coisas que me desanimam na realidade, ou seja, minha válvula de escape, embora seja prazerosa é igualmente depressiva, você sabe que não existe. Isso também é sinal que você esta tendo dificuldade para se encaixar no mundo ao seu redor,entendo bem disso, espero que conforme avancemos em experiencia aprendamos a administrar melhores essas situações, e que possamos tornar nossas vidas agrádaveis, ao ponto desse “mundo paralelo” não tenha mais necessidades de existir, tenho 90% de certeza que a maioria daquele que escreveram algo aqui tem sérios problemas familiares, sociais e uma tendencia significativa a depressão(por favor não entendam errado, não quero ofender ninguém), se alguém tiver interesse de conversar , é bom encontrar alguém que fala a nossa língua,abraços…

Lya
Visitante

Também acho que realmente temos tantos problemas que não queremos viver a vida real..

Alguém
Visitante

Oi Lucas, pse eu tbm passo por tudo isso. Se vc pudesse entrar em contato comigo seria ótimo. Enfrentar isso sozinha é horrível! …

Alan
Visitante

Puts não sei o que é melhor encontrar pessoas com a mesma causa que a minha ou saber que existem muitas. Alguém podia criar um grupo para papearmos eu ia me sentir muito bem!
Tenho 21 anos sou estudante da área da saúde e sempre me odiei por não conseguir mudar, mas será mesmo preciso?

Vanessa
Visitante

Nossa ! Isso acontece comigo também! E também quero parar, mas não consigo.

jjjj
Visitante

nossa! eu pensava que era so comigo… me sinto melhor sabendo que tem outras pessoas que tem esses sentimento, essas fantasias, nunca comentei isso com ninguém. Só quem tem sabe como é. Isso ta me prejudicando muito mas como algumas pessoas dizem: é uma sensação ótima.

belbel
Visitante

Sou dessa mesma forma …
As vezes e ótimo, tipo nas ferias quando tenho bastante tempo livre…
porem se torna um problema quando as aulas começam, eu fico estressada com as coisas da escola então penso e ir fazer outra coisa, ouvir musica, balançar na rede…
e ai eu começo a imaginar meus mundos e passo horas nisso…
acabo não fazendo as coisas que eu deveria fazer e me ferrando na escola.
A um tempo eu tinha achado uma palavra em inglês que servia as pessoas sonhadoras/imaginadoras, e ao pesquisar sobre eu tinha achado um fórum em inglês sobre pessoas que eram assim tb, elas contavam seus relatos, como era seus mundos, como elas começaram…
Porem eu perdi esse fórum e não consigo me lembrar do nome…
Então se alguém saber vai ajudar bastante :( ..

Membro

Olá, Você relembrou o nome desse fórum? .

Cinthia
Visitante

Bem não me senti tão estranha lendo todos esses comentários . Pois pensava que apenas eu me encontrava nessa situação. Mas como eu e os demais , qual a solução para esse problema ?? Pq tbm desejo me livra dessa situação que não está me fazendo muito bem ! :(

Camila Lourenço
Visitante

é tão bom ver que eu não sou a única assim kajaka, mas eu só estou com uma dúvida e qria saber se alguém passa por isso, eu passo 24 horas imaginando, eu em outra vida, outra eu, com famosos, etc, eu não tenho vida, eu não consigo me concentrar na escola, em livros e as vezes até assistindo filmes eu pauso e me pergunto o que aconteceu dois minutos atrás e nem sei pq tava com a cabeça no mundo da lua, eu não faço amigos pq meus amigos da cabeça é bem melhor, eu não acho que seja saudável, e fico tão frustrada que me dá tendências suicidas quando me dou conta que nada é real, não sou famosa, bonita, nem talentosa, não moro lá nos EUA e não namoro tal cara de uma banda, não tenho amigos e aquelas pessoas nem sabem que eu existo, me deixa muito mal, tenho só 14 anos e já tenho ansiedade e acho que isso piora.

wpDiscuz