Cobrar namoro

Estou com uma enorme dor no peito e na consciência. Sou uma mulher de 37 anos e sempre sofri com a ansiedade, ela me faz viver o amanhã de forma pessimista e o hoje para mim nem existe.

Bom, o fato é que por ela, mais uma vez por ela, enfiei os pés pelas mãos e dessa vez de forma bizarra, “espantei” alguém que gostava.

Era um relacionamento de 1 ano e meio,  conheci através de um app de celular e apesar do tempo não evoluiu para um namoro, mesmo havendo fidelidade entre nós. Ele mora em outro estado, 6 horas da minha cidade.

O fato é que nos víamos pelo menos 1 final de semana ao mês e nos falávamos todos os dias, a toda hora. Fizemos viagens e nos divertíamos bastante, em contra partida eu sempre arrumava um jeito de  cobrar namoro, conhecer a família e ele sempre foi sincero e dizia que não queria, porém nunca me deu um motivo plausível e isso me fez imaginar muitas coisas: questão de raça (sou negra e ele branco), trauma com último relacionamento (foi traído), distância, etc.

Cheguei a ir à casa dele umas 2 vezes, porém os pais estavam viajando e isso só me intrigou mais ainda. Acredito de verdade que ele não tenha ninguém, é muito caseiro, não bebe, dorme cedo. Já passamos 2 semanas juntos em uma viagem, somente a mãe ligava e ele deixava sempre no viva voz, e raramente mexia no celular e quando fazia, sempre perto de mim para que eu visse.

Portanto, o cara “perfeito”, não fosse a falta de vontade de me assumir.

Em janeiro ele resolveu dar um ponto final por mensagem, disse que não gostava mais como antes, colocou a culpa na distância e eu simplesmente pirei, não aceitei pedi uma conversa pessoalmente.

Ele foi a contra gosto, mas foi, e lá ficamos juntos e mesmo assim ele estava decidido a terminar. Ficamos mais uma vez além desse dia sob a condição de que não voltaríamos, apare meu desespero.

Foi aí que houve um atraso menstrual, tentei segurar a notícia mas enfim comuniquei a ele. Fiz isso de modo desesperado e a calma dele me irritava. Apesar de saber que havia grandes chances de não estar grávida, fiz questão que estava,  e ele pouco fez, nem sequer veio à minha cidade, porém continuava me dando toda a atenção do mundo por telefone e eu destratando e brigando de tanto desespero.

Por fim fiz um exame conclusivo e comuniquei que não estava grávida e ele continuava me tratando bem, mas as vezes eu surtava porque esse “tratar bem” dele me dava esperança mas eu não tinha coragem de sumir nem de pedir para que ele fizesse, simplesmente porque gostava dele.

As vezes parecia que ele falava comigo por piedade, pena, sei lá  e quando eu percebia isso mais me irritava, até que um dia resolvi esculhambar e ofender ele por mensagem para ver se ele me bloqueava. Falei coisas horríveis, falei que ele era desprezível, que o odiava e que ele era a pior coisa que aconteceu na minha vida, só que penso justamente o contrário fiz para me livrar da angustia da esperança, e consegui, ele me bloqueou.

Quando vi me arrependi e liguei desesperadamente para ele, como louca. Atenderam e eu comecei a gritar, trazendo a tona o assunto da gravidez, dizendo que estava grávida. Mal sabia eu que era o pai dele quem tinha atendido, com a voz idêntica.

Conclusão, ele me bloqueou de tudo, telefone, mensagem, tudooo… eu escrevi ainda para ele me desculpando e desmentindo o que disse. Os pais são conservadores e a casa deve ter caído por lá.

Nunca saberei, certamente nunca mais verei e não há nada que eu possa fazer para mudar isso.

Infelizmente minha impulsividade e descontrole acabou com uma relação que poderia ter resultado pelo menos em uma amizade, ele é uma pessoa admiravelmente incrível.

 

Reportar

Deixe um comentário

3 Comentários em "Cobrar namoro"

Notificar-me sobre
avatar
4000
Torres
Visitante

É. Esse seu comportamento espantaria qualquer homem. Bola pra frente que esse aí já era.

Vinicius
Visitante

Eu já acho (tenho certeza) que esse negócio de tentar namoro em Apps de namoro é uma furada, todos ali só querem curtição, comer a mulherada, passar a vara nelas,,,, ninguém quer compromisso. Outra grande furada é namoro a distância, e nesse ponto, ele está certo. Nada a distância funciona, pois para haver cumplicidade é preciso estar presente todos os dias, por isso você não vê nenhum caminhoneiro com um casamento sólido! Por isso alguns cabeças duras chegam a se casar assim, e só vão conhecer o outro mesmo depois de estarem casados, aí veem que não era nada daquilo que diziam ser…

Querida, vc também precisa se dar o valor. Não adianta ficar chorando como criança, se ele não quer, ele não vai ficar com vc por peninha.
Eu também vivo a vida toda sozinho, já sofri muito por amor, por isso sei que não vale a pena. Tenha fé, vai orar que passa, nova oportunidade virá. Abraço D:

Renata
Visitante

homem não gosta de possessão, bem provavelmente você deve estar querendo uma relação séria, mas está tentando com a pessoa errada.

wpDiscuz