Nojo do sexo: Esse segredo está acabando com meu casamento

Bom, nem sei direito como começar a escrever isso porque nem eu mesmo sei quando isso aconteceu comigo, mais vamos la… Eu sou casado com uma mulher ótima, posso dizer que achei a mulher perfeita pra minha vida, não temos uma idade avançada ambos com 23 anos e somos casados há 1 ano e meio, sem filhos, mas aconteceu uma coisa no meu passado e hoje esta destruindo meu casamento… quando ainda criança, eu morava em uma casa com meus pais e minhas duas irmãs, era como se fosse um condomínio e lá moravam outras pessoas também, meu pai saia para trabalhar todo dia minha mãe ficava como dona de casa e eu e minhas irmãs quase todos os dias saiamos para brincar na rua com outras crianças, apesar da diferença de idade minha e das minhas irmãs ser pouca eu brincava com crianças da minha idade, elas com crianças da idade delas, a gente não ficava muito junto, um dia eu estava brincando de futebol e eu vi quando um homem que era meu vizinho, que na época aparentava ter uns 28 anos, estava me chamando e como eu era criança fui sem medo nenhum,  ele me levou pra casa dele e eu não lembro se ele morava sozinho ou com mais alguém enfim, nesse dia ele só ficou fazendo umas perguntas pra mim e conversando (eu não me lembro quais eram as perguntas) eu achei um pouco estranho sei la nada que precisou contar pros meus pais, a partir desse dia todo dia ele me chamava pra ir na casa dele, mas foi no quarto dia que ele me levou pro quarto dele e abusou sexualmente de mim, no começou ele só passava a mão em mim e mandava eu passar a mão nele mas dia a pós dia as coisas foram piorando, posso dizer que ele mandou eu fazer tudo que um casal de mente aberta faz numa relação sexual, eu não me lembro se ele me ameaçava pra eu não contar pra ninguém, lembro de ter medo dele, isso durou 1 ano e alguns meses, não era todo dia mas quase toda semana, até que um dia eu contei pra minha irmã e como ela também não entendia contou pros nossos pais, nesse dia eu me lembro que foi um caos, meu pai foi atrás dele, falaram com os parentes mas nada aconteceu com ele, não me lembro se foi por esse motivo mais minha família se mudou daquela casa depois de um certo tempo, eu meio que ”esqueci” aquilo, mas quando fui crescendo fui entendendo o que ele tinha feito comigo e isso foi me prejudicando muito, eu tinha muita vergonha do meu corpo, era muito inseguro pra ficar com alguém, fiquei sempre com o pé atrás em relação a todo mundo (principalmente se fosse homem) e tinha um pouco de nojo de sexo, meus pais naquela época não ligaram muito e nem chegaram a conversar comigo ou me levar num psicólogo, eles já tinham muitos problemas no casamento deles e davam somente o necessário pra minha sobrevivência, teto e comida, era mais cada um por si na minha casa!

Eu tive que lidar com isso sozinho e sofrer em silêncio, não gostava de ficar com muitas pessoas e as que eu ficava preferia em locais públicos e com difícil acesso para ter relações sexuais por causa da minha insegurança, teve até umas pessoas que achavam estranho porque as coisas já estavam pra ir a outros lugares e como eu sabia disso, eu do nada parava com os beijos, conheci minha esposa quando tinha 18 anos, fazíamos um curso juntos, eu fiquei interessado por ela e ela por mim, ela me compreendia e a gente pensava da mesma forma, mas como eu já disse, sempre era pé atrás com as pessoas então sempre estava desconfiando e nunca contei meu segredo pra ela, namoramos, noivamos e casamos, eu finalmente estava me sentindo feliz e completo com ela e acredito que ela também, tínhamos uma vida ótima, juntos a gente sempre ria e foi com ela que me fez perder a vergonha do meu corpo, nossas relações não eram constantes porque nem eu nem ela curtíamos fazer todo dia mais quando a gente fazia era pra tirar o atraso dos outros dias.

Minha vida mudou muito, até que eu certo dia estava andando na rua e encontrei o mesmo homem que abusava de mim quando criança, olhar pra ele fez eu lembrar do medo que sentia dele, do nojo do sexo, a insegurança com meu corpo, e as neuras que eu criava na cabeça, acho que ele me reconheceu porque ficou olhando, a partir desse dia meu casamento está decaindo cada vez mais, além de ter ficado triste, minha felicidade acabou um pouco pelas lembranças eu evito minha esposa porque ela fica perguntando o que está acontecendo e evito ela no sexo também, primeiro que eu fiquei com nojo do sexo novamente e segundo que algumas coisas que ela fala no ato me faz lembrar o que aquele homem falava pedindo pra eu fazer e paro até de sentir prazer, a gente está ficando muito distante um do outro, ela acha que nossa relação está esfriando e sugeriu até para colocar um outro homem ou mulher no sexo (já que eu e ela somos bissexuais assumidos) mas não é esse o motivo, já quis contar pra ela mas nesse tempo de casado, percebi que ela não suporta que esconda alguma coisa dela, e acho que ela vai ficar chateada por eu nunca ter contado desse problema, tentei contar mas esse assunto mexe demais comigo, toda vez as palavras fogem da boca e eu fico muito nervoso acabo inventando outra historia, não sei o que fazer e nem como lidar com meu problema, só quis mesmo desabafar e ouvir algum conselho se alguém tiver.

 

Reportar

Deixe um comentário

5 Comentários em "Nojo do sexo: Esse segredo está acabando com meu casamento"

Notificar-me sobre
avatar
4000
Wildone
Membro

Se vc puder, busque ajuda psicológica, com certeza vai te ajudar a superar esse trauma. Acredite, sua esposa não vai ficar chateada por vc não ter contado pra ela ainda, isso é algo totalmente compreensível e com certeza ela vai te dar todo o apoio, vc vai se sentir mais aliviado e vai ser muito bom poder contar com o apoio de alguém e não enfrentar tudo isso sozinho. Além do mais, vai acabar com a angústia que vocês dois estão sentindo, até pq, ela não sabe exatamente o que está acontecendo. Não espere vcs se distanciarem demais e ela começar a acreditar que vc não a ama mais. Não crie essa insegurança no seu relacionamento. Se não puder contar tudo, tente explicar que vc teve um trauma na infância e isso vem te incomodando, que a ama e não tem nada a ver com ela. Que quando vc conseguir falar do assunto, ela vai ser a primeira pessoa a saber. Acredito que ela vai ser compreensiva e te apoiar. Boa sorte.

Lara
Visitante

O jeito é voce contar a verdade, ela é a sua esposa e melhor amiga que voce pode ter. Perdoe esse agressor por voce, pra nao ficar mais preso de alguma forma a ele. Esta claro que voce precisa de tratamento psicologico para superar esse trauma, pena que sua familia nao procurou na epoca mas hoje voce é adulto e pode fazer isso por voce. Tambem tem que quebrar esse pacto de sangue (s&x) que foi feito por esse homem, voce precisa de libertaçao espiritual pq uma relaçao sexual é como um casamento. Procure uma igreja mais perto de voce, venha como esta que Deus te ama e muito viu!

Edu
Visitante

Você precisa contar urgente! Ela não merece receber suas atitudes negativas e não saber porque, ninguém aguenta isso, não é justo. Além do que, se contar vai ajudar a superar, ela irá te ajudar.
Outra, você não tem obrigação de ter contado num primeiro momento, como se fosse fácil. Claro que ela vai entender isso. Deveria.

kamila
Membro

conta para ela e a melhor saida , um casamento não se pode ter mentiras sabe? voce a ama e tem que ser realista,se fosse eu procuraria ajudar pois e algo serio e voces teriam que ter força neste momebto.

Karolina
Membro

Acho que você deveria buscar formas de superar o seu passado através de bons livros, desenvolvimento de uma autoestima mais forte e da ocupação da mente com coisas mais importantes. Evite pensar no que aconteceu. Os pensamentos, assim que vierem, tente enfraquecê-los pensando em outras coisas ou fazendo algo que exija sua atenção. Não se muda o passado! Tem um livro chamado “Olhe mais uma vez” de Moacir Jorge que fala sobre o fato de não podermos mudar o que aconteceu lá atrás, mas podemos decidir o que fazer daqui em diante. Perdoe esse homem. Deixo claro que perdoar não é aceitar algo ou defender alguém, perdoe esse infeliz para que você possa ter paz. Na minha infância lembro-me de um patrão de minha mãe que me pediu um abraço e quando vi o pênis dele estava encostando em mim. Eu nunca contei isso para ninguém, ele já faleceu e eu sentia um nojo enorme quando lembrava disso; hoje, sou indiferente. Eu era uma criança, não soube como reagir. Eu aceitei, deixei ele me tocar. Eu não concordei, mas também não odiei. Eu paralisei, simples assim. Você tem duas escolhas: ou permite que acontecimentos passados atrapalhem a sua vida ou simplesmente viva e veja o que acontece. Você tem 23 anos. Quantas coisas maravilhosas ainda pode ocorrer em sua vida? As possibilidades são infinitas. Você merece ser feliz.

wpDiscuz